Crianças do Boldrini produzem curta ::  | Curta o Curta

Crianças do Boldrini produzem curta

Por Guilherme Whitaker em 21/07/2009 08:36


No dia 23 de julho será lançado no Auditório do Centro Infantil Boldrini, o filme O Roubo dos Vestidos, um curta-metragem produzido pelas crianças em tratamento no hospital.

 

As seis crianças, com idades entre 4 e 13 anos, participantes foram responsáveis pela criação da história, elaboração do roteiro e produção do filme. O curta-metragem conta histórias de princesas e príncipes. Porém, um deles rouba os vestidos das princesas, que tentam de todas as formas recuperá-los.

 

Para Amanda Barbutti, pedagoga do Boldrini, com as oficinas de filmagem, as crianças têm a oportunidade de sonhar e viajar num mundo de fantasias e de se sentirem valorizadas. “É um verdadeiro estímulo para a criatividade e a elaboração do pensamento, elevando assim a auto-estima. Também é uma atividade importante, pois promove a democratização do acesso às tecnologias de informação e comunicação e a diversidade cultural”, esclarece.

 

Segundo Ivi Vitoriano, vídeo orientadora, esse é um projeto de inclusão audiovisual, onde as crianças aprendem a linguagem audiovisual de forma lúdica. “As crianças participaram de todas as etapas de produção e se revezam nas atividades de atores e técnicos.”

 

O processo de produção teve duração de três meses, com atividades semanais de três horas. “É incrível ver a animação das crianças. Elas adoram se ver no vídeo. Nesses meses de contato pude perceber que a atividade interfere na auto-estima das crianças e funciona como um estímulo. Elas estão muito entusiasmadas para ver o resultado final”, revela Ivi.

 

Este é o terceiro filme produzido por pacientes do Boldrini. Em 2008, foram realizadas as primeiras oficinas de aprendizagem, que foram transformadas em dois filmes. O primeiro, intitulado Os 30 Anos do Boldrini, conta a história do hospital e o segundo, O Cozinheiro Maluco, mostra o trabalho de um cozinheiro, que para fazer uma refeição, acaba destruindo a cozinha.

 

Para a jovem C.S., de 12 anos, vinda de Rondônia, participar da atividade foi maravilhoso. “Adorei atuar e mexer na câmera. Pena que estamos acabando o trabalho. Me diverti muito e até esqueci que estava doente. Quando fazemos atividades assim nem parece que estamos no hospital e que estamos em tratamento.”

 

P.A.R., de 13 anos, do Maranhão, tem a mesma opinião. “Nunca tinha tido contato com câmeras, mas gostei. Aqui aprendemos a usar a imaginação e escrever uma história, além de participar como atores e montagem. É como fazer uma peça de teatro, só que filmada. Adorei participar. Ainda mais que a atividade nos ajuda no tratamento. Eu, por exemplo, fiquei mais disposto.”

 

A intenção dos organizadores é dar continuidade ao projeto. No segundo semestre será realizada nova atividade para que outros pacientes possam atuar e aprender as técnicas de audiovisual.

 

Sobre o Boldrini

 

O Centro Infantil Boldrini há 31 anos atua no cuidado de crianças e adolescentes com câncer e doenças hematológicas. Atualmente, o Boldrini trata cerca de 6 mil pacientes de diversas cidades brasileiras e alguns de países da América Latina, a maioria (80%) pelo SUS. É considerado um dos centros mais avançados do país, que reúne alta tecnologia em diagnóstico e tratamento especializado, com índice de cura de 70% a 80% em alguns tipos de câncer.

 

Centro Infantil Boldrini – Tel. (19) 3787-5000 - www.boldrini.org.br.

 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]