12º Vitória Cine Vídeo anuncia vitoriosos ::  | Curta o Curta

12º Vitória Cine Vídeo anuncia vitoriosos

Por Guilherme Whitaker em 05/12/2005 13:15



12º Vitória Cine Vídeo escolhe os premiados 


O 12º Vitória Cine Vídeo terminou no sábado, dia 3 de dezembro, com a cerimônia de premiação dos melhores vídeos e filmes de curta e média-metragem exibidos durante a 9ª Mostra Competitiva Nacional. O festival começou na segunda-feira, dia 28 de novembro, reunindo realizadores de várias partes do País.

Os trabalhos premiados receberam o Troféu Marlin Azul e prêmios em dinheiro. Foram contemplados, nas diversas categorias, realizadores de São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Bahia, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Goiás e Espírito Santo.

O Espírito Santo conquistou dois prêmios. O filme de ficção “Lita”, de Gui Castor, recebeu o Troféu Marlin Azul On Line de Melhor Filme (o prêmio foi concedido pelos internautas que votaram no site www.vitoriacinevideo.com.br). A ficção “No Princípio Era o Verbo”, de Virgínia Jorge, recebeu o Prêmio do Júri Popular de Filme.

Vindo do Rio Grande do Sul, “Início do Fim”, de Gustavo Spolidoro, foi considerado o Melhor Filme de Ficção. Outro destaque do Sul foi o paranaense “Viva Volta”, de Heloisa Passos, ganhador do prêmio de Melhor Filme Documentário. “O Mundo é uma Cabeça” (Pernambuco), de Claudio Barroso e Bidu Queiroz, recebeu uma Menção Honrosa de Filme Documentário.

Flávio Frederico ganhou o prêmio de Melhor Direção pelo filme de ficção “Red” (São Paulo). O prêmio de Melhor Ator contemplou Ary Fontoura por sua atuação na ficção “Terra Incógnita” (Paraná), de Gil Baroni e Beto Carminatti.

Este ano, o júri decidiu premiar duas animações: o carioca “Deu no Jornal”, de Yanko Del Pino, e o paulista “Historietas Assombradas (Para Crianças Malcriadas)”, de Victor Hugo Borges, de São Paulo. “A Morte do Rei de Barro” (Pernambuco), de Plínio Uchoa e Marcos Buccini, conquistou Menção Honrosa de Animação.

O júri oficial de vídeos premiou “Uma Homenagem a Aluísio Netto” (Minas Gerais), de André Novais, como Melhor Vídeo de Ficção. “Fã” (Rio de Janeiro), de Fábio Lima, e “Bitola Cabeça Super 8” (Bahia), de Gabriela Barreto e Vitória Araújo, dividiram o prêmio de Melhor Vídeo Documentário.

Cinqüenta e quatro filmes e 47 vídeos disputaram o Troféu Marlin Azul em diversas categorias. Este ano, o número de trabalhos inscritos foi recorde: 613 obras disputaram uma vaga no festival, contra as 422 inscrições recebidas em 2004.

Além do Espírito Santo, estiveram na competição vídeos de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Maranhão, Goiás, Bahia, Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Sul, e filmes de curta e média-metragem de São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro, Paraná, Pernambuco, Ceará, Minas Gerais, Maranhão, Rio Grande do Sul, Paraíba, Bahia e Distrito Federal.

Outras atrações - A noite de encerramento do 12º Vitória Cine Vídeo contou com a apresentação do curta “Vitória Pra Mim”, que tem roteiro, direção e animação de 150 alunos do ensino fundamental da rede pública de Vitória. O filme é resultado das oficinas promovidas pelo Projeto Animação.

A exibição foi realizada com trilha sonora ao vivo executada por 50 alunos do Projeto Vale Música – Orquestra Jovem Academia de Ensino e Banda de Congo Mirim da Ilha. A novidade foi a narração dos diálogos também ao vivo. O texto foi interpretado pelos estudantes do Núcleo de Produção do Instituto Marlin Azul.

A noite de sábado contou, ainda, com a comemoração dos 50 anos de carreira do ator capixaba Joel Barcellos, que recebeu o Troféu Marlin Azul. Joel Barcellos esteve em filmes como “Os Fuzis”, “Garota de Ipanema”, “A Falecida”, “Cinco Vezes Favela”, “Copacabana me Engana”, “Rio Babilônia”, entre outros. No total, são 54 filmes. Na Itália, foi dirigido por Gianni Amico e Bernardo Bertolucci.

PREMIAÇÃO 12º VITÓRIA CINE VÍDEO
9ª MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL
 

Premiação de Filmes

Melhor Filme Animação – Deu no Jornal, de Yanko Del Pino – Animação – RJ - 2005
Melhor Filme Animação – Historietas Assombradas (Para Crianças Malcriadas), de Victor Hugo Borges – Animação – SP – 2005
Menção Honrosa de Animação – A Morte do Rei de Barro, de Plínio Uchoa e Marcos Buccini – Animação – PE – 2005
Melhor Filme Ficção – Início do Fim, de Gustavo Spolidoro – Ficção – RS – 2005
Melhor Filme Documentário – Viva Volta, de Heloisa Passos – Documentário – PR – 2005
Menção Honrosa Filme Documentário – O Mundo é uma Cabeça, de Cláudio Barroso e Bidu Queiroz – Documentário – PE – 2005
Melhor Direção – Red, de Flávio Frederico – Ficção – SP – 2005
Melhor Fotografia – Marília Scharlach, com o filme Distúrbio, de Mauro D’Addio – Ficção – SP – 2005
Melhor Roteiro – Habanera, de Joana Oliveira – Ficção – MG – 2004
Melhor Trilha Sonora – Zackarias Nepomuceno, por O Cão Sedento, de Bruno de Sales – Ficção – PB - 2005
Melhor Montagem – Eric Laurence, por Entre Paredes – Ficção – PE – 2005
Melhor Direção de Arte – Tomas Creus e Lavinia Chianello, por Fraulein Gertie – Animação – RS – 2005
Melhor Ator – Ary Fontoura, por Terra Incógnita, de Gil Baroni e Beto Carminatti – Ficção – PR – 2005
Menção Honrosa Ator – Nilson Asp, por Início do Fim, de Gustavo Spolidoro – Ficção – RS – 2005
Melhor Atriz – Brocelianda Hernandéz, por Habanera, de Joana Oliveira – Ficção – MG – 2004
Menção Honrosa Atriz – Gabriela Souza, por Vinil Verde, de Kleber Mendonça Filho – Ficção – PE – 2004 

Prêmio Especial do Júri de Filme – Visita Íntima, de Joana Nin – Documentário – PR – 2005
Prêmio do Júri Popular de Filme – No Princípio Era o Verbo, de Virgínia Jorge – Ficção – ES - 2005

Premiação de Vídeos
Melhor Videoarte – Antecipato Visione, de Eduardo Zunza – MG - 2004
Melhor Videoarte – Quem, de Luiz Rezende – RJ - 2005
Melhor Vídeo Documentário – Fã, de Fábio Lima – RJ - 2005
Melhor Vídeo Documentário - Bitola Cabeça Super 8, de Gabriela Barreto e Vitória Araújo – BA - 2005
Melhor Vídeo Ficção – Uma Homenagem a Aluísio Netto, de André Novais Oliveira – MG - 2005 

Prêmio Pesquisa de Linguagem – Se Estou Certo, Por Que Meu Coração Bate do Lado Errado?, de Joacélio Batista – MG - 2004
Prêmio Especial do Júri de Vídeo – Foi Assim, de André Amparo e Ana Cristina Murta – RJ - 2005
Prêmio do Júri Popular de Vídeo – De 10 a 14 anos, de Marcio Schoenardie – Ficção - RS - 2004 

Premiação Festivalzinho
Prêmio – Júri Popular do Festivalzinho - Curupira, de Fábio Mendonça e Guilherme Ramalho – Ficção – SP – 2004
Troféu Marlin Azul On Line
Trófeu On Line Vídeo – Anexos, de Gabriel Perrone, Duda Novaes e Tiago de Luca – Ficção – SP - 2004
Troféu On Line Filme – Lita, de Gui Castor – Ficção – ES – 2005 

Prêmio da Crítica
Prêmio da Crítica – Habanera, de Joana Oliveira – Ficção – MG - 2004
Prêmio Jangada da Organização Católica Internacional de Cinema e do Audiovisual (OCIC-Signis Brasil)
Troféu Jangada da OCIC-Signis Brasil – Vídeo – TV Muro, de Fábio Britto e Simone Lara – Documentário – MG - 2004
Troféu Jangada da OCIC-Signis Brasil – Filme – Peixe Frito, de Ricardo George de Podestá – Animação – GO – 2005
Prêmio Falcatrua (oferecido pelo Cine Falcatrua, projeto de extensão da Universidade Federal do Espírito Santo)
Prêmio Falcatrua – Terra Incógnita - de Gil Baroni e Beto Carminatti – Ficção – PR – 2005 

Saiba mais em www.vitoriacinevideo.com.br 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]