Ateliê da Imagem - final 2007 ::  | Curta o Curta

Ateliê da Imagem - final 2007

Por Guilherme Whitaker em 16/10/2007 15:25



Novos Cursos no Ateliê da Imagem



Com alegria o Curta o Curta e o Ateliê da Imagem reforçam sua parceria que desde 2002 vêm fazendo filmes e passando certos  conhecimentos adiante, para centenas de pessoas (ao lado, foto da frente do Ateliê da Imagem).

Confira e se anime audiovisualmente a se inscrever no Ateliê da Imagem, escola de 12 anos na Urca, que fica na Av. Pasteur, 453, tels: 21 25413314 // 25427078

As próximas turmas são agora pra janeiro, comece 2008 antenado!


Edição em AVID - início em janeiro, vagas limitadas
Orientação de Fernando Oliveira
Investimento: R$590,00 - (apenas 8 vagas, cada aluno usa uma máquina individual)

Datas e horário do Curso - 26/11 a 07/12 - 9:30 as 13:30 - segundas, quartas e sextas

Pretende-
formar e capacitar o aluno para o manejo do programa de edição não-linear AVID, possibilitar a experiência de uma edição e exercitar o olhar e a sensibilidade do aluno como elementos fundamentais para a composição de uma edição criativa. Conheça o professor e o Programa do Curso AQUI.  

Mais infos em www.ateliedaimagem.com.br ou www.curtaocurta.com
21 25413314 // 25427078 // 25274609
Curso de Edição não-linear

Professor: Fernando Oliveira, 37 anos, formou-se em edição pela Vancouver Film School – centro de treinamento certificado da Avid – em 2000. Desde então, vem atuando como editor em diversos documentários, institucionais e videoclipes. Para o Canal Futura, editou programas como Sala de Notícias, Teca na TV - 2007 (inédito), vinhetas, além de vários institucionais (Geração Futura, Multicurso, Memória Estundantil, entre outros). Alguns de seus trabalhos mais relevantes são os documentários "Ira" (2005), contemplado com uma menção honrosa no Cinesul e selecionado para a Mostra Internacional do Filme Etnográfico, ambos em 2005, e "Bombadeira" (2007), selecionado para a última edição dos festivais Cineport (Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa) e Brasilcine (Mostra do Cinema Brasileiro na Suécia).

Programa do Curso

1. Panorama Geral da Edição
Apresentação. Noções básicas da edição em AVID. Etapas do trabalho de edição: organização, captura, edição de imagens, edição de som, finalização (cor e efeitos- renderização).

2. Organização da Edição
Conhecimento de todo o equipamento e sua função. Procedimentos de reconhecimento dos dispositivos de captura. Settings de um projeto (Profile, NTSC, Pal, Ntsc 24 frames) Explicando a janela do projeto. Organização de bins – criação, visualização do bin, modos de configuração da visualização, e outros recursos. Explicando a área de trabalho – Time Line, Source, Composer, Menus do programa , Menus das janelas (Hambúrguer).

3. Captura de Imagens
Decupagem das fitas – apresentação de uma tabela de decupagem. Nomeando fitas – importância de mapear a edição (On line/Off line). Explicação da ferramenta de captura - Alta e baixa definição, Preroll, Deck. Captura de clips – início e fim. Logando fitas e batch capture. Audio tool. Time code –o que é, como lidar com quebras de time code. Importando musica e arte gráfica.

4. Composição de Seqüências, Ferramentas de Edição e Edição na Timeline.
Salvando opções de sequências – organização do editor. Movendo dentro do clip. Marcando In\Out. Jogando na timeline – Overwrite Edit/ Split Edit (tamanho da timeline). Deletando material – extract, lift. Movendo na timeline – entrecortes, cursor, JKL, Zoom In\ Zoom Out – timeline view. Ferramentas de edição – match frame, add edit, clip board, locator. Trim mode. Movendo material (clips) na timeline. Criação de Títulos – Title tool, duração dos títulos, renderização. Otimizando seu teclado para a edição – Settings. Salvando e saindo do projeto/ programa. Exportando para a fita/ digital cut.

5. Mixagem
Visualização das ondas sonoras para corte. Ajuste de volume (Áudio clip gain) - key frame. Formas de mixagem.

6. Correção de Cor e Efeitos
Efeitos de Transição. Filtros principais. Correção de cor.. Manipulação do efeito - key frame. Renderização. Composição de efeitos.

7. Gerenciamento de Mídia
Midia tool/ hardware. Attic folder. Consolidate.

Obs: Cada aluno usa uma máquina (ilha de edição) exclusiva durante o curso.
Direção de Fotografia e Cinematografia Digital


Orientação de Othon Castro, professor da Escola de Cinema Darcy Ribeiro, formado em direção de fotografia pela EICTV de San Antonio de Los Baños. Participou de vários longas nacionais e extrangeiros como assistente de câmera e operador de câmera. É diretor de fotografia de curtas, videoclipes, documentários e programas de TV, para os canais Futura, NatGeo e GNT.

Programa do curso

1° DIA:
1. O espectro eletromagnético: O fóton. Origem da luz . As distintas freqüências e suas cores. Resumo histórico do conceito de luz.
2. Propagação da luz: Reflexão, Refração, Absorção, Polarização.
3. Natureza das fontes luminosas: Luz Natural. Luz artificial. Luz dura e suave.
Família de Lâmpadas. Tipos de refletores.
4. Temperatura de Cor: O corpo Negro e a unidade de medida Kelvin.
Uso de filtros, gelatinas e do termocolorímetro.
5. Natureza dos corpos: Opacos, translúcidos, transparentes. Superfícies lisas e rugosas. Reflexão especular e difusa. Gelatinas e filtros ND, LB, CC, POLA, etc.
6. Prática de Iluminação no Estúdio. Direção, natureza e intensidade das fontes luminosas. Posicionamento e funções das luzes: principal, enchimento, contraluz, luz de fundo, etc. Tratamento de imagem no photoshop.

2° DIA:
1. O Olho: Fisiologia da visão. Visão diurna e noturna. Ângulos da visão periférica e distinta. Analogia com a câmera e as lentes. Comparação com a latitude de exposição do filme e do vídeo. Comparação com o ajuste do branco no vídeo e a carta cinza no cinema.
2. A Imagem: Conceito de imagem. A modelação icônica da realidade. Elementos morfológicos da imagem: ponto, linha, plano, cor, forma, textura. Elementos temporais ou dinâmicos: ritmo e tensão. Elementos escalares: tamanho, escala, proporção, formato.
3. Estética Composição e Linguagem:Proporção áurea na natureza e nas artes. A seção áurea no corpo humano.Tipologia dos planos cinematográficos. Os três níveis da linguagem cinematográfica: Descrição, Ação/Reação e Emoção.
4. O Ponto de vista. Enquadrar é ver com um olho só. O ponto de vista é o que define a forma de ver de um filme. É uma atitude intuitiva sem dúvida, de caçador (a), mas pode ser treinada para ser consciente, o que permite a previsão da fotografia e montagem de um filme. Ver de perto e ver de longe – alterações na noção de espaço e tempo.
Ver paralelamente, perpendicularmente e obliquamente. O escorço e a perspectiva.
Ponto de vista e relação com a narrativa, perspectiva, percepção espaço-temporal, fotogenia, movimento de câmera, lentes. A subjetividade e a relatividade do olhar.
Os eixos de câmera e a continuidade visual. A continuidade da distância para o raccord.
Prática de posicionamento, movimento e enquadramento.
O plano-sequência.
5. Operação de camera: Operação de câmera: respiração, estabilidade, a arte de “mascarar”. A osmose com o ator. Posições e movimentos, seus sentidos e significados. Importância do quadro fixo. Quando realmente mover a câmera?
Câmera fixa - Objeto estático. Câmera fixa - Objeto em movimento.
Câmera em movimento - Objeto estático. Câmera e objeto em movimento.

3°DIA:
1. Cor: Tom, saturação e brilho. Cores básicas e complementares.
Mescla aditiva e subtrativa de cores. Combinação, contraste e harmonia de cores.
Cor e Sensação. Cores frias e quentes, analogia com as ondas sonoras.
2. O Preto e Branco: A “força” e a “sutileza” do contraste tonal.
A noção de fotometria e densitometria. Ver em tons de cinza.
3. Pintura: Um panorama sobre a historia da pintura, as características formais e conceituais dos diferentes estilos. Luz e composição na pintura. Os pintores importantes.
4. Ótica: Histórico do desenvolvimento da ótica.
A câmara escura e sua relação com a pintura. Os Objetivos Atuais.
Objetivos fixos e zoom. Aberrações cromáticas e geométricas. Coat.
Distâncias focais e seus respectivos ângulos de captação e sua variação quanto à bitola do formato.
5. Fotografia: Funcionamento da câmera fotográfica. Controles de tempo e diafragma.
A profundidade de campo: sua relação com a bitola do formato, com a magnificação do objeto e com o diafragma. A película. O grão de prata e os corantes.
Tipos de Negativo e suas diferentes sensibilidades.
Histórico da fotografia. Os fotógrafos importantes. A evolução da linguagem fotográfica.

4°DIA
1. Cinematografia: O cinema como arte de projeção. Persistência retiniana.
A cadência do filme mudo e do filme sonoro. A origem dos 24 quadros.
O encanto e plasticidade do filme. Os gêneros cinematográficos e seu tratamento fotográfico. Formatos de quadro no cinema e vídeo. Enquadrar para tela pequena x tela grande. Prata versus Pixel.
2. Cinematografia digital: A imagem em números. A codificação da imagem em sinais de luminância e crominância.
Pixel. O CCD e o CMOS. Formatos de vídeo: MinDv, DVCAM, HDV, DVCPROHD, HDCAM.
A profundidade de campo no vídeo: diferenças entre os formatos e comparação com o 35mm. Os 24p no vídeo. O Mini 35. Modelos de câmeras.
A fita magnética e a atual tecnologia tape less.
Configurações de câmera e dicas de fotografia para transfer to film.
Exemplo de material transferido a 35mm, usando a HVX200 e Mini 35.
3. Equipamentos de Cinema e Vídeo: Câmeras, gruas, travellings, steadicam e demais equipamentos de câmera e maquinaria.

5°DIA
1. Fotometria: Técnica fotométrica e liberdade criativa. O sistema de zonas e a relação de contraste da película e do vídeo. Prática de fotometria refletida e incidente. O cinza médio e a pele caucasiana. A zebra no vídeo. Monitor de Forma de Onda e os níveis de vídeo IRE.
2. Sensitometria: Latitude de contraste e curvas características do cinema e vídeo. O laboratório fotográfico e o computador. O Padrão ECN-2 e as alterações de revelação. Marcação de luz no cinema. Marcação de luz no vídeo.
3. Colorimetria. Controle da temperatura de cor. Uso do termocolorimetro e gelatinas. A correção de cor analógica e digital. Vectorscópio. Prática de Photoshop e Color Correction Avid.

6°DIA:
1. Metodologia de trabalho: O método na filmagem: ensaio com atores, ensaio mecânico com câmera e atores/stand-ins,
definição dos planos final e inicial, definição da trajetória do movimento, ensaio geral e filmagem.
2. Análise fotográfica: Prática de iluminação tentando reproduzir a fotografia de um filme no estúdio.
3. Conceito Fotográfico. “If your pictures aren't good enough, you're not close enough”. -Robert Capa
"The ideal light falls on the object at 45º" -Leonardo da Vinci. Trattato della Pittura.
Do roteiro à imagem. O que o texto “faz ver” e o que a imagem “dá a entender”.
Análise do roteiro literário de um filme, proposição de um conceito fotográfico e posterior visualização do mesmo.

Bibliografia:
ADAMS, Ansel. O Negativo. São Paulo, Senac, 2001.
ALEKAN, Henri. Des lumieres et des ombres. Paris, F. Editions, 1980.
ALMENDROS, Néstor. Días de una cámara. Barcelona, Seix Barral, 1983.
ALTMAN, Rick. Los géneros cinematográficos. Barcelona, Paidós, 1999.
ARIJON, Daniel. Gramática del lenguaje audiovisual . Madrid, Escuela de Cine y Video, 1976.
ARONOVICH, Ricardo. Expor uma história. Rio, Gryphus, 2004.
AUMONT, Jacques. La imagen. Barcelona, Paidós, 1990.
AUMONT, Jacques. El ojo interminable. Cine y pintura . Barcelona, Paidós, 1989.
BARTHES, Roland: A câmara clara . Rio. Nova Fronteira, 1992.
BERGMANS, J. La visión de los colores. Madrid, Paraninfo, 1961.
BRUSATIN , M., Historia de los colores. Barcelona, Piados, 1987.
CARRIÈRRE, Jean-Claude. A linguagem secreta do cinema. Rio, Nova Fronteira.1995.
CHION, Michel.: La audiovisión. Introducción a un análisis conjunto de la imagen y el sonido .Barcelona, Paidós, 1990
DA VINCI, Leonardo.Tratado de la Pintura, Buenos Aires, Losada, l943.
ENRIQUEZ, Hector Rios. Técnica fotográfica en el cine. Caracas, Conac, 1979.
EISENSTEIN, Sergei. Teoría y técnica cinematográficas. Rialp, Madrid, 1959.
GHYKA, Matila C. Estética de las proporciones en la naturaleza y en las artes . Barcelona, Poseidon, 1983.
GOLOVNIA, Anatolij Dmitrievic . La iluminación cinematográfica. Madrid, Rialp, 1960.
GOMBRICH, Ernst H. Historia del arte. Madrid, Alianza Editorial, 1979.
KANIZSA, G. Gramática de la visión. Percepción y procesamiento. Barcelona, Paidós, 1986.
LIPTON, Lenny. Filmar com independência. Ed. Hispano Europea. 1981.
MATHIAS, Harry / PATTERSON, Richard. Cinematografia Electrónica. Andoain, Escuela de Cine y Vídeo. 1985.
MEDEIROS, José. 50 Anos de Fotografia. Rio de Janeiro: Funarte, 1986.
MILLERSON, Gerald. La iluminación en televisión . Madrid, Instituto Oficial de Radiodifusión y Televisión, 1984.
NYKYVIST, Sven. Culto a la luz. Ediciones del Imán, 1998.
PACIOLI, Luca. La Divina Proporción, Buenos Aires, Losada, l946.
PANOFSKY, Erwin. La Perspectiva como Forma Simbólica, Barcelona, Tusquets, l980.
PANOFSKY, Erwin. El Significado en las Artes Visuales, Buenos Aires, Infinito, l970.
PEDROSA, Israel. Da cor a cor inexistente, Rio, L. Christiano Editorial, 1995.
PIERANTONI, Ruggero. El Ojo y la Idea. Fisiología e historia de la visión. Barcelona, Paidós Comunicación, 1984.
PUDOVKIN, V. Lecciones de cinematografía. Madrid, Rialp. 1957
PUDOVKIN, V. La técnica en el cine y el actor en el filme.
SAMUELSON, David W. La cámara de cine y el equipo de iluminación. Elección y Técnica . Madrid, Instituto Oficial de Radiodifusión y Televisión, 1984
SCHAEFER, Dennis / SALVATO, Larry. Maestros de la luz. Madrid, Plot, 1990
SPENCER, D.A. Tratado de Fotografía en color. Barcelona, Editorial Reverté, 1952.
TARKOVSKI, A. Esculpir o tempo. 2ed. São Paulo, Martins Fontes, 2002.
VAN DAMME, Charlie; CLOQUET, Eve. Lumiere actrice. París, FEMIS, 1987.

Mais infos em www.ateliedaimagem.com.br

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]