Confira os premiados em Tiradentes 2009 ::  | Curta o Curta

Confira os premiados em Tiradentes 2009

Por Guilherme Whitaker em 02/02/2009 09:03


A FUGA DA MULHER GORILA É O GRANDE VENCEDOR DA 12ª MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES

Foram anunciados na noite de sábado, dia 31, os filmes premiados nesta 12ª Mostra de Cinema de Tiradentes. Nesta segunda edição da Mostra Aurora, o Júri Jovem e o Júri da Crítica escolheram cada um seu Melhor Filme entre as obras apresentadas dentro da seção dedicada a diretores em início de filmografia e que este ano apresentou sete longas metragens de estréia de diretores de Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Já o tradicional Júri Popular contemplou os preferidos do público entre os longas, curtas e curtas digitais exibidos dentro da programação.

O Júri da Crítica optou por atribuir uma Menção Honrosa ao filme A Casa de Sandro, de Gustavo Beck, que teve sua pré-estréia mundial na Mostra de Tiradentes. “A Casa de Sandro apresenta uma articulação rigorosa entre elementos visuais e sonoros e institui um universo minimalista, no qual interagem a criação fílmica e a pictórica. Na sucessão dos planos, o cineasta afirma sua diferença de estilo em relação ao gesto do pinto”, justifica o Júri da Crítica.

Como Melhor Filme, foi eleito pelos cinco membro do Júri da Crítica o longa carioca A Fuga da Mulher Gorila, de Marina Meliande e Felipe Bragança, que também teve sua pré-estréia mundial em Tiradentes.

“O filme apresenta uma vigorosa coerência entre estilo e modo de produção ao narrar o percurso de personagens em fuga, entre o desejo de liberação e um passado que se insinua. Ao trabalhar a mistura de estilos, produz uma transfiguração pop do universo suburbano. Os atores se movimentam muito bem em uma estrutura narrativa descontínua, que dá conta da ambivalência de sentimentos e atitudes: gesto ferino e delicadeza, raiva e saudade, agressão e ternura. Partilhando a experiências das personagens, o filme coloca o espectador diante do espetáculo e da vida da mulher gorila, compondo o jogo de espelhos entre masculino e feminino. Cumpre a promessa explosiva contida no título em que o poético não se confunde com a inocência”, explica o Júri da Crítica.

Os prêmios do Júri da Crítica acabaram por destacar dois longas que foram finalizados especificamente para a Mostra de Tiradentes, consolidando o evento como uma das principais plataformas de lançamento de jovens realizadores com um perfil de linguagem mais ousado e inovador.

A Fuga da Mulher Gorila também foi eleito pelo Júri Jovem como Melhor Filme da Mostra Aurora. “Por potencializar limites e fronteiras, propondo um deslocamento entre gêneros. Por transitar entre excessos e lacunas, indo ao encontro do fantástico e do ordinário. Pelo emprego não convencional da musicalidade, criando um ‘lirismo sujo’ na busca de afetos: a solidariedade, a metamorfose, a solidão, a errância, a maturidade e o frescor, o Júri Jovem atribui o Prêmio Aurora da 12ª Mostra de Cinema de Tiradentes ao filme A Fuga da Mulher Gorila”.

“Quem acompanha minha carreira pode imaginar a alegria que tenho em receber este prêmio do Júri Jovem. Esse é exatamente o universo que me interessa retratar e o público alvo de meu filme. Tiradentes tem se configurado como um lugar muito especial para o cinema brasileiro e é uma honra estrear meu filme aqui e receber este prêmio”, afirmou o diretor Felipe Bragança ao receber o prêmio de Melhor Filme.

Concorriam ao Prêmio Aurora A Casa de Sandro, de Gustavo Beck (RJ), A Fuga da Mulher Gorila, de Marina Meliande e Felipe Bragança (RJ), Sistema de Animação, de Guilherme Ledoux e Alan Langdon (SC), As Iracemas, de Alexandre Pires Cavalcanti (MG), O Fim da Picada, de Christian Saghaard (SP), Histórias de Morar e Demolições, de André Costa (SP), e Praça Saens Peña, de Vinícius Reis (RJ).

Críticos e pesquisadores de diversos estados do país formaram o Júri da Crítica: Carlos Eduardo Lourenço Jorge (Folha de Londrina – PR), Consuelo Lins (UFRJ – RJ), Daniel Schenker (Jornal do Commercio – RJ), Ismail Xavier (USP – SP) e Roberta Veiga (PUC – MG). Já o Júri Jovem foi composto a partir de um workshop de análise de linguagem realizado na última Mostra CineBH. Foram selecionados cinco alunos, todos de Belo Horizonte: Luisa Helena Ribeiro dos Santos, Débora da Silva Lucas, Maíra Bueno Moura, Victor Ribeiro Guimarães e Sandro Henrique de Souza.

Já os vencedores do Júri Popular foram escolhidos a partir da votação do público após as sessões da Mostra. Na programação de curtas, 27 trabalhos concorriam ao Troféu Barroco do Júri Popular, e o escolhido como Melhor Curta foi Dossiê Rê Bordosa, de César Cabral. Já o prêmio de Melhor Curta Digital foi para o documentário carioca No Tempo de Miltinho, de André Welller. Ainda entre os curtas metragens, Cortejo Negro, de Diego Muller, foi o vencedor do prêmio Aquisição Canal Brasil. Entre os longas, foi escolhido pelo público da Mostra de Tiradentes como Melhor Longa o documentário Titãs – A Vida Até Parece Uma Festa, de Branco Mello e Oscar Rodrigues Alves.

As obras contempladas na 12ª Mostra de Cinema de Tiradentes receberão serviços de laboratório e material para suas próximas produções – uma maneira encontrada pela Mostra de Tiradentes para investir na continuidade dessas propostas inovadoras.

Abaixo todos os premiados da 12ª Mostra de Cinema de Tiradentes:

Júri da Crítica

Menção Honrosa – A Casa de Sandro, de Gustavo Beck (RJ)
Prêmio Aurora de Melhor Filme – A Fuga da Mulher Gorila, de Marina Meliande e Felipe Bragança (RJ)


Júri Jovem

Prêmio Aurora de Melhor Filme – A Fuga da Mulher Gorila, de Marina Meliande e Felipe Bragança (RJ)

Júri Popular

Melhor Curta Digital – No Tempo de Miltinho, de André Weller (RJ)
Melhor Curta – Dossiê Rê Bordosa, de César Cabral (SP)
Melhor Longa – Titãs – A Vida Até Parece Uma Festa, de Branco Mello e Oscar Rodrigues Alves (RJ)

Prêmio Aquisição Canal Brasil

Cortejo Negro, de Diego Muller (RS)
 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta

[confira outras notícias]