500 mil reais para 10 curtas ::  | Curta o Curta

500 mil reais para 10 curtas

Por Guilherme Whitaker em 14/11/2001 15:30


500 mil reais para 10 curtas
Novo edital dobra número de filmes premiados e é pelo menos 10 vezes melhor que o do ano passado – Prazo de entrega termina dia 21/12 


Ao contrário do ano passado, em 2001 a Riofilme publicou um edital realista e interessante. Se em 2000 cada filme ganhou de prêmio 30 mil reais (com a Riofilme dando 10 mil, o Canal Brasil mais 10 mil e cerca de 10 mil em serviços), hoje a Riofilme, sozinha, premia com 50 mil reais 10 filmes, num total de 500 mil reais de incentivo direto e sem descontos (pois na premiação do Canal Brasil ainda se descontava os impostos da nota fiscal referente, o que diminuiu em cerca de 2 mil reais o já enxuto prêmio do ano passado).

Mas as melhorias em relação ao edital passado não param por aí... Se o edital de 2000 apenas foi publicado devido a insistência de entidades como a Associação Brasileira de Documentaristas, este ano a insistência foi não apenas para que a premiação melhorasse mas para que menos burocracia houvesse no ato da inscrição dos projetos. Tais pedidos foram levados adiantes e o resultado foi o edital de 2001, agora publicado, e que pode ser consultado e impresso na íntegra aqui. Não chega a ser o melhor edital do Brasil mas ao contemplar mais filmes e ter uma premiação mais realista já oferece motivos para ser bem comemorado.

Dentre os pontos positivos, além do aumento substancial no valor do prêmio, está a facilidade de se concorrer como pessoa física, sendo necessária a presença da produtora apenas quando da aprovação dos projetos. Não havia o menor sentido que todos os interessados tivessem que ter, para concorrer, uma produtora antes mesmo de saber se iam ou não fazer o filme. Isso apenas desistimulava quem não tinha amigos ou conhecidos donos de produtoras. Também é interessante a forma como o Canal Brasil participa deste novo edital. Ano passado, talvez por contribuir com cerca de 1/3 do valor de prêmio, tal empresa participou ativamente de todo o processo seletivo, ou seja, uma empresa privada, com interesses mais comerciais do que culturais, teve poder de decisão com relação a quais projetos/filmes seriam ou não realizados, o que em 2001 não mais ocorrerá, pois o Canal Brasil escolherá 5 projetos (dentre os 10 que a Riofilme selecionar) para oferecer mais 10 mil moedas como adicional. Tais filmes seriam então vendidos ao citado canal antes mesmo de serem feitos. Ora, vender um curta-metragem, hoje, por 10 mil moedas, ainda na pré-pré-produção, é um negócio da China em qualquer lugar do mundo, né não?

O prazo para entrega dos projetos termina dia 21/12 às 6 da tarde. Os filmes devem ser feitos em 35mm e ter no máximo 20 minutos de duração. Os interessados devem apresentar na Riofilme, na Praça Floriano, 19 - 13º andar, Centro, Rio de Janeiro-RJ, a seguinte documentação:

- Sinopse;
- Registro do Roteiro averbado na Biblioteca Nacional;
- Contrato de Cessão de Direitos do Autor e/ou Editor, se baseado em obra literária;
- Justificativa do Projeto;
- Roteiro com divisão por sequências (inclusive para os projetos de documentário);
- Plano/Cronograma de Produção;
- Currículo do Diretor do Projeto;
- Orçamento Resumido;

Detalhes no site da Riofilme.


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]