9ª Goiânia Mostra Curtas ::  | Curta o Curta

9ª Goiânia Mostra Curtas

Por Guilherme Whitaker em 30/09/2009 15:35


A 9ª Goiânia Mostra Curtas presta homenagem às produções nacionais em curta-metragem realizadas em mídias portáteis, reunindo 38 dos filmes mais significativos do gênero – 16 na Curta Mostra Mídias Portáteis e 22 na Curta Mostra Lucas Bambozzi –, precursores em estilo e linguagem das novas mídias. Ao todo, o festival exibe 169 curtas de 17 estados e oferece oficinas, seminário e debates, entre 6 e 11 de outubro, no Teatro Madre Esperança Garrido, do Colégio Santo Agostinho de Goiânia-GO. A cerimônia de abertura do festival será realizada no dia 6 de outubro (terça-feira), às 20 horas, com homenagens, exibição de curta-metragem e show do músico, compositor, ator e diretor André Abujamra.

Realização do Instituto de Cultura e Meio Ambiente (Icumam), a 9ª Goiânia Mostra Curtas conta com o patrocínio da Petrobras, por meio da Lei Rouanet; Vivo e Novo Mundo, via Lei Goyazes; e Sesi – Conselho Nacional; e apoio do Fundo Nacional de Cultura - Secretaria Nacional do Audiovisual/MinC e Sebrae-GO.

Homenagens - Este ano, o festival reúne em Goiânia figuras emblemáticas, como o premiado cineasta Gustavo Spolidoro e o cineasta, artista e pesquisador em novas mídias Lucas Bambozzi, que serão homenageados pelo festival. Ambos têm curtas na programação: Outros (2000), de Gustavo Spolidoro, e Aqui de novo (2003), de Lucas Bambozzi. Além das reverências aos dois, a 9ª Goiânia Mostra Curtas também homenageia a Revista de Cinema, que completa dez anos de divulgação do cinema nacional; o Sebrae-GO, instituição que incentiva audiovisual em Goiás; e o festival Vivo arte.mov – Festival Internacional de Arte em Mídias Móveis, que chega à sua quarta edição como a maior referência nacional na pesquisa de convergência de mídias, internet e novas tecnologias na comunicação da contemporaneidade.

Debates, oficinas e seminário - A programação da 9ª Goiânia Mostra Curtas também abrange debates sobre novos formatos de distribuição (internet e mídias móveis), o som no cinema e mídias portáteis, além de três oficinas e um seminário. Serão realizadas as oficinas de Direção de arte e cenografia, com a cenógrafa e diretora de arte Ana Paula Cardoso; Mídias portáteis - Vídeo de bolso: faça o seu, com o pesquisador e VJ espanhol Nacho Durán; e oficina de Roteiro, com o roteirista Hilton Lacerda; e o seminário de Crítica de cinema, com o jornalista e crítico de cinema Marcelo Lyra.

Mostras - O festival também se dedica à formação de platéias por meio da 8ª Mostrinha, mostra dedicada ao público infantil em três sessões (7, 8, 9 e 11 de outubro), e a Curta Mostra Cinema nos Bairros (15 a 17 de outubro), exibição itinerante ao ar livre na periferia da capital. Para estas duas categorias, o título de Melhor Filme é decidido por júri popular. Os curta-metragens eleitos pelas crianças e pela comunidade recebem o troféu Icumam.

O festival também possui outras três mostras competitivas: Curta Mostra Brasil, Curta Mostra Municípios e Curta Mostra Goiás, cujos prêmios de incentivo à produção são concedidos por empresas da indústria cinematográfica, conforme deliberação do júri oficial, que vai destacar Melhor Filme, Melhor Diretor e faz uma Menção Honrosa. A novidade este ano é que elas também terão prêmio concedido por júri popular (Troféu Icumam). A premiação do festival está à disposição no site www.goianiamostracurtas.com.br.

Este ano, a Curta Mostra Brasil traz 68 curtas representando a produção audiovisual de todas as regiões do País. A curadoria é de Maria Abdalla, diretora da 9ª Goiânia Mostra Curtas. Aqueles filmes e vídeos realizados fora das capitais muitas vezes desafiando dificuldades orçamentárias estão na Curta Mostra Municípios (13 produções), que tem curadoria do cineasta Carlos Cipriano. Outros 20 vídeos goianos integram a Curta Mostra Goiás, uma vitrine da produção local para o Brasil. O jornalista e crítico de cinema Rodrigo Cássio é o responsável pela seleção dos curtas desta categoria.

Curta Mostra Petrobras, Curta Mostra Mídias Portáteis, Curta Mostra Lucas Bambozzi e Curta Mostra Vivo Arte.mov são as mostras não-competitivas este ano.

Encontros - Como nos anos anteriores, a 9ª Goiânia Mostra Curtas também hospeda encontro de entidades representativas do audiovisual brasileiro. Durante o festival, a ABD (Associação Brasileira de Documentaristas) e o Fórum dos Festivais, além dos realizadores locais, aproveitam a atmosfera para a discussão de políticas públicas para o fomento à produção e circulação do cinema nacional.

Segundo a diretora da 9ª Goiânia Mostra Curtas, Maria Abdalla, o festival figura entre os maiores do Brasil dedicados ao curta-metragem. “além do impacto quantitativo, o festival se destaca pela preocupação com a democratização do produto audiovisual brasileiro, a capacitação profissional, formação de plateias e com a reflexão acerca das políticas públicas para produção audiovisual nacional”. Anualmente, em média, mais de 20 mil pessoas participam das atividades do festival, segundo Abdalla.

Mídias portáteis - Um balanço dos primeiros frutos da produção brasileira em mídias móveis portáteis está distribuído em três mostras: Curta Mostra Mídias Portáteis (16 produções) – com a curadoria de Francisco César Filho; Curta Mostra Lucas Bambozzi (22 produções) – em homenagem a este pesquisador de suma importância dentro do tema tecnologia na arte –; e Curta Mostra Vivo Arte.mov (três documentários), que reúne os melhores vídeos das três edições do festival Vivo Arte.mov.

“Aparelhos de telefonia celular e outras mídias móveis (palms, iPods, câmeras fotográficas e outros) estão colhendo imagens literalmente por toda parte. Com isso, multiplicam-se ao infinito os olhares sobre a realidade – e também as manifestações do imaginário. Segundo especialistas, as possibilidades oferecidas pelas mídias portáteis modifica a lógica da circulação de audiovisual, e aproxima o lidar com áudio e imagem em movimento de um fazer individual como o da escrita”, afirma Francisco César Filho, curador da Curta Mostra Mídias Portáteis, a respeito da revolução na comunicação provocada pelo advento novas mídias. Como toda revolução, surgem, segundo o curador, vários questionamentos: “Com tamanha mobilidade, os resultados configuram (ou irão configurar) novas estéticas? Com tal democratização inédita dos meios de produção, teremos finalmente uma multiplicidade de visões sobre a realidade? Ou tudo isso apenas acarretará uma poluição sem fim de imagens sendo reproduzidas de forma limitada (“tosca”)? As mesmas formas e os mesmos conteúdos com os quais convivemos desde sempre?”, indaga César Filho.

Serviço

9ª Goiânia Mostra Curtas – cerimônia de abertura

Data: 6 de outubro de 2009

Horário: 20 horas

Local: Teatro Madre Esperança Garrido – Colégio Santo Agostinho
(Av. Contorno, nº 63, Centro, em frente ao Mutirama)

Mais info: www.goianiamostracurtas.com.br (acesse a programação)

 

Geórgia Cynara

Assessoria de comunicação

www.georgiacynara.com

+55 62 9112 3393
 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]