CINEPORT é palco para o Encontro Nacional de Polos e APLs do setor audiovisual ::  | Curta o Curta

CINEPORT é palco para o Encontro Nacional de Polos e APLs do setor audiovisual

Por Curta o Curta em 05/05/2014 17:44


A sexta edição do CINEPORT – Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa, realizada em João Pessoa, na Paraíba, apoiou e abrigou em sua programação o encontro de inúmeros gestores de polos e arranjos criativos ligados ao setor audiovisual no país.

 O encontro foi organizado pelo Instituto Fábrica do Futuro em parceria com aFundação Cultural Ormeo Junqueiro Botelho e o Sebrae-MG, e contou também com a presença de representantes da Fundação Cultural João Pessoa - FUNJOPE, daSecretaria de Cultura do Governo do Estado da Paraíba, da Agência Nacional de Cinema – ANCINE, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio – MDIC, e do Ministério da Cultura, por meio da Secretaria de Economia Criativa.

O primeiro dia do encontro foi marcado pela apresentação, troca e intercâmbio de experiências, trajetórias e ações, especialmente representantes vindos da Bahia, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Sergipe e São Paulo.

No segundo dia, coube ao diretor da ANCINERoberto Lima, abrir os trabalhos e expor o Plano de Diretrizes e Metas – PDM, os novos cenários e perspectivas, sobretudo, com as diversas linhas de ações do Fundo Setorial do Audiovisual. Para Roberto Lima, “o encontro é muito oportuno para que possamos nos aproximar, entender e apoiar esses novos arranjos produtivos, apresentar as nossas iniciativas que apontam, exatamente, para a descentralização e regionalização de ações e recursos, fortalecendo as políticas públicas e o mercado audiovisual em todo o país”. No encontro, a ANCINE se fez representar também com a presença da diretora Vera Zaverucha.

Para Iedo Brito, da secretaria-executiva do Grupo de Trabalho Permanente GTP APL, do MDIC, “o setor do audiovisual está inaugurando a pauta nova da economia criativa dentro do Ministério do Desenvolvimento, por isso a importância desse encontro”. O governo federal foi representado também por Georgia Nicolaudiretora de Empreendimento, Gestão e Inovação da Secretaria de Economia Criativa do Ministério da Cultura, que lembrou o processo de realização do edital de seleção dos “APLs intensivos em cultura” promovidos em 2013. Outro destaque no dia foi a apresentação da experiência de desenvolvimento e implementação da SP CINE pela Prefeitura Municipal de São Paulo, apresentada no evento por Renato Nery, daSecretaria Municipal de Cultura de São Paulo. Cidade que será sede de um novo encontro nacional da rede de cooperação em construção.

Durante o Grupo de Trabalho foram elaboradas diversas propostas, dentre elas, caberá o trabalho: de Kalyne Almeida e Ely Marques, do Fórum Audiovisual da Paraíba, com a mobilização em rede e mapeamentos online de demandas e ofertas nos diversos polos e apls; das possibilidades de gestão do conhecimento e de formação profissional, que serão coordenados por Cynthia Falcão, do CANNE – Centro Audiovisual Norte-NordesteCarlos Dowling do NPD, da Universidade Federal da ParaíbaCleomar Rocha, da Universidade Federal e do APL de Goiás, e Ruy Rocha, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN. Já Tarciana Portella, do Instituto Delta Zero, do Recife, em Pernambuco, colaboradora na mobilização do encontro afirma que “essa rede de cooperação amplifica nossas ações de fortalecimento regional, ampliando oportunidades e profissionalização, sobretudo, para produtores do norte e nordeste brasileiro em conexão com o país, mobilizando novos atores da sociedade civil, públicos e privados”.    

Para Mônica Botelho, diretora doCINEPORT e do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais,“o encontro afirma o Festival como espaço articulador de políticas públicas, de mercado, de cooperação nacional e internacional, no campo audiovisual, como instrumento vigoroso de promoção da diversidade cultural e do desenvolvimento local, o que confirma o compromisso da Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho e do grupo Energisa com o Estado da Paraíba e o Brasil”.

Por fim, ao final dos trabalhos em grupo, foi elaborada coletivamente a CARTA DE JOÃO PESSOA, publicada abaixo com suas principais diretrizes e desafios. “Esperamos assim contribuir para construção de uma experiência de cooperação em rede que tenha impacto no desenvolvimento local, que, em especial, amplie cenários e perspectivas para a criação e a produção audiovisual, alcançando a desconcentração de ações e recursos para novos territórios, sejam eles no interior do país, em pequenas e médias cidades, sejam eles pertencentes a novos espaços e atores nos grandes centros urbanos”, destaca Cesar Pivagestor cultural da Fábrica do Futuro e do Polo Audiovisual da Zona da Mata de Minas Gerais.

Por: Beth Sanna – Agência 21

 CARTA DE JOÃO PESSOA

Durante a 6ª edição do CINEPORT – Festival de Cinema dos Países de Língua Portuguesa, aconteceu, nos dias 8 e 9 de abril, o Encontro Nacional de Polos e Arranjos Produtivos Locais do Setor Audiovisual, com a presença de gestores de várias regiões do país.

 O primeiro momento foi dedicado ao Intercâmbio Paraíba-Minas com debates e trocas de experiências entre os dois Estados, destacando-se a proposta de incentivo à criação de um Grupo de Trabalho Local que colabore com a formulação de um programa estruturador para o setor audiovisual no Estado da Paraíba. A tarde foi o momento de abertura da etapa nacional, com painéis de apresentações de Polos e APLs espalhados pelo Brasil.

 No segundo dia de trabalho, a parte da manhã foi o momento das apresentações da Agência Nacional de Cinema – ANCINE e do Fundo Setorial de Audiovisual – FSA -, das propostas de ações do Ministério do Desenvolvimento e Indústria – MDIC e do Ministério da Cultura, por meio da Secretaria de Economia Criativa, bem como da experiência de implantação da SP CINE na capital paulista. No decorrer do encontro, foram organizados Grupos de Trabalhos, onde os participantes apresentaram inúmeras propostas nas áreas de formação, mercado, infraestrutura e governança. Um novo encontro está indicado para acontecer ainda em 2014 na cidade de São Paulo.

Ao final do encontro foram lançadas as bases iniciais para a formação de uma Rede de Cooperação de Arranjos Criativos e Produtivos Locais do Setor Audiovisual, considerando três diretrizes principais, como segue:

1 – uma ação que pretende valorizar a conexão e ações integradas de novos territórios criativos que reúnam empreendedores, produtores e gestores de organizações não governamentais, instituições do terceiro setor, fundações e universidades, empresas privadas e públicas, bem como, de órgãos governamentais em âmbitos municipal, estadual e nacional;

2 – uma rede interessada na formação de ambientes inteligentes de gestão de conhecimento e inovação, que reúna diversas experiências de criação, formação, produção e difusão, capaz de identificar e se relacionar com novos modelos de financiamentos, distribuição e comercialização, apontando para novos modelos de negócios e mercado;

3 – uma rede interessada no compartilhamento de experiências e competências profissionais, de recursos, tecnologias e de infraestrutura, com capacidade de mobilizar a agenda de políticas públicas de cultura no país, para criação de novos cenários de convergência entre setores da sociedade civil, da iniciativa privada e dos governos, na perspectiva de mudança do eixo e do modelo de desenvolvimento sustentável no Brasil.

João Pessoa, 9 de abril de 2014.

Assinam em ordem alfabética:

ABD-PB – Paraíba ABDeC/RN – APL Rio Grande do Norte

APL do Audiovisual e Games de Goiânia – Goiás

Centro Audiovisual Norte-Nordeste – CANNE – FUNDAJ – Pernambuco

Dínamo Núcleo Audiovisual – UFPB – Paraíba

Fórum Audiovisual da Paraíba

Fundação Cultural de João Pessoa – FUNJOPE

Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho

Fundação Espaço Cultural – FUNESC – Paraíba

Instituto Delta Zero – Pernambuco

Instituto Fábrica do Futuro – Minas Gerais

Núcleo de Produção Digital – PB/ CCTA – UFPB – Paraíba

Núcleo de Produção Mata Norte – Pernambuco

Núcleo de Produção Orlando Vieira de Aracaju – Sergipe

Para’iwa – Pontão de Cultura Digital da Caatinga – Paraíba

Polo Audiovisual da Zona da Mata – Minas Gerais

SP CINE – São Paulo

 Ler mais:

http://portalapl.ibict.br/eventos/encontronacionaldeAPLsaudiovisual.html

 http://www.festivalcineport.com.br/noticias/leia-mais/reuniao-de-polos-e-apls-no-cineport-divulga-‘carta-de-joao-pessoa’-com-metas-para-audiovisual

 Ver mais: 

http://www.youtube.com/watch?v=B0x3Rkm1i44

https://www.facebook.com/groups/apl.audiovisual/

Fonte: Cesar Piva


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]