Confira a premiação do 13º Vitória Cine Vídeo ::  | Curta o Curta

Confira a premiação do 13º Vitória Cine Vídeo

Por Guilherme Whitaker em 21/11/2006 11:46



Premiação do 13º Vitória Cine Vídeo


O 13º Vitória Cine Vídeo terminou no sábado, dia 18 de novembro, com a premiação dos melhores vídeos e filmes de curta e média-metragem exibidos na 10ª Mostra Competitiva Nacional. Os apresentadores da noite foram os atores Dira Paes e Humberto Martins. O festival havia começado na segunda-feira, dia 13 de novembro. Confira mais em www.vitoriacinevideo.com.br

Os trabalhos vencedores nas diversas categorias receberam o Troféu Marlin Azul e prêmios em dinheiro. Foram contemplados realizadores de São Paulo, Ceará, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Acre, Paraná, Pernambuco e Distrito Federal.

O Espírito Santo conquistou seis prêmios, a maior parte por meio de votação popular: Menção Especial do Júri de Filmes e Troféu Marlin Azul On Line - Filme para "O Evangelho Segundo Seu João", de João Moraes e Eduardo de Souza Lima; Troféu Marlin Azul On Line - Vídeo para "Caso Aracelli - A Cobertura da Imprensa", de Tatiana Beling; Prêmio do Júri Popular de Filmes para "A Passageira", de Glecy Coutinho e Margarete Taqueti; Prêmio do Júri Popular de Vídeos para "Grinalda", de Erly Vieira Jr; e também uma premiação de Melhor Vídeo para "Sapo no Pé de Boi Sempre Sai Pisado", de Ricardo Sá.

O prêmio de Melhor Filme foi para a animação paulista "Yansan", de Carlos Eduardo Nogueira, que também levou o Troféu Marlin Azul de Melhor Trilha Sonora. O filme leva para o Japão futurista as aventuras de Yansã, personagem da mitologia iorubá.

O filme mais premiado da noite, porém, foi a ficção paulista "Manual para Atropelar Cachorro", de Rafael Primo, que conquistou quatro prêmios: Melhor Direção, Melhor Montagem, Melhor Atriz (Bárbara Paz) e Melhor Ator (Rafael Primo). Todos os prêmios foram recebidos pelo ator Lúcio Mauro Filho, que recebeu a tarefa de guardar os troféus na ausência do diretor.

O prêmio de Melhor Documentário ficou com "Dos Restos e das Solidões", de Petrus Cariry (Ceará), e o prêmio de Melhor Animação foi entregue a "Santa de Casa", de Allan Sieber (Rio de Janeiro). Já o Prêmio da Crítica, indicado pelos jornalistas que participaram da cobertura do festival, ficou com "Balada das Duas Mocinhas de Botafogo", de João Caetano Feyer e Fernando Valle (RJ).

Vídeos – O júri de vídeo decidiu abolir as categorias tradicionais (documentário, ficção, videoarte, videoclipe e pesquisa de linguagem), entregando o Troféu Marlin Azul de Melhor Vídeo a cinco produções: além do capixaba "Sapo no Pé de Boi Sempre Sai Pisado", de Ricardo Sá, foram premiados "Saba", de Gregório Graziozi e Thereza Menezes (SP); "Unheimlich", de Ilan Waisberg (MG); "Noke Haweti", de Benjamin André Shere Katukina (AC); e "Projeto Vermelho", de Luiz Roque (RS).

Concurso de Roteiro - O 8º Concurso de Roteiro Capixaba, que faz parte da programação oficial do Vitória Cine Vídeo, premiou o roteiro "Agrados para Cloe", de Jefinho Pinheiro. Quarenta e três roteiros participaram do concurso, que viabiliza a produção de curtas-metragens de autores do Espírito Santo por meio de parcerias com empresas e instituições da área audiovisual. A previsão é de que "Agrados para Cloe" estréie no próximo Vitória Cine Vídeo, em 2007.

Números do festival - Quarenta e um filmes e 42 vídeos disputaram o Troféu Marlin Azul, totalizando 83 obras em competição. Mais uma vez, o número de trabalhos inscritos no festival foi recorde: este ano, o Vitória Cine Vídeo recebeu 687 inscrições de todo o País (em 2005, foram 613; em 2004, 422 inscrições). Estiveram na competição filmes e vídeos procedentes de 13 Estados: Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Acre, Paraná, Mato Grosso, Goiás, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Ceará e Paraíba, além do Distrito Federal.

O 13º Vitória Cine Vídeo reuniu cerca de 30 mil pessoas durante seis dias de programação. Além da Mostra Competitiva, o festival teve ainda homenagens à atriz Marieta Severo e ao ator Jorge Loredo (o Zé Bonitinho), lançamento de longas-metragens inéditos em Vitória, Cinema na Praia, circuito de exibição itinerante em cinco bairros da capital, 7º Festivalzinho de Cinema, palestras, debates, lançamentos de livros e DVD, oficinas audiovisuais e encontros diários com os realizadores.

Noite de sábado teve estréia de curta capixaba dirigido por estudantes da rede pública - O quinto filme do Projeto Animação, "Albertinho", teve lançamento nacional no sábado (18/11), no Teatro Glória. O público aplaudiu a exibição do curta, que tem roteiro e direção assinados pelos 150 alunos da rede pública de Vitória que participaram das oficinas do projeto em 2006. A apresentação teve trilha sonora executada ao vivo pelos alunos do Projeto Vale Música - Orquestra Jovem Academia de Ensino e Banda de Congo Mirim da Ilha, que interpretou um poema de Mestre Pedro de Aurora.

Com dez minutos de duração, "Albertinho" é uma homenagem a Alberto Santos Dumont e ao centenário do vôo do 14 Bis. Na história, um menino que tem o sonho de voar conhece a vida e as realizações do Pai da Aviação. O centenário do vôo do 14 Bis foi comemorado no dia 23 de outubro.

O roteiro foi escrito pelos estudantes que participaram da primeira das cinco oficinas do Projeto Animação 2006, com a orientação do cineasta Eduardo Valente. Após a oficina de roteiro, aconteceram as oficinas de animação, em que os alunos desenharam os personagens e os cenários do filme. Nessa etapa, eles contaram com a orientação das animadoras Ana Rita Nemer e Rosaria.

"Albertinho" é o quinto filme do Projeto Animação, que já lançou "Mangue e Tal" (2002), "Portinholas" (2003), "Zen ou Não Zen? Eis a Questão" (2004) e "Vitória Pra Mim" (2005). Em 2006, foram realizadas oficinas nas escolas municipais José Áureo Monjardim (Fradinhos), Eliane Rodrigues (Ilha das Caieiras), Juscelino Kubitschek de Oliveira (Maria Ortiz) e Neusa Nunes (Nova Palestina). O Projeto Animação é realizado pelo Instituto Marlin Azul em parceria com a Fundação Vale do Rio Doce (FVRD) e a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura.

PREMIAÇÃO 13º VITÓRIA CINE VÍDEO
10ª MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL

Premiação de filmes
Melhor Filme – Yansan, de Carlos Eduardo Nogueira (SP)
Melhor Documentário - Dos Restos e das Solidões, de Petrus Cariry (CE)
Melhor Animação – Santa de Casa, de Allan Sieber (RJ)
Melhor Filme do Júri Popular - A Passageira, de Glecy Coutinho e Margarete Taqueti (ES)
Melhor Direção – Manual para Atropelar Cachorro, de Rafael Primo (SP)
Melhor Atriz – Bárbara Paz, pelo filme Manual para Atropelar Cachorro, de Rafael Primo (SP)
Melhor Ator – Rafael Primo, pelo filme Manual para Atropelar Cachorro, de Rafael Primo (SP)
Melhor Roteiro – Armando Praça e Michelline Helena, pelo filme O Amor do Palhaço, de Armando Praça (CE)
Melhor Montagem – Helena Maura, pelo filme Manual para Atropelar Cachorro, de Rafael Primo (SP)
Melhor Fotografia – Antonio Luiz Mendes, pelo filme O Amor do Palhaço, de Armando Praça (CE)
Melhor Trilha Sonora – Rugero Ruscione, pelo filme Yansan, de Carlos Eduardo Nogueira (SP)
Melhor Direção de Arte – Adriana Faria, pelo filme O Caderno Rosa de Lori Lamby, de Sung Sfai (SP)
Prêmio Pesquisa de Linguagem – Primeiro Movimento, de Érica Valle (SP)
Menção Especial do Júri - O Evangelho Segundo Seu João, de João Moraes e Eduardo de Souza Lima (ES)
Menção Honrosa - Baletéia e a Boneca Misteriosa, dos Alunos do Núcleo de Artes Alencastro Guimarães (RJ)
Prêmio da Crítica – Balada das Duas Mocinhas de Botafogo, de João Caetano Feyer e Fernando Valle (RJ)
Troféu On Line Filme - O Evangelho Segundo Seu João, de João Moraes e Eduardo Souza Lima (ES)
Troféu Jangada da OCIC-Signis Brasil – Rap, o Canto da Ceilândia, de Adirley Queiros
Prêmio Porta Curtas - Aquele Cara, de Rafael Coutinho (SP), e Balada das Duas Mocinhas de Botafogo, de João Caetano Feyer e Fernando Valle (RJ)

Premiação de Vídeo
Melhor Vídeo - Saba, de Gregório Graziosi e Thereza Menezes (SP)
Melhor Vídeo - Sapo no Pé de Boi Sempre Sai Pisado , de Ricardo Sá (ES)
Melhor Vídeo - Unheimlich, de Ilan Waisberg (MG)
Melhor Vídeo - Noke Haweti, de Benjamin André Shere Katukina (AC)
Melhor Vídeo - Projeto Vermelho, de Luiz Roque (RS)
Melhor Vídeo do Júri Popular - Grinalda, de Erly Vieira Jr. (ES)
Menção Honrosa - Tchau, Pai , de Ricardo E. Machado (PR)
Menção Honrosa - Textículos de Mary , de Flávia da Rosa Borges (PE)
Troféu On Line Vídeo - Caso Aracelli - A Cobertura da Imprensa, de Tatiana Beling (ES)

Premiação do 7º Festivalzinho de Cinema
Júri Popular do Festivalzinho - Leonel Pé-de-Vento, de Jair Giacomini (RS)
Júri Popular do Festivalzinho – Caçadores de Saci, de Sofia Federico (BA )

Premiação do 8º Concurso de Roteiro Capixaba
Agrados para Cloe, de Jefinho Pinheiro

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]