ANCINE apoia participação de filmes brasileiros em festivais latino-americanos ::  | Curta o Curta

ANCINE apoia participação de filmes brasileiros em festivais latino-americanos

Por Curta o Curta em 18/11/2013 18:46


Mais de 40 filmes brasileiros participam nos próximos dias de três importantes festivais de cinema na América Latina. No âmbito da política da ANCINE de promoção do audiovisual brasileiro no cenário internacional, o Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionaisconcedeu apoios diversos a 12 filmes para viabilizar suas idas ao FiCViña - Festival Internacional de Cinema de Viña del Mar, no Chile, de 18 a 23 de novembro; ao Festival Internacional de Cinema de Mar Del Plata, na Argentina, de 16 a 24 de novembro; e aoFestival Internacional do Novo Cinema Latino-americano, em Cuba, de 5 a 15 de dezembro.

Três curtas-metragens em disputa pelos prêmios da Competição Latino-americana de Curta-Metragem no Festival Internacional de Viña del Mar receberam apoios do programa: “A Mulher no Alto do Morro”, de Cássio Pereira dos Santos, e “Qual queijo voce quer?”, de Cíntia Bittar, receberam apoio financeiro e “O Pacote”, de Rafael Aidar, contou, além do apoio financeiro, com o envio da cópia ao festival. Ainda na mostra de curtas do FicViña estão os filmes “O Afinador”, de Matheus Parizi e Fernando Camargo; “Serra do Mar”, de Iris Junges; e “Vago Vizinho”, de Simone Cortezão e Ramilson Noronha. O Brasil também marca presença na Competição de Longas-Metragens com “Avanti popolo”, de  Michael Wahrmann; “Flores Raras”, de Bruno Barreto; e “A memória que me contam”, de Lúcia Murat.

No Festival de Cinema de Mar del Plata, três curtas-metragens brasileiros selecionados para a Competição Latino-americana de Curtas-Metragens receberam apoio financeiro do Programa para viabilizar a participação no evento na Argentina: "Aja Por Instinto", de Paulo de Tarso Disca; "Gotas de Fumaça", de Ane Siderman; e "Nascemos hoje, quando o céu estava carregado de ferro e veneno", de Juliana Rojas e Marco Dutra - este último também contou com auxílio para o envio da cópia ao evento. O festival de Mar del Plata programou ainda, espalhados por outras mostras, diversas obras de realizadores brasileiros, como "A Memória que me contam"; "Cores", de Francisco Garcia; "Flores Raras", de Bruno Barreto; "L'Anime", de Diego Urrutia; "Mar Negro", de Rodrigo Aragão; "Maria Clara", de Leonardo Peixoto; "Matéria de Composição", de Pedro Aspahan; "O Sol nos meus Olhos", de Flora Dias e Juruna Mallon; "Revelando Sebastião Salgado", de Betse de Paula; "Simulacrum Praecipitii - A Visão do Abismo"; e "Uma História de Amor e Fúria", de Luiz Bolognesi; além das coproduções "El Padre Gardel", de Ricardo Casas (com a Argentina); "Repare Bem", de Maria de Medeiros (com a Itália e a França); e "Simone", de Juan Zapata (com a Colômbia).

O maior número de apoios foi concedido para o Festival Internacional do Novo Cinema Latinoamericano, em Havana, Cuba. Ao todo, seis filmes foram foram auxiliados pelo Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais. Os dois filmes integrantes da Seleção Oficial de Obras em Competição, "Éden", de Bruno Safadi e "A Memória que me Contam", de Lúcia Murat, contaram com apoio financeiro e com o envio da cópia. O mesmo tipo de apoio foi concedido aos longas “O lobo atrás da porta”, de Fernando Coimbra; “Tatuagem”, de Hilton Lacerda; e  “Estação Liberdade”, de Caito Ortiz, este último uma coprodução Brasil-Japão. Junto com "De Menor", de Caru Alves de Souza, os quatro concorrem ao prêmio Opera-Prima, dedicada a longas-metragens de estreia de seus realizadores. O filme de Caru também recebeu apoio financeiro do programa.

A presença brasileira no evento cubano, no entanto, não se limita aos filmes citados. Serão exibidos ainda em Havana os seguintes filmes: “Meu amigo Nietzsche”, de Fáuston da Silva; “O Fim do Filme”, de André Dib; “O Pacote”, de Rafael Aidar; “Flores Raras”, de Bruno Barreto; “Elena”, de Petra Costa; “Jards”, de Eryk Rocha; “Os dias com ele”, de Maria Clara Escobar; “Pátio”, de Aly Muritiba; “São Silvestre”, de Lina Chamie; “Sopro”, de Marcos Pimentel; “Até que a Sbórnia nos separe”, de Otto Guerra e Ennio Torresan Jr.; “Destimação”, de Ricardo de Podestá; “Engole ou cospervilha?”, de Marcelo Marão; “O menino e o mundo”, de Alê Abreu; e “Uma história de amor e fúria”, de Luiz Bolognesi.

Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais da ANCINEexiste como parte da política da Agência voltada para a divulgação do cinema brasileiro no mercado estrangeiro, e contempla produções selecionadas para 77 mostras ou festivais ao redor do mundo com apoios diversos, dependendo da categoria do evento. As regras para a concessão de apoio estão dispostas no Regulamento do Programa de Apoio à Participação Brasileira em Festivais Internacionais. Solicitações de informações e apoio devem ser enviadas por e-mail paraprograma.apoio@ancine.gov.br.

Fonte: ANCINE


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]