CINE ADAPT CAFÉ – Fim de tarde com Rubem Fonseca ::  | Curta o Curta

CINE ADAPT CAFÉ – Fim de tarde com Rubem Fonseca

Por Guilherme Whitaker em 14/05/2009 17:53


Já pensou em um café no fim de tarde acompanhado dos contos e romances consagrados da literatura brasileira? Parece uma delícia não é mesmo?! Por isso, o CINE ADAPT CAFÉ em sua 3ª edição, que acontece no dia 16 de maio, ganhou um novo horário, às 17 horas. O evento acontece no dia novamente no agradável Espaço Telezoom, localizado em uma das ruas mais charmosas do Leblon.

Para este mês o autor homenageado é Rubem Fonseca, consagrado autor mineiro, vencedor do Prémio Camões - o mais importante prêmio da literatura da Língua Portuguesa. Entre suas obras de sucesso podemos elencar Agosto (1990), O Selvagem da Ópera (1994) e Mandrake, a bíblia e a bengala (2005).

Outra novidade do Cine Adapt é a presença pela primeira vez de um longa metragem: "Bufo & Spallanzani", de Flavio Tambellini, conta a história de Ivan Canabrava (José Mayer), um detetive que está investigando o caso de um fazendeiro, que morreu pouco após fazer um seguro de um milhão de dólares. Após a apresentação do filme, o diretor participa do debate, juntamente com outros convidados.

Os curtas também continuam tendo seu espaço cativo no Cine Adapt. Neste especial Rubem Fonseca, Ciça Bertoche e Bel Levy exibem "A arte de andar nas ruas do Rio de Janeiro". Após a apresentação dos filmes, acontecem as leituras dramáticas com a participação do público e convidados especiais. As inscrições para participar da leitura podem ser feitas antecipadamente, pelo email cine.adapt@gmail.com, ou na hora do evento.

A produção do evento fica a cargo das produtoras culturais Marcela Casarin e Renata Peralva.

Outras informações pelos telefones: 21.9274-4852 ou 21.7600-4805, pelo email cine.adapt@gmail.com ou no site: www.cineadapt.blogspot.com.

O espaço Telezoom fica na Rua Dias Ferreira, 78/301 – Leblon – Rio de Janeiro.

ADAPTAÇÕES E CONVERGÊNCIAS
Cinema, teatro e literatura em pauta


As fronteiras entre as artes estão cada vez mais fluidas E as adaptações aparecem como peças importantes nesse universo de linguagens mescladas. O cinema, parte importante deste universo, aproxima-se da literatura, do teatro, da música, da dança, da arquitetura, dos quadrinhos, da televisão, da internet, da câmera de celular, dos aparatos de vigilância, e mostra que pode constantemente se apropriar das mais diversas narrativas para, com isso, renovar a sua forma de contar histórias.

Mas, é fato, a identidade de cada arte continua única, e a discussão sobre as formas como as artes são adaptadas entre si se torna mais polêmica e pertinente. Como transpor para as telas uma cena do teatro, sem perder a essência do texto e, ao mesmo tempo, não deixando que se torne um teatro filmado? Como transpor 500 páginas de um romance para um filme de apenas duas horas, sem que a história perca o fascínio?

Segundo o curador do CINE ADAPT - Cineclube de Cinema Adaptado, Marcel Vieira, a existência de um espaço específico para a discussão sobre adaptações literárias é fundamental porque atende a uma demanda dos interessados nas várias instâncias da questão: apreciadores do cinema, da literatura e do teatro. “Além disso, somente em uma discussão voltada para estas questões é possível propor reflexões sobre a importância de pensar o filme adaptado e o texto fonte de uma forma relacional - pensando nos motivos culturais, sociais, políticos, econômicos e estéticos que motivam um roteirista, um produtor ou um diretor a recorrer à literatura para criar um filme”, completa o doutorando em Comunicação pela UFF/RJ.

A convergência, que sempre aconteceu, está mais presente do que nunca. Para a diretora geral do Cineclube de Cinema Adaptado, Marcela Casarin, levantar questões sobre as adaptações cinematográficas é essencial neste cenário contemporâneo de convergência midiática. “Todos os dias recebemos informações de lançamentos multimidiáticos deste gênero. Por isso, apesar de antiga, a discussão sobre as adaptações é cada vez mais próxima da realidade cultural que vivemos.”, acrescenta a mestranda em Comunicação pela UERJ/RJ.

O ESPAÇO

Localizado em uma das ruas mais charmosas do Leblon, o Espaço Telezoom foi inaugurado para ser um local de intensa movimentação de idéias e experiências. Sua programação é integralmente dedicada a atividades culturais contando com cursos, sextas culturais e exposições. Por sua proposta de agregar conforto, charme e cultura, o Espaço Telezoom foi escolhido para sediar as edições do CINE ADAPT – Cineclube de Cinema Adaptado. Comandado por Adriana Hoineff, Márcia Aguiar e Buza Ferraz, o Espaço Telezoom já recebeu nomes como Joaquim Ferreira dos Santos, Domingos de Oliveira, Breno Silveira, Marco Aurélio Marcondes, Carlos Leonam, Cynthia Howlett, Maria Gladys e Luciana Fróes em seus cursos e eventos. Informações pelo telefone: 21.3435-1617 ou no site http://www.telezoom.com.br/espaco/


A EQUIPE

Marcela Casarin, diretora geral do CINE ADAPT é graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal de Juiz de Fora/MG e mestranda em Comunicação pela UERJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro/RJ. Atualmente, além do CINE ADAPT, trabalha na produção da WSET Multimídia, responsável pela Produção da Mostra do Filme Livre e da Feira Audiovisual do Rio. Em 2008 assumiu a Produção Executiva do Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora (MG), com o qual já trabalhava há 4 anos na produção e divulgação. Dirigiu os vídeos “Num sei, só sei que foi assim” (2006), “Baboushka” (2007) e “Alcoólatras” (em finalização).

Já Renata Peralva é a responsável pela produção teatral e organiza as leituras dramáticas do evento. Graduada em Cinema, Televisão e Mídia digital pela Universidade Salgado de Oliveira / UNIVERSO, em 2005, é produtora executiva e administrativa da peça “Cyrano” (texto de Denise Crispun e direção de Karen Acioly -indicado ao prêmio Zilka Salaberry de melhor ator e melhor iluminação). Também produziu as peças “A FALTA QUE NOS MOVE”, de Christiane Jatahy (Rio/2008) e “UM HOMEM CÉLEBRE”, de Wladimir Pinheiro, com direção de Pedro Paulo Rangel (Indicado ao prêmio Contigo! de melhor musical em 2008). Participou ainda da produção local das peças “ORLANDO SILVA” e “A RATOEIRA” (Juiz de Fora/2006).

SERVIÇO:

O QUÊ:
CINE ADAPT - Cineclube de Cinema Adaptado – TERCEIRA EDIÇÃO

CINE ADAPT CAFÉ

Edição especial Rubem Fonseca, com leituras dramáticas e esquetes de textos do autor. Tarde cultural regada a café e muita arte! Participação especial do diretor Flavio Tambellini.

QUANDO:
Dia 16 de maio de 2009, sábado, a partir das 17 horas.

ONDE:
ESPAÇO TELEZOOM – Rua Dias Ferreira, 78/301 – Leblon – Rio de Janeiro
Tel.: 21.3435-1617

QUANTO:
R$ 20,00 – inteira
R$ 10,00 – meia, flyer promocional ou reserva antecipada

OUTRAS INFORMAÇÕES:
www.cineadapt.blogspot.com
cine.adapt@gmail.com

Marcela Casarin – 21. 9274-4852 – marcela.casarin@gmail.com
Anita Cid – 21-2275-6658 – anitalcid@yaho.com.br
 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]