Curta Circuito mostra curtas cariocas no Hospital Sofia Feldman (MG) ::  | Curta o Curta

Curta Circuito mostra curtas cariocas no Hospital Sofia Feldman (MG)

Por Guilherme Whitaker em 05/08/2004 13:32


Curta Circuito mostra filmes cariocas no Hospital Sofia Feldman

Serão exibidos cinco curtas no dia 10 de agosto

O Programa Curta Circuito, realizado pela Associação Curta Minas/ABD-MG, traz para o Hospital Sofia Feldman um especial com uma amostra da recente produção cinematográfica do Rio de Janeiro. Na programação os curtas “Castanho”, “Unido Vencerás”, “O Ovo Colorido”, “KinoCopa” e “Tio Lino, Rocinha o mundo da arte”. A exibição acontece na terça-feira, dia 10 de agosto, às 12 horas e a entrada é franca.
 
Curta Circuito leva o cinema do Brasil para as telas
 
O Curta Circuito acontece toda segunda-feira, às 19h30, no Cine Humberto Mauro - Palácio das Artes. Nas quartas-feiras, às 18h30, no Centro Cultural UFMG. Também no Hospital Sofia Feldman, quinzenalmente, às terças-feiras, a partir das 12 horas.
 
Programações quinzenais em Itaúna, no Teatro Vânia Campos, nas terças-feiras, às 19 horas. Em Ipatinga, a partir das 20 horas, no Centro Cultural Usiminas. E também em Pará de Minas, às 18 horas. A partir de agosto, também em Sabará e Tiradentes.
 
O Programa Curta Circuito é realizado com os benefícios da Lei Estadual de Incentivo à Cultura – através do patrocínio da USIMINAS; e do Fundo Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte. Tem ainda o apoio da Fundação Clóvis Salgado, do Centro Cultural UFMG e da Associação Amigos do Teatro Vânia Campos.
 
Curta Rio
 
O primeiro filme deste programa é “Castanho”, de Eduardo Valente. Segundo o diretor, “Castanho” é uma comédia quase musical sobre uma mulher e um caso de amor bastante peculiar que mudará sua vida, e das pessoas à sua volta. O curta não tem diálogos e é todo contado apenas com o acompanhamento musical. “Castanho” marca ainda a estréia da banda Los Hermanos como compositores de música original para cinema.
“Castanho” estreou na Mostra Curta Cinema, Rio, em dezembro de 2002, e foi o único curta nacional selecionado para a Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes 2003. Além disso, participou do 31° Festival de Gramado, do 14º Festival Internacional de Curtas de SP, do Festival do Rio 2003, do 5º Festival de Curtas de Belo Horizonte, do 7° Florianópolis Audiovisual, do 26º Guarincê de Cine Vídeo de São Luis (MA), do 2º Panorama Coisa de Cinema em Salvador (BA), do 2º Curta Santos, do 2º Festival de Varginha e do 1º Funny Comedy Film Festival.
“Castanho” é o segundo curta de Eduardo Valente, que com seu filme de estréia, “Um Sol Alaranjado” (2001) ganhou o Primeiro Prêmio da Cinefondation, no Festival de Cannes 2002, além de mais de 10 prêmios em festivais nacionais (entre eles melhor curta no Cine Ceará e Festival de Recife, e melhor diretor em Gramado, Brasília, Ceará e Recife) e de ter sido exibido em mais de 20 festivais internacionais.
O diretor Eduardo Valente é formado em cinema pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Cursa atualmente o mestrado em Comunicação e Estética do Audiovisual na Universidade de São Paulo (USP), com projeto sobre a produção cinematográfica nos cursos de cinema das universidades brasileiras, ao longo da década de 90. Atualmente Eduardo é professor do Instituto Brasileiro do Audiovisual - Escola Darcy Ribeiro, na cadeira Crítica e Cinema
 
Já o curta “O Ovo Colorido” foi realizado em 10 dias por um grupo de 7 alunos que fizeram as oficinas da Mostra do Cinema Livre 2004. O roteiro é original e foi desenvolvido pelo grupo, assim como a direção de arte e demais funções técnicas e de produção. “O Ovo Colorido” foi realizado em 16mm e finalizado em digital em fevereiro de 2004. Foi exibido na própria Mostra do Cinema Livre, no Cine-Buraco e na Mostra Curta o Curta. Foi selecionado para o Festival de Porto Alegre.
Assim como “O Ovo Colorido”, o curta “Tio Lino, Rocinha o mundo da arte” também foi realizado em uma oficina, a Oficina de Vídeo da Rocinha e tem a direção de Vicente Duque Estrada e Lúcio Aguiar.
 
Futebol, a paixão carioca
Os dois filmes que completam a programação tem em comum o tema futebol. “Unido Vencerás” (Prêmio de Melhor Vídeo na Mostra Curta a Sessão – 2003) dirigido por Pedro Asbeg, mostra a paixão dos torcedores do América Futebol Clube, o Ameriquinha do Rio de Janeiro. E “KinoCopa”, de Igor Cabral e Francisco Serra (que recebeu a Menção Honrosa no IX Festival Brasileiro de Cinema Universitário, pela performance de Godot Quincas) mostra a alegria dos brasileiros pela conquista do penta campeonato na Copa do Mundo de 2002.
 

Curta Circuito – dia 10 de agosto – Hospital Sofia Feldman
Programa Curta Rio
 

Castanho

Dir.: Eduardo Valente
(RJ/12 min/ficção/cor/35 mm/2003)
Sinopse: Um musical sobre o amor e todas as loucuras que fazemos por ele.
 
Unido Vencerás
Dir.: Pedro Asbeg
(RJ/12 min/doc/cor/Minidv/2002)
Sinopse: O que há de mais valioso para um clube de futebol? Seus títulos, sua tradição, seus craques? 90 minutos são suficientes para percebermos que, para o América Futebol Clube, sua maior riqueza são os seus torcedores, apaixonados e fiéis.
 
O Ovo Colorido
Dir. Coletiva РFilme realizado nas Oficinas de Prodṳ̣o da Mostra do Filme Livre 2004
(RJ/5 min/ficção/cor/miniDV/2004)
Sinopse: Um inesquecível café da manhã no centro do Rio.
 
KinoCopa
Dir.: Igor Cabral e Francisco Serra
(RJ/22min/ficção/cor/miniDV-Hi8-16mm/2003)
Sinopse: Copa do Mundo de 2002. Brasil Pentacampeão. A trajetória da Seleção Brasileira através do ponto de vista dos torcedores, com a irreverente intervenção do apresentador Godot Quincas.
 
 
Tio Lino, Rocinha o mundo da arte
Dir.: Vicente Duque Estrada e Lucio Aguiar
(RJ/16 min/doc/cor/mini-dv/2004)
Sinopse: Documentário sobre a obra e o trabalho educativo realizado pelo artista plástico Tio Lino na favela da Rocinha-Rio de Janeiro.

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]