8ª edição do Curta no Almoço avança na formação de público para o curta nacional ::  | Curta o Curta

8ª edição do Curta no Almoço avança na formação de público para o curta nacional

Por Guilherme Whitaker em 15/05/2011 11:37


Equipe fazendo a divulgação do Curta no Almoço - 8ª edição. foto: André TeixeiraO Curta no Almoço, evento criado pela Curta o Curta e realizado desde 2007, com patrocínio da Caixa, teve sua 8ª edição encerrada no dia 15 de abril, uma sexta-feira ensolarada com um calor acima do normal para o outono carioca. Foram exibidos na Caixa Cultural-RJ 13 curtas. Um público de 1.248 pessoas aproveitou os 12 dias de sessões, iniciadas no dia 29 de março. Diretores e espectadores comemoram o encontro entre filmes e plateia. A alta temperatura carioca é a novidade outonal. Mas tomar pílulas culturais em janelas de exibição inovadoras ou, em outras palavras, assistir curtas-metragens nacionais em dia de trabalho, já faz parte da estação.

O evento acerta no aproveitamento do principal diferencial do curta-metragem. As sessões duram no máximo 20 minutos, incluindo de 1 a três filmes. A curta duração da sessão desperta o interesse do público que, uma vez na sala, se encanta com a programação. Desde a primeira edição, em 2007, 104 filmes foram exibidos para um público total de 8.262 pessoas, numa média de 111 pessoas por dia. É preciso ter em mente que as sessões são exibidas apenas em dias de semana, no horário do almoço, no coração do Centro do Rio de Janeiro.

público em sessão do Curta no Almoço - 8ª edição. foto: André TeixeiraEduardo de Carvalho, Viana, 38 anos, jornalista, declarou que a ficção "Obra Prima”, de Andréa Midori Simão e Thiago Faelli, foi o melhor que viu na mostra deste ano. “Ao longo da história, a mocinha vai ficando cada vez apaixonante: é uma Amélie Poulain da terra da garoa.”

Flavio Gomes, 33 anos, bancário, assistiu a dois dias da 8ª edição. Conheceu o evento este ano. Mas, como disse, virou fã. “O que realmente importa, pelo menos para mim, é a qualidade dos curtas, a duração e a gratuidade do evento. São pílulas culturais.”

Italo Bastos Junior, 48 anos, engenheiro civil, freqüenta o Curta no Almoço desde a edição passada. Nesta, assistiu a 5 sessões.

Tanto Italo quando Flavio destacaram a animação “Dossiê Rê Bordosa”, de Cesar Cabral, como o filme que mais agradou na programação. Italo acrescentou “A volta do trem das onze”, de Cacinho, na lista dos mais interessantes.

Todos os entrevistados trabalham próximo à Caixa Cultural-RJ e avaliam que o tempo de duração da sessão é o principal atrativo do evento, seguido pela programação. Italo complementa que a exibição de cada sessão em 3 horários é outro fator que estimula e facilita a presença, já que o público, de uma forma geral, está em meio à rotina de trabalho e não tem muito controle sobre o horário do almoço.

Formar público e desenvolver o mercado
Busdoor de divulgação do Curta no Almoço - 8ª edição. foto: André TeixeiraO Curta no Almoço é o resultado de maior evidência do trabalho desenvolvido pela Curta o Curta na distribuição de curtas desde 2007. Apesar de ter um formato de mostra, possui um diferencial em relação às dezenas de eventos desse tipo que são realizados em todo o país anualmente. Os filmes exibidos fazem parte do Catálogo Curta o Curta e, dessa forma, todas as licenças para exibição são remuneradas.

Ana Luiza Azevedo é uma das sócias-fundadoras da Casa de Cinema de Porto Alegre, uma das principais produtoras nacionais de filmes, vídeos e programas de televisão. Ela é diretora do curta “Três minutos”, exibido na 8ª edição do Curta no Almoço; de “Barbosa”, exibido na 3ª edição (mar/08); e de “Dona Cristina perdeu a memória”, parte da programação infantil da 4ª edição (mar/09) – veja matéria sobre a programação infantil do Curta no Almoço.

Ana apoia a visão da Curta o Curta. Para ela, “é fundamental que quem distribui e trabalha com o curta entenda que é um produto e que tem um mercado. A Curta o Curta entende isso e ajuda a trabalhar estes filmes de forma séria, ampliando o mercado. A Casa de Cinema tem 24 anos. A receita com o curta-metragem é uma receita importante para nós.”

Ana concedeu essa entrevista por email, no final de março. Na ocasião, falando a respeito da séria produzida pela Casa de Cinema de Porto Alegre para a HBO - Mulher de Fases, afirmou que a experiência em roteirizar e filmar curtas ajuda no trabalho para televisão. A série Mulher de Fases é composta por 13 episódios de 26 minutos, ou seja, 13 curtas. “A realização de curta-metragem nos ajudou muito para trabalharmos neste formato.”

Cesar Cabral, diretor de "Dossiê Rê Bordosa", teve sua segunda experiência de licenciamento para exibição pela Curta o Curta. A primeira foi no ano passado no evento Curta o Curta no Almoço, no CCBB-SP. Para ele, “o curta-metragem é um formato que agrega uma gama considerável de realizações e essa amplitude atrai a todos, inclusive um público não tão acostumado ao cinema nacional.”

postais Mica de divulgação do Curta no Almoço - 8ª edição. foto: André TeixeiraCesar acredita na proposta do Curta no Almoço por fugir “das janelas já tradicionais como os festivais e, mais recentemente, sites especializados no assunto, para onde vão pessoas que, de uma forma ou outra, estão a procura deles.”

Cesar faz coro à opinião de Ana Luiza na percepção de que o valor cultural e profissional do curta-metragem tem consistência para sustentar o desenvolvimento de seu valor econômico. “Há um potencial enorme de exibição que começa a se reconfigurar com as novas janelas de exibição que estão surgindo e quebrando a hegemonia já vigente onde quase não havia espaço para essa produção.”

A Curta o Curta é um dos principais agentes de desenvolvimento do curta-metragem brasileiro, trabalhando para a criação de oportunidades de levá-lo ao público baseado num modelo de negócio que  gera renda para os realizadores. No final de 2010, a Secretaria do Audiovisual, do Ministério da Cultura, em parceria com a Kinoforum, editaram o registro do Seminário Curta & Mercado: Seminário de Comercialização de Conteúdos Audiovisuais de Curta Duração, que foi realizado em agosto. Se você quiser conhecer melhor esse cenário e como a Curta o Curta está inserida, você pode fazer download da publicação, em formato PDF: Reflexões e Modelos de Negócio para Comercialização de de Conteúdos Audiovisuais de Curta Duração

Veja a programação do Curta no Almoço - 8ª edição 
Veja a programação da semana de reprises da 8ª edição 

 

 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta

[confira outras notícias]