Cine Humberto Mauro recebe Cineclube Curta Circuito no mês de agosto ::  | Curta o Curta

Cine Humberto Mauro recebe Cineclube Curta Circuito no mês de agosto

Por Guilherme Whitaker em 04/08/2011 13:59


O Cineclube Curta Circuito apresenta em agosto quatro novas sessões no Cine Humberto Mauro, sempre às 19h e com entrada gratuita. A mostra exibe oito filmes que exemplificam diversificadas produções cinematográficas, levando o espectador a pensar além da narrativa contada , mergulhando também nos modos de produção da obra.

01.08 – NOVOS OLHARES [FICÇÕES MG]
Minas Gerais tem produção destacada no cenário audiovisual brasileiro recente, com a terceira maior produção dentre os estados e filmes premiados e exibidos nos maiores festivais no Brasil e exterior. A partir dos anos 80 e 90 a produção mineira ficou associada à videoarte e o documentário, que ganharam destaque e relevância. No entanto, uma fatia considerável da geração de novos realizadores se dedica à ficção como meio de expressão. Teremos uma pequena amostra da potência e diversidade de estilos de jovens cineastas explorando o cinema através de uma construção ficcional.

* Classificação: 14 anos

Praia qualquer na Iugoslávia | Byron O’Neill, MG, 2011, 15’
Numa praia qualquer na Iugoslávia, duas mulheres esperam o sol nascer.

Semeador Urbano| Cardes Amâncio, MG, 2009, 8'
É próprio da vida surgir do inesperado. Ser bela. Às vezes somos essas plantas que nascem frestas inusitadas. Trincamos o concreto, abalamos o real. Bebemos utopia e sorrimos quando vem a chuva, que nada além da metáfora do nosso germinar e ser árvore contida na semente.

Ladrão de corpos| Haendel Melo, MG, 2011, 22'
História da dona de casa Ana, que entra em um processo de repulsa, delírio e paranóia em seu apartamento diante da perda de seu bebê e da crise no seu casamento.

Fotossíntese | Carlos Roscoe, MG, 2010, 14'
Um universo de falta de luz e degradação, que alcançará a harmonia através da simplicidade de uma pétala de flor.

* Bate papo com os diretores Leo Souza, Cardes Amâncio, Haendel Melo e Carlos Roscoe após a sessão.

08.08 – EIXO BRASIL [DOC]
Um personagem, seu espaço e o tempo. “Morada” parte da conjugação desses poucos elementos para atingir um resultado que somente pela aparência se confunde com a simplicidade. O filme retrata a situação de Dona Virgínia, moradora de uma casa constantemente ameaçada de desapropriação. Ao focar a relação da personagem com seu espaço, o filme ganha contornos de maior enlevo: vemos as memórias de vida entranhadas no lugar e vemos uma cidade que cresce vertiginosamente; e o quanto a fúria pelo progresso suplanta as vidas e experiências pessoais.

* Classificação: Livre

Morada | Joana Oliveira, MG, 2010, 78'
Essa é a historia da espera de Dona Virginia que, há mais de cinqüenta anos, aguarda a desapropriação de sua casa. Ano após ano, o governo ameaça destruir o lugar onde ela guarda seu passado e suas memórias vivas.

* Bate papo com a diretora Joana Oliveira após a sessão.

15.08 – PANORAMAS [AMOR EM DOIS TEMPOS I – JOVENS E MADUROS AMORES]
O amor, sentimento humano por excelência, o mais lembrado e imortalizado em arte, sob a égide da juventude e da velhice. As formas vivas do amor vistas sob as distintas lentes conferidas pelas idades.
A juventude é a idade do desespero, da velocidade. Tudo é sentido mais fundo e mais doído. O caráter em formação torna cada evento fundamental e com isso as coisas pesam. O amor nessa fase de descobertas – primeiras euforias e frustrações – não poderia deixar de ser um amor marcado pela ânsia e pela fúria.

* Classificação: 16anos

Dois Tons| Caetano Gottardi, SP, 2005, 16'
Um garoto que mora numa região rural do Brasil, vive algumas descobertas, como o amor e a música.

Tá| Felipe Sholl, RJ, 2007, 5'
Dois meninos em um banheiro público. Eles cheiram cocaína, falam sobre sexo, fazem sacanagem. Mas o filme ganha outro tom quando eles revelam o que realmente querem.

Verão| Tiago Pedroso e Hiro Ishikawa, 2010, 9'
Um dia de sol, um dia nublado.

O teu sorriso| Pedro freire, RJ, 2009, 19'
Rodrigo e Suzana estão namorando há poucas semanas. Ele tem 72 anos, ela 60, e estão completamente apaixonados.

Olhos de ressaca| Petra Costa, RJ, 2009, 20'
Vera e Gabriel estão casados há sessenta anos. Em Olhos de Ressaca eles divagam acerca da própria história: os primeiros flertes, o nascimento dos filhos, a vida e o envelhecer. Neste relembrar, imagens de arquivo familiar se confundem com imagens do presente, tecendo um universo afetivo e onírico. Através de impressões e relatos, o filme sugere um diário pessoal e existencial acerca do amor e da morte.

22.08 – PANORAMAS II [AMOR EM DOIS TEMPOS II – O FIM E O PRINCÍPIO]
O foco depositado nos dois momentos mais fundamentais de uma relação amorosa: o início e o fim. Em “obra prima”, filme de Andréa Midori e Tiago Faelli, temos a figuração do ideal do nascimento do amor: o encontro guiado pelo acaso. Nada é mais adequado a tal representação do que a montagem paralela: o filme separa em momentos e situações distintos duas pessoas que ao fim, quando o coração e o filme permitirem, dividirão o mesmo plano e o mesmo sentimento.

* Classificação 12 anos

Obra prima| Andréa Midori Simão e Thiago Faelli, 2009, 20'
"Obra Prima" conta a história de um encontro. Lipe se sente exatamente como parece estar escrito em seu exame médico: muito inexistente. Irma realiza uma busca de algo que nem ela sabe o que é.

Tchau e benção| Daniel Bandeira, PE, 2009, 10'
Música tocando, coisas na caixa e ela a caminho. Tudo pronto para o fim.

Décimo Segundo| Leonardo Lacca, PE, 2007, 21'
No décimo segundo o silêncio passa a ser ensurdecedor.

KM 0| Marcos Guttmann, RJ, 2003, 8'
Um homem, uma mulher e uma estrada. Passado, presente e desejo. Rio de Janeiro, São Paulo ou qualquer lugar.

29.08 – EIXO BR [GREGÓRIO GRAZIOSI]
Jovem cineasta paulista, Gregorio Graziosi já possui uma trajetória em curta-metragem que demonstra um olhar próprio, capacidade técnica de realização, obsessões e estilos particulares. Seus filmes trazem apurado trabalho de imagem, com esmero plástico e de composição, e um olhar em geral silencioso, observativo. Cineasta que explora a duração e se dedica a eventos simples e cotidianos (notadamente em “Saba” e “Phiro”), Graziosi é um dos destaques recentes da produção brasileira em curta-metragem.

* Classificação livre

Masturbação| Gregório Graziosi, SP, 2005, 1'
Da costura ao gozo.

Saba| Gregório Graziosi e Thereza Menezes, SP, 2006, 15'
Casados há 75 anos, um casal de centenários espera.

Saltos| Gregório Graziosi, SP, 2008, 8'
Narrativa experimental sobre jovem atleta que começa a perder a audição.

Phiro| Gregório Graziosi, SP, 2009, 12'
Reflexão sobre a série de pequenas mudanças ocorridas na vida do centenário Porphirio Rossi após o falecimento de sua esposa por 80 anos e sua vida sem sua presença.

Mira| Gregório Graziosi, SP, 2009, 12'
O vazio como significado.

* Debate com o critico Leo Amaral após a sessão.

SERVIÇO
Evento: CineClube Curta Circuito
Data: 01, 08, 15, 22 e 29 de agosto
Horário: 19h
Local: Cine Humberto Mauro
Entrada gratuita (retirada de ingressos meia hora antes da sessão)
Informações: (31) 3236-7400


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]