CEN já tem júri oficial, parte dos selecionados e programação dos seminários ::  | Curta o Curta

CEN já tem júri oficial, parte dos selecionados e programação dos seminários

Por Guilherme Whitaker em 23/09/2009 14:49


*Mostra Aula de Cinema, dedicada à produção audiovisual de estudantes de oficinas e universidades de todo o Brasil, apresenta 24 filmes de 14 instituições, vindas de sete estados brasileiros, além de escolas de cinema de Cuba, Estados Unidos e França

 

*Cezar Migliorin, Christian Saghaard, Maria Helena Bernardes, Maria Henriqueta Satt e Lina Chamie formam o júri do Festival de Cinema de Porto Alegre em 2009 para as mostras competitivas de Longas e Curtas & Médias-metragens. Grupo aponta os melhores filmes e ainda terá liberdade para criar seis categorias de premiação


*Júri deste ano também vai conduzir uma programação especial de seminários durante toda a semana do festival, ao lado dos filmes da Mostra Aula de Cinema

 

 

PORTO ALEGRE, 21 / 09 / 09 - O CineEsquemaNovo – Festival de Cinema de Porto Alegre (CEN) anuncia hoje os filmes selecionados para a Mostra Aula de Cinema, os nomes integrantes do Júri Oficial deste ano e ainda a sua programação de seminários, que ocorrerão durante toda a semana do festival.

 

O CEN 2009 acontece de 17 a 24 de outubro na Sala P.F. Gastal do Centro Cultural Usina do Gasômetro, no Cine Santander (Santander Cultural) e no Cine Bancários.

 

Premiada pelo voto do Júri Popular, a Mostra Aula de Cinema deste ano traz 24 filmes de 14 instituições, vindas de sete estados do Brasil, além de três realizações de estudantes brasileiros em escolas de cinema de Cuba, Estados Unidos e França.

 

Para potencializar seu foco sobre os estudantes e jovens realizadores, a Mostra Aula de Cinema acontecerá ao lado de um ciclo de seminários. Todas as manhãs, de terça (20 de outubro) a sábado (24 de outubro), a programação dupla de filmes e palestras acontecerá gratuitamente, na Sala P.F. Gastal da Usina do Gasômetro, a partir das 10h.

 

Os seminários vão tratar de questões como “Políticas da imagem e o documentário contemporâneo”, “Linguagem e produção de filmes com temática infantil”, “Direção cinematográfica - a função do diretor”, “A participação da imagem em movimento na história da arte e sua presença na produção contemporânea” e ainda “O Documentário e a reinvenção do real”. Cada palestra será liderada por um dos cinco integrantes do júri das mostras competitivas do CEN 2009: Cezar Migliorin, Christian Saghaard, Maria Helena Bernardes, Maria Henriqueta Satt e Lina Chamie (leia a seguir).

 


Os filmes selecionados para a Mostra Aula de Cinema são:

 

- “1978”, de Tyrell Spencer e André Garcia (2009 – 05:00 – Unisinos/RS)

- “A Vermelha Luz do Bandido”, de Pedro Jorge (2008 – 16:47– Universidade Anhembi Morumbi/ SP)
- “A Visita”, de Paulo Anormal (2009 – 14:00 – PUC/RJ)

- “Amor de Família”, de Leonardo Levis (2009 – 13:30 – UFF/RJ)

- “Ana Beatriz”, de Clarissa Cardoso (2008 – 09:13 – UNB/DF)

- “Atlântico”, de Fabio Meira (2008 – 11:40 – Escola Audiovisual de San Antônio de Los Baños/CUB)

- “Banhos de Mar”, de Raphael Mesquita (2009 – 15:00 – UFF/RJ)

- “Contra a Hierarquia das Coisas Assépticas”, de Cris Ventura e Mariana Campos (2009 – 11:55 – UFMG/MG)

- “Entre Passos”, de Laura Teixeira (2009 – 14:05 – UFSCAR/SP)

- “Hollywood”, de Laura Montalvão, Marcos Serafim e Thiago Benites (2009 – 08:17 – FAP/PR)

- “Imagem Meu Amor”, de Amiten Panzera (2009 – 13:00 – Estácio de Sá/RJ)

- “Julia Roberts”, de Daniel Antônio (2009 – 03:45 – Universidade de Paris/FRA)

- “Meditação de Carnaval”, de Ana Costa Ribeiro (2008 – 15:00 – San Francisco State University/EUA)

- “O Presidente”, de Luiza Favale (2009 – 13:00 – ECA.USP/SP)

- “Oscar 07/02”, de João Krefer (2009 – 09:00 – FAP/PR)

- “Quem é Vera Hall”, de Pedro Thomé (2009 – 22:00 – UFF/RJ)

- “Ruído”, de Arno Schuh (2008 – 07:12 – PUC/RS)

- “Ruído Negro”, de Vladimir Seixas (2009 – 15:00 – Escola de Cinema Darcy Ribeiro/RJ)

- “Selos”, de Gracielly Dias (2009 – 15:00 – Escola Pública de Audiovisual de Fortaleza/CE)

- “Sobre Um Dia Qualquer”, de Leonardo Remor (2008 – 16:00 – Unisinos/RS)

- “Sonata 9:11”, de Acauã Fonseca (2009 – 12:52 – Centro Universitário SENAC/SP)

- “Tudo Que Não é Espelho”, de Daniel Alfaya (2008 – 09:43 – Unisinos/RS)

- “Valparaíso”, de Diego Hoefel (2009 – 15:00 – UFF/RJ)

- “Vista Mar”, de Rúbia Mércia, Pedro Diógenes, Victor Furtado, Rodrigo Capistrano, Claugeane Costa e Henrique Leão (2009 – 12:00 – Escola Pública de Audiovisual de Fortaleza/CE)

 

 

· O Júri do CEN 2009 e a criação de categorias de premiação

 

Cezar Migliorin, Christian Saghaard, Maria Helena Bernardes, Maria Henriqueta Satt e Lina Chamie são os cinco integrantes do júri do CineEsquemaNovo 2009.

 

O grupo escolherá o Melhor Longa e o Melhor Curta ou Média-metragem do Festival de Cinema de Porto Alegre este ano. Além disso, deverá criar seis categorias de premiação, dentro destas duas mostras, e eleger os respectivos filmes escolhidos para receber os prêmios, acompanhados por uma justificativa.

 

Os selecionados para a Mostra de Longas e a Mostra de Curtas e Médias do CEN 2009 foram divulgados pela organização do festival no final de agosto.

 

 

Saiba mais sobre os jurados do CEN 2009:


Cezar Migliorin é professor e ensaísta nas áreas do cinema e do audiovisual. Nos últimos anos, teve seus trabalhos em vídeo apresentados em mostras na Tate Modern (Londres), Centre George Pompidou (Paris) e Museu Patio Herreriano (Espanha). É colaborador da Revista Cinética, Doutor em Comunicação e Cinema pela Eco-UFRJ / Sorbonne Nouvelle, Paris III e membro do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (UFF), onde também é professor do departamento de Cinema e Vídeo.

 

Christian Saghaard é cineasta, fotógrafo e produtor, trabalhando há mais de 15 anos em festivais, mostras e projetos de exibição desenvolvendo curadorias e programações. Dirigiu os curtas-metragens “O Palco” (1992), “Meressias” (1994), “Sinhá Demência e Outras Histórias” (1996), “Demônios” (2004), “Isabel e o Cachorro Flautista” (2005) e o recém-finalizado “O Avô do Jacaré”, com temática infanto-juvenil. Seu primeiro longa-metragem, “O Fim da Picada” (Melhor Filme no CEN 2008 - Festival de Cinema de Porto Alegre e na Mostra do Filme Livre – RJ, categoria Filmes com Apoio Estatal), está em processo de distribuição pela Cinemark. Foi programador e colaborador de mostras especiais do MAM-SP (Museu de Arte Moderna) desde 1999, onde coordenou o projeto de exibições Cinema na Rua. Faz parte do Comitê de Seleção do Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo desde 1997, onde também é o curador da Mostra Infantil.

 

Lina Chamie é diretora dos longas-metragens “Tônica Dominante” e “A Via Láctea”, além do curta “Eu sei que você sabe”, e acumula participações em mais de 80 festivais pelo mundo. “Eu sei que você sabe” foi premiado no Festival de Brasília de 1995. “Tônica Dominante” lhe rendeu o Kodak Vision Award/WIF (Los Angeles) e a Melhor Fotografia do Ano segundo a Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), em 2001. E “A Via Láctea”, com estréia no Festival de Cannes 2007 (seleção oficial - Semana da Crítica), somou exibições em mais de 30 países. E recebeu, entre outros, o Prêmio Casa de América - Cine en Construcción no Festival Internacional de San Sebastian (Espanha, 2006), Melhor Filme Estrangeiro em Viña Del Mar (2008) e ainda Melhor Diretor e Melhor Atriz (Alice Braga) no Festival de Cinema Brasileiro de Toronto. Lina trabalhou por mais de dez anos em Nova York, onde atuou e se graduou (Cum Laude) no departamento de cinema da New York University e obteve seu mestrado, pela Manhattan School of Music. Foi professora da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) no curso de Imagem e Som, de 2001 a 2005. Fora da sala de cinema, realizou entre outros trabalhos os filmes que integraram a Exposição Amazônia/Brasil, promovida em Paris em 2005.

 

Maria Helena Bernardes é artista plástica e professora de História e Teoria da Arte na Arena, associação sediada em Porto Alegre e por ela presidida que se dedica a edições, filmes e projetos de artistas, além de cursos e seminários na área de artes. É autora do livro “Vaga em Campo de Rejeito”, publicado pelo projeto Areal - criado e conduzido por Maria Helena em parceria com André Severo, desde 2000, e que hoje promove trabalhos artísticos em parceria com Ana Flávia Baldisserotto e Fernando Mattos. Foi artista residente na Cité Internationale des Arts (Paris), através do Programa Rumos Artes Visuais do Instituto Itaú Cultural e em parceria com a Prefeitura de Paris.


Maria Henriqueta Creidy Satt é Doutora em Cinema pela ECA/USP e Mestre em Multimeios, com ênfase em Antropologia Visual, pelo Instituto de Artes da Unicamp (SP). Professora do curso de Produção Audiovisual e coordenadora do curso de pós-graduação - especialização Cinema Expandido, da PUCRS, é documentarista, trabalha com cinema e televisão e desenvolve pesquisas no campo do documentário urbano e experimental.

 

 

· Saiba mais sobre os seminários do CEN 2009:

 

 

Os seminários do CineEsquemaNovo deste ano acontecerão de terça (20) a sábado (24), a partir das 11:00, na Sala P.F. Gastal da Usina do Gasômetro. Com entrada gratuita mediante a retirada de senhas, eles serão ministrados pelos jurados das mostras competitivas do festival, logo após as sessões da Mostra Aula de Cinema que começam às 10h.

 

 

Cezar Migliorin:

Políticas da imagem e o documentário contemporâneo


O lugar do documentário é, freqüentemente, aquele de entrelaçar a comunicação e a poética, a representação e a produção de si e do outro, o roteiro e a cena. Nestas instabilidades, como é possível pensar hoje o documentário como um gesto político? A palestra se centrará em produções brasileiras contemporâneas e suas escrituras para especular sobre essa questão.

 

Christian Saghaard:

Linguagem e produção de filmes com temática infantil


A palestra vai propor uma reflexão sobre a produção brasileira de filmes de curta-metragem destinados ao público infantil. A aproximação do espectador com seu cinema precisa começar já na infância, e é fundamental investir na produção de filmes e oficinas para crianças e adolescentes. O entendimento da linguagem audiovisual é necessário para o exercício da cidadania e isso vale para todas as idades, inclusive para as crianças, pois o cinema incentiva uma postura ao mesmo tempo criativa e crítica em relação às formas de comunicação às quais elas estão expostas em diferentes telas. A criança precisa estar conectada ao mundo audiovisual ao seu redor, sabendo ao mesmo tempo entendê-lo e até se expressar através dele. A conversa incluirá a exibição de dois filmes de Saghaard dedicados a este público: “Isabel e o Cachorro Flautista” e “O Avô do Jacaré”.

 

Lina Chamie:

Direção cinematográfica - a função do diretor

 

A transformação da palavra em imagem e como contar uma história. O seminário abordará os fundamentos da linguagem cinematográfica e a utilização dos recursos narrativos do cinema para transformar palavras escritas (o roteiro) em imagens (o filme).

 

Maria Helena Bernardes:

A participação da imagem em movimento na história da arte e sua presença na produção contemporânea

 

O filme, assim como a performance, são introduzidos como novas possibilidades no cenário da antiarte modernista logo após o final da Primeira Guerra Mundial. Expressões centrais dos espetáculos multimídia dadafuturistas, ambas as linguagens são celebradas como possibilidades de incorporação da experiência temporal às artes plásticas, tradicionalmente definidas como “artes do espaço”, e também como perspectiva de ruptura de suas categorias históricas. A conversa propõe instigar o público ao debate sobre as repercussões da incorporação da imagem em movimento no cenário da arte contemporânea, além da relação entre “filme de artista”, “filme autoral” e “cinema de entretenimento”.

 

Maria Henriqueta Creidy Satt:

Documentário e a reinvenção do real

 

O seminário aborda o documentário como um lugar de fabulação e reinvenção do real. Nesse percurso, apresentará filmes que privilegiam as cinematografias experimentais: das vanguardas de 1920 e 30 aos documentários dos tempos recentes, em seus diálogos estéticos e conceituais com a videoarte e a arte contemporânea. Um apanhado que começa por “Skyscraper Symphony” (1929), de Robert Florey, e chega a “Rua de Mão Dupla” (2002), “A Alma do Osso” (2004) e “Sin Peso” (2007), de Cao Guimarães, passando por “Berlim Sinfonia de uma Metrópole” (1927), de Walter Ruttman, “Daybreak Express” (1958), de D.A.Pennebaker, “Sleep” (1963), de Andy Warhol.e “Rafael França, Obra como Testamento” (2001), de Alex Gabassi e Marco Del Fiol.

 

 

Mais informações à imprensa

_________________________________

Assessoria de Imprensa CineEsquemaNovo 2009
Festival de Cinema de Porto Alegre


Sarah Goulart

(51) 9331.6878 /(51) 9108.7621/ (51) 3207.8463

imprensa@cinesquemanovo.org
www.cineesquemanovo.org
 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta

[confira outras notícias]