Brasília premia 15 curtas ::  | Curta o Curta

Brasília premia 15 curtas

Por Guilherme Whitaker em 04/12/2001 14:35


Brasília premia 15 curtas
´Glauces - Estudo de um rosto` e ´Passageiros da segunda classe` - Eleitos melhor filme
 


PREMIAÇÃO DO 34º FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO

CURTA e/ou MÉDIA-METRAGEM - EM 35MM

MELHOR FILME - GLAUCES-ESTUDO DE UM ROSTO, de Joel Pizzini, ganhou
R$ 15.000,00 e 10 latas de negativo 35mm 5248 com 400 pés cada, oferecidas pela Kodak do Brasil.
MELHOR DIREÇÃO – JOE PIMENTEL pelo filme , RETRATO PINTADO , mereceu R$ 5.000,00
MELHOR ATOR – FERNANDO ERNESTO no filme FRANÇOISE, recebeu R$ 3.000,00
MELHOR ATRIZ – DÉBORA FALABELLA no filme FRANÇOISE, levou R$ 3.000,00
MELHOR ROTEIRO - BRUNO CARNEIRO pelo filme O TEMPO DOS OBJETOS, mereceu R$ 2.000,00
MELHOR FOTOGRAFIA - CÉSAR MORAES pelo filme RETRATO PINTADO, conquistou R$ 2.000,00
MELHOR MONTAGEM - IDÊ LACRETA pelo filme GLAUCES- ESTUDO DE UM ROSTO, recebeu R$ 2.000,00
MELHOR TÉCNICO DE SOM, Outorgado a LOUIS ANTOINE ROBIN pelo filme ´SEU NENÊ`.


CURTA ou/e MÉDIA-METRAGEM EM 16MM

MELHOR FILME – PASSAGEIROS DA SEGUNDA CLASSE, de Kim-Ir-Sem, Waldir de Pina e Luís Eduardo Jorge. Ganhou R$ 10.000,00 e cinco latas de negativos 16mm 7248 com 400 pés cada, oferecidas pela KODAK do Brasil
MELHOR DIREÇÃO – Eduardo Valente pelo filme UM SOL ALARANJADO e Gustavo Brandau e Fabrício Barros pelo filme BAH!, ganharam R$ 5.000,00.
MELHOR ROTEIRO – Manoel Rangel pelo filme VONTADE, ganhou R$ 2.000,00
MELHOR FOTOGRAFIA – Alex Sernambi pelo filme VÊNUS, ganhou R$ 2.000,00
MELHOR MONTAGEM - Adriando Moraes, Caetano Caruso e Fernando Cárceres pelo filme BÍPEDES, ganhou R$ 2.000,00


O júri também decidiu conceder duas menções honrosas:
para a atriz JANINE CORRÊA, por sua atuação em Macabéia;
para o filme ´O tamanho que não cai bem`, de Tadao Miaqui, pelo caráter social do projeto que resultou no curta, fruto de workshops de animação com crianças.


JÚRI POPULAR

MELHOR LONGA-METRAGEM EM 35MM – R$20.000,00 que recebe também o PRÊMIO PROJETA BRASIL - CINEMARK - R$ 62.762,00
Recursos provenientes do público da bilheteria da 2ª edição do Projeta Brasil

Filme: SAMBA RIACHÃO, de Jorge Alfredo

MELHOR CURTA-METRAGEM EM 35MM – R$10.000,00
Filme: Pallace II, de Fernando Meirelles e Kátia Lund


TROFÉU CANDANGO

LONGA-METRAGEM - EM 35MM

MELHOR FILME – R$ 50.000,00
Prêmio ex-aequo: LAVOURA ARCAICA, de Luiz Fernando Carvalho e SAMBA RIACHÃO, de Jorge Alfredo

MELHOR DIRETOR - R$ 8.000,00
BETO BRANT pelo filme O INVASOR

MELHOR ATOR – R$ 5.000,00
Prêmio ex-aequo: SELTON MELO no filme LAVOURA ARCAICA e WERNER SCHÜNEMAN no filme NETO PERDE A SUA ALMA.

MELHOR ATRIZ - R$ 5.000,00
SABRINA GREVE no filme UMA VIDA EM SEGREDO

MELHOR ATOR COADJUVANTE – R$ 3.000,00
LEONARDO MEDEIROS no filme LAVOURA ARCAICA

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – R$ 3.000,00
JULIANA CARNEIRO DA CUNHA no filme LAVOURA ARCAICA

PRÊMIO REVELAÇÃO DE ATOR: PAULO MIKLOS no filme O INVASOR

MELHOR ROTEIRO - R$ 2.000,00
ROSA DIAS E JULIO BRESSANE pelo filme DIAS DE NIETZSCHE EM TURIM

MELHOR FOTOGRAFIA – R$ 2.000,00
WALTER CARVALHO pelo filme LAVOURA ARCAICA

MELHOR MONTAGEM - R$ 2.000,00
TINA SAPHIRA pelo filme SAMBA RIACHÃO

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE – R$ 2.000,00
ADRIANA NASCIMENTO BORBA pelo filme NETO PERDE A SUA ALMA

MELHOR TRILHA SONORA – R$ 2.000,00
PAVILHÃO 9, TOLERÂNCIA ZERO, PROFESSOR ANTENA E PAULO MIKLOS pelo filme
O INVASOR

Devido ao alto nível das composições originais produzidas especialmente para os filmes em competição, o júri resolveu acrescentar à premiação oficial os seguintes prêmios:

MELHOR MÚSICA ORIGINAL
MARCO ANTONIO GUIMARÃES pelo filme LAVOURA ARCAICA

MELHOR TÉCNICO DE SOM
JORGE SALDANHA pelo filme UMA VIDA EM SEGREDO

O JÚRI RESSALTA AINDA A EXCELÊNCIA DO TRABALHO DE CAPTAÇÃO DE SOM, FUNDAMENTAL PARA A MELHORIA DA QUALIDADE SONORA DO FILME BRASILEIRO E DECIDIU CRIAR O PRÊMIO TÉCNICO DE SOM PARA CURTA, MÈDIA E LONGA METRAGEM NAS PRÓXIMAS EDIÇÕES DO FESTIVAL.


PRÊMIOS ESPECIAIS

PRÊMIOS MINISTÉRIO DA CULTURA DE AQUISIÇÃO
R$ 20.000,00 para o Melhor longa-metragem escolhido pela Comissão Técnica de Avaliação da TV Cultura e Arte

A Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura concedeu o prêmio Ministério da Cultura de Aquisição de Filmes Brasileiros de longa-metragem ao filme:

O INVASOR, de Beto Brant

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL
Exclusivo para produções do Distrito Federal

MELHOR LONGA-METRAGEM EM 35MM - R$ 50.000,00
Filme: O CASAMENTO DE LOUISE, de Betse de Paula

MELHOR CURTA-METRAGEM EM 35MM - R$ 10.000,00
Filme: O JARDINEIRO DO TEMPO, de Mauro Giuntini

MELHOR FILME EM 16MM - R$ 5.000,00
Este é um prêmio de estímulo aos alunos do Curso de Cinema da Universidade de Brasília, pela experimentação da linguagem cinematográfica.
Filme: CONTRAPONTO E FUGA, de R. C. Ballerini

AQUISIÇÃO CANAL BRASIL de INCENTIVO AO CURTA-METRAGEM
Cessão de dois prêmios, no valor de R$ 5.000,00 cada a dois curtas selecionados pelo júri Canal Brasil.
Filme: RETRATO PINTADO, de Joe Pimentel
Filme: PALACE II, de Fernando Meirelles e Kátia Lund

PRÊMIO MARCO ANTÔNIO GUIMARÃES
Conferido pelo Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro para o filme que melhor utilizar material de pesquisa cinematográfica brasileira. O pesquisador Marco Antônio Guimarães foi organizador do Festival de Brasília em diversas ocasiões.
Filme: GLAUCES - ESTUDO DE UM ROSTO, de Joel Pizzini

PRÊMIO ARUANDA
R$ 3.000,00 para o Melhor documentário de longa ou curta-metragem

Criado pela Fundação Ulisses Guimarães, secção da Paraíba, para celebrar a passagem dos quarentas anos da realização do antológico documentário Aruanda, de Linduarte Noronha, marco do cinema brasileiro, consagrado e imortalizado por textos célebres de Glauber Rocha , Paulo Emílio Salles Gomes e Jean Claude Bernardet, entre outros. O objetivo do prêmio de três mil reais, além da estatueta, é distinguir documentários que enfoquem aspectos sociais, culturais e humanos da civilização brasileira, na perspectiva do moderno cinema nacional. É a segunda vez que é concedido, tendo em sua primeira edição laureado o filme O Rap do Pequeno Príncipe contra as Almas Sebosas, de Paulo Caldas e Marcelo Gomes.

O Júri do prêmio Aruanda resolveu premiar um filme que valoriza a atuação de uma personalidade humana que simboliza a autenticidade e a resistência da cultura negra em nosso país. O prêmio Aruanda vai para o Filme: SEU NENÊ, de Carlos Cortez

PRÊMIO SARUÊ - Correio Braziliense
Em um Festival marcado pela saudável influência da literatura e da música no cinema, a equipe do Correio Braziliense escolheu como o melhor momento do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro a surpreendente e excepcional estréia do músico PAULO MIKLOS como ator no papel-título do longa-metragem O INVASOR, de Beto Brant.


PRÊMIO DA CRÍTICA
Antes do anúncio dos vencedores, os críticos presentes no 34º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro fazem questão de salientar o bom nível dos concorrentes de longa-metragem na diversidade de suas propostas temáticas e estéticas do cinema brasileiro, algo raro em outros festivais.

Pela síntese cinematográfica com que uma profissão quase extinta é resgatada, o prêmio da crítica de melhor curta 35mm vai para RETRATO PINTADO, de Joe Pimentel.

Pela linguagem em sintonia com o retrato inovador de uma tragédia de seu meio e de seu tempo, o prêmio da crítica de melhor longa vai para O INVASOR, de Beto Brant.


ANDI – CINEMA PELA INFÂNCIA
Com apoio da Unicef, é atribuído a filmes de curta e longa-metragem, em 35 mm, participantes da mostra competitiva do Festival. O prêmio é concedido por um corpo de jurados específicos e foi criado pela ong Agência dos Direitos da Infância. O troféu é uma estatueta em ouro e mármore negro, confeccionada pela designer brasiliense Carla Amorim.

O Júri do Prêmio ANDI decidiu atribuir o prêmio por julgar que ele amplia a reflexão sobre a família, a busca do diálogo entre pais e filhos e reforça valores individuais capazes de instalar discussões pertinentes às questões da criança e do adolescente. E o prêmio ANDI Cinema pela Infância vai para o longa-metragem LAVOURA ARCAICA, de Luiz Fernando Carvalho.

O Júri ANDI faz também uma menção honrosa ao curta-metragem PALACE II, de Fernando Meireles e Kátia Lund.


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]