Curta às Seis no Santander Cultural Recife ::  | Curta o Curta

Curta às Seis no Santander Cultural Recife

Por Guilherme Whitaker em 05/02/2012 11:25


 Sessões gratuitas no Santander Cultural.
Sempre às segundas, quartas e sextas-feiras, às 18h e 19h.

Aproveite o horário estressante do rush das 18h no centro do Recife para assistir a uma proposta cinematográfica ibero-americana. O Curta às Seis oferece uma produção que normalmente não encontra espaço nas salas de exibições comerciais, reunindo trabalhos contemporâneos do cinema independente, como documentários, ficções e videoclipes em projeção digital.

Segunda · Ambiental

Dias 06, 13 e 27
18h e 19h

A Teia do Cerrado
Direção: Uliana Duarte | Duração: 15min
Sinopse: O filme aborda a relação da diversidade cultural e a biodiversidade a partir das ações do projeto de mesmo nome desenvolvido pela Associação Cultural Domínio Descendente, de Teresina de Goiás, na Chapada dos Veadeiros. Ao registrar a evolução dos trabalhos do grupo de fiandeiras e tecelãs, o filme vai se aproximando de seus personagens, construindo a teia existente entre as senhoras participantes, o presidente da associação, músico e profundo conhecedor dos encantos do cerrado, Seu Josué; e o ambiente que os abriga e inspira. Colorido pelos matizes vibrantes e texturas barrocas que envolvem o universo do cerrado, o curta-metragem homenageia a sabedoria popular das culturas tradicionais, lembrando a importância de seu resgate, e alerta para a urgência da defesa do bioma que ainda resiste à exploração humana.


Semeador Urbano

Direção: Cardes Amâncio | Duração: 7min50s
Sinopse: É próprio da vida surgir do inesperado. Ser bela. Às vezes somos essas plantas que nascem em frestas inusitadas. Trincamos o concreto, abalamos o real. Bebemos utopia e sorrimos quando vem a chuva, que nada é além da metáfora do nosso germinar e de ser árvore contida na semente.


Planet Z
Direção: Momoko Seto | Duração: 9min
Sinopse: Em algum lugar... o Planeta Z. As plantas dominam o planeta e tudo parece harmonioso e delicado. Mas cogumelos líquidos e pegajosos começam a surgir e pouco a pouco vão destruindo aquela vida idílica.


Acercadacana
Direção: Felipe Peres Calheiros | Duração: 20min
Sinopse: Nos anos 90, com a valorização do etanol e a expansão do latifúndio canavieiro, 15 mil famílias foram expulsas dos seus sítios na zona da mata de Pernambuco. Maria Francisca decidiu resistir.


Quarta · Doc
Dias 01, 08, 15 e 29
18h e 19h

O Veneno está na Mesa
Direção: Sílvio Tendler | Duração: 49min
Sinopse: O Brasil é o país do mundo que mais consome agrotóxicos: 5,2 litros/ano por habitante. Muitos desses herbicidas, fungicidas e pesticidas que consumimos estão proibidos em quase todo mundo pelo risco que representam à saúde pública. O perigo é tanto para os trabalhadores, que manipulam os venenos, quanto para os cidadãos, que consomem os produtos agrícolas. Só quem lucra são as transnacionais que fabricam os agrotóxicos. Por isso, a ideia do filme é mostrar à população como estamos nos alimentando mal e perigosamente, por conta de um modelo agrário perverso, baseado no agronegócio.


Sexta · Latino Americano
Dias 03, 10, 17 e 24
18h e 19h

¿Onde está América Latina? I - Percal
Direção: Pedro Dantas | Duração: 25min
Sinopse: A visita de Rodrigo Rato, presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI), a Buenos Aires recrudesce o sentimento de anti-neocolonialismo na população e revigora a identidade latino-americana na “mais europeia” das cidades do continente. Filósofos, cineastas, intelectuais e gente comum discutem a condição sócio-econômica e cultural do país e comentam a viagem visual deste documentário, busca duma latinidade pelas veias abertas dessa cidade em transe, antigo Eldorado do capital transnacional. Buenos Aires de 2004, rastros da política do corralito, o Percal (tecido brilhoso como a seda, mas de baixo preço, título de um tango clássico) da AL globalizada.


Torpellino [KinOpoÉTicaS]
Direção: Pedro Dantas | Duração: 9min40s
Sinopse: Obra de não-ficção que reflete sobre arte, estética e contemporaneidade da América do Sul a partir de conexões históricas e culturais. Nesse curta, filmado em Bogotá, o cineasta Luis Ospina pensa acerca das mudanças estéticas vividas em seu país nos últimos 30 anos, segundo ele, influenciadas por aquilo que seria a "Narco-estética", importada de Miami e Las Vegas. O cineasta pensa também sobre ética em filmagens de documentários e a mercantilização da miséria nos meios de comunicação.


Katari Kamina [KinOpoÉTicaS]
Direção: Pedro Dantas | Duração: 14min45s
Sinopse: O curta é uma homenagem ao legado de Tupac Katari, quem ainda em 1781 comandou um imenso levante no altiplano andino reivindicando liberdade e igualdade. Katari atuou em consonância ao levante de Tupac Amaru, no Peru em 1780. Ambos declararam o fim da escravidão, dos trabalhos forçados nas mitas indígenas e a suspensão do pagamento de tributos à coroa espanhola. Apesar de morrer esquartejado em praça pública, seu levante é considerado para muitos historiadores vitorioso: fez balançar o sistema colonial espanhol, é considerado um dos precursores da independência hispano-americana e fundamental referência aos movimentos sócio políticos da Bolívia contemporânea.

info:
KinOpoÉticaS, cinema como poesia audiovisual. Sua narrativa se constrói a partir de conexões entre diferentes formas de expressão artística que relevam a cultura e a história de determinada região da América do Sul. Seu conteúdo transita entre a objetividade textual (depoimentos de seus personagens) e a subjetividade artística (música pintura, cinema, arquitetura, expressões corporais humanas e as paisagens naturais dos países visitados). Reflete sobre conceitos artísticos, estéticos, filosóficos, antropológico e histórico. É um filme através da arte. Para explorar diferentes possibilidades de narrativas audiovisual, o filme se divide em 5 partes. Cada uma delas funciona como um curta-metragem, e juntas compõem a obra completa.


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]