CINEMA NOS TRILHOS 2008 – 4ª EDIÇÃO - Cinema chegando ao Norte do Brasil ::  | Curta o Curta

CINEMA NOS TRILHOS 2008 – 4ª EDIÇÃO - Cinema chegando ao Norte do Brasil

Por Guilherme Whitaker em 24/10/2008 08:40


O Cinema nos Trilhos, realizado pela Fundação Vale em parceria com a Cinear Produções, segue viagem pela Estrada de Ferro Carajás. Bom Jesus das Selvas e as comunidades de Novo Oriente, Piquiá e Vila Idelmar são as próximas paradas do projeto. A partir desta quinta-feira (23), estas comunidades irão receber uma sala de cinema ao ar livre e atividades educativas para crianças e professores da rede pública de ensino. Na oficina Imagem em Movimento, que ocorre na parte da manhã e da tarde, professores e crianças aprendem a confeccionar brinquedos ópticos que fazem alusão aos princípios básicos do cinema.

A oficina para professores tem início às 9 horas. Já a atividade para as crianças começa às 15 horas. Em seguida, às 19 horas, um grupo artístico local abre a sessão de cinema que apresenta um vídeo-documentário sobre a cidade que sedia o projeto, o curta-metragem Brincando na Aldeia e o longa de animação Ratatouille. Toda a programação é gratuita.

O Cinema nos Trilhos, que está em sua quarta edição consecutiva, já esteve em agosto deste ano em comunidades dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Ao longo do mês de outubro e início de novembro, o projeto percorre comunidades do Maranhão e uma cidade do Pará. O objetivo do projeto é difundir a linguagem cinematográfica, em especial a produção brasileira, e propiciar o acesso da população carente ao cinema, criando espaços alternativos de exibição e proporcionando maior integração social.

Acompanhe outras sessões realizadas pelo Cinema nos Trilhos:

Tufilândia – pela segunda vez o lavrador Joaquim Pereira participou das atividades do Cinema nos Trilhos, que também esteve em sua cidade em 2007. “Gosto muito de tudo que o projeto oferece. Principalmente do desenvolvimento para as crianças. Com brincadeiras criativas e inteligentes elas podem aprender muito mais”, disse se referindo à oficina Imagem e Movimento. “Este ano e no ano passado trouxe os meus dois filhos. Os filmes e as atividades são ótimos para eles, que têm 9 e 12 anos. Espero que o projeto sempre venha visitar a comunidade”, destacou.

O lavrador Fábio Alves Barros, de 22 anos, também levou seu filho para assistirem juntos, pela primeira vez, um filme no cinema. “Só tive a oportunidade de ver filme na televisão, mas no cinema é muito melhor. É muito mais interessante, principalmente para nós que moramos em Tufilândia e não temos opções de divertimento”.

Para o pintor Wudson Morais da Silva o que mais chamou sua atenção no projeto foi a interação com a comunidade. “Minha cidade é um motivo de orgulho para mim. Temos grandes artistas e o Cinema nos Trilhos quer valorizar isso ao oferecer um espaço para que eles se apresentem durante a programação”, disse. O vídeo realizado em Tufilândia também foi motivo de alegria para Wudson. “É um grande incentivo para respeitarmos a nossa cultura e enxergarmos lá na frente”.

A professora Maria do Rosário Pereira participou tanto da oficina para os professores, que ocorreu pela manhã, como das atividades destinadas às crianças, que antecedem a sessão de cinema. “Gostei muito. As oficinas são muito estimulantes para a metodologia dos professores. Além disso, há uma grande interação entre os alunos. Depois que a oficina acaba, eles querem mostrar tudo que aprenderam”, disse. Samária Nunes, que também é professora, concorda com Maria do Rosário e completa: “para as crianças e até mesmo para os adultos, o cinema é um mundo mágico e participar das atividades ligadas ao cinema ajuda no desenvolvimento dos alunos”, reforça.

Roça Grande – o casal Francisca Domingas de Souza e Raimundo de Souza se sentaram na primeira fila da platéia para assistirem à banda de forró, formada por seus filhos e netos, que abriu a sessão de cinema. “Estou muito contente. Eles estão representando a arte de nossa comunidade”, disse Francisca. “O Cinema nos Trilhos faz com que os moradores de Roça Grande não se sintam esquecidos”, acentuou.

O lavrador Antônio de Souza, de 28 anos, participou de todas as atividades do Cinema nos Trilhos, inclusive da oficina para crianças. “Para mim tudo isso é muito interessante. É difícil ter alguma coisa diferente por aqui então tenho que aproveitar”, disse. “É também a primeira vez que vou ao cinema. Tenho certeza que vou gostar muito”.

Apesar de já ter ido ao cinema, a professora Tâmara Costa da Silva disse estar ansiosa para que o filme comece logo. “Ao ar livre vai ser a primeira vez. Para mim é um novo formato. Se eu que sou adulta estou ansiosa, imagina as crianças daqui, que nunca foram ao cinema?”. Ela considera todas as atividades do Cinema nos Trilhos muito importante para o desenvolvimento dos moradores do povoado. “É bem produtivo para todos”.

Boa Vista - o sonho do estudante Natalino Menezes, de 15 anos, é trabalhar com animação. “Desenho há mais seis anos e gostaria de ser desenhista profissional”, disse. “Gostei muito da oficina Imagem em Movimento. Participei o tempo todo e vi que os desenhos que faço também podem virar filmes. Posso até construir um, quadro a quadro, como aprendi na oficina”. O tema do filme, segundo Natalino, iria relatar seu próprio sonho de ser um desenhista reconhecido. “O Cinema nos Trilhos me deu a oportunidade de mostrar meus desenhos para os outros e mostra para todo mundo um caminho a ser seguido, da vitória e da amizade”, disse.

O professor Raimundo Chagas se alegrou muito ao saber que o Cinema nos Trilhos visitaria a comunidade de Boa Vista. “Em 2006 participamos da sessão de cinema realizada em Altamira. No dia seguinte eu e o professor de educação física, Luís Carlos, ligamos para a Vale e pedimos que nossa comunidade também fosse visitada”, disse. “O projeto é muito rico na parte educativa e cultural. A programação inteira chama muito a atenção dos moradores, pois é bem diferente de nossa rotina. Também acho gratificante saber que somos valorizados e respeitados pelo projeto”.

Luís Carlos Teixeira concorda com o professor Raimundo e diz ainda que ficou muito satisfeito com a troca de conhecimentos e de costumes entre os moradores de Boa Vista e a equipe do Cinema nos Trilhos. “Aprendi com o projeto e gostei da forma que fui tratado. Isso é uma grande satisfação”.

Alto Alegre do Pindaré – o professor Pedro Ventura dos Santos perdeu a oficina para professores Imagem em Movimento que ocorreu pela manhã da última sexta-feira (17) na escola municipal de sua cidade. Mas para recuperar o prejuízo, ele participou da atividade direcionada às crianças, realizada na parte da tarde. “O importante é participar e aprender as novidades”, disse. “A oficina contribui para a melhoria da criatividade das crianças e dos professores também. Apesar de os brinquedinhos de papel parecerem simples, eles são curiosos e super interessantes. Todos aprendem brincando”, completou.

Em relação ao vídeo-documentário sobre Alto Alegre do Pindaré – que abriu a sessão de cinema na cidade –, Pedro Ventura se disse orgulhoso. “Moro aqui há apenas três anos, mas já sinto que esta é a minha cidade. Gostei do que vi na telona. É muito interessante ver como os outros nos vêm”, ressaltou.

Um dos participantes do vídeo, o lavrador Riba Calu, de 75 anos, disse que ficou muito emocionado com o que assistiu. “Foi um momento especial, me senti valorizado e respeitado pela equipe do Cinema nos Trilhos e por todas as pessoas que me reconheceram”, afirmou.

Para a estudante Clecilda Reis, de 21 anos, o Cinema nos Trilhos é uma oportunidade de fazer com que as pessoas coloquem em prática seu lado criativo, sobretudo na oficina Imagem em Movimento. “Os professores e alunos aprendem juntos. Também percebi que há uma troca de conhecimentos entre a equipe e os participantes do projeto”, disse.

Presa de Porco – A dona de casa, Maria da Luz, participou pela segunda vez das atividades do Cinema nos Trilhos junto com seus quatro filhos. “Gosto do projeto, principalmente pelas crianças que se divertem muito. Aqui elas não têm opção, só as brincadeiras da escola mesmo”, afirmou. “Moro aqui há muito tempo, e posso dizer que este é o melhor projeto que já passou por Presa de Porco”.

O assistente administrativo Raí Carvalho também elogiou a iniciativa. “Qualquer incentivo à cultura e educação é bem-vindo em Presa de Porco. Nossa comunidade é muito isolada e precisamos de projetos como esse, que nos mostre novidades e passe conhecimentos”, ressaltou.

Para a diretora da escola municipal de Presa de Porco, Marinalva Santos, o Cinema nos Trilhos merece ser aplaudido. “É uma maneira de sabermos o que está acontecendo no mundo”, disse. Ela ainda chamou a atenção para a interação entre o projeto e a comunidade e valorização da cultura local. “Tenho certeza que as apresentações artísticas locais vão fazer com que os próprios moradores se respeitem como artistas. É um grande incentivo para os jovens e crianças”, completou.


Circuito de exibições
9 OUTUBRO Pedrinhas - (São Luis) MA
10 OUTUBRO Gameleira – (Bacabeira) MA
11 OUTUBRO São José dos Matos – (Itapecuru-Mirim) MA
12 OUTUBRO Pimental –(Arari) MA
13 OUTUBRO Coque – (Vitória do Mearim) MA
15 OUTUBRO Olho D’água dos Carneiros – (Pindaré Mirim) MA
16 OUTUBRO Tufilândia - MA
17 OUTUBRO Roça Grande –(Alto Alegre do Pindaré) MA
18 OUTUBRO Boa Vista –(Alto Alegre do Pindaré) MA
19 OUTUBRO Alto Alegre do Pindaré - MA
20 OUTUBRO Presa de Porco –(Buriticupu) (MA)
23 OUTUBRO Bom Jesus das Selvas - (MA)
24 OUTUBRO Novo Oriente – (Açailândia) MA
25 OUTUBRO Piquiá –(Açailândia) MA
26 OUTUBRO Vila Ildemar – (Açailândia) MA
27 OUTUBRO Trecho Seco – (Cidelândia) MA
29 OUTUBRO Vila Nova dos Martírios - MA
30 OUTUBRO Bom Jesus do Tocantins – PA
31OUTUBRO Cocal – (São Pedro da Água Branca) MA
1º DE NOVEMBRO - São Pedro da água Branca MA

SERVIÇO
Cinema nos Trilhos 2008
9 de outubro a 1º de novembro
Maranhão – Pará

Realização: Fundação Vale
Através da Lei Federal de Incentivo à Cultura
Parceiro: CineAr
Assessoria de Imprensa
Sinal de Fumaça – A comunicação original

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]