Curta Doze e Meia inicia sessões escolares em Recife ::  | Curta o Curta

Curta Doze e Meia inicia sessões escolares em Recife

Por Guilherme Whitaker em 30/08/2011 15:56


Buscando incorporar à realidade dos jovens recifenses a discussão acerca do audiovisual e estimulando a formação de cineclubes em ambientes educacionais, o Curta Doze e Meia inicia nesta terça-feira (30) uma série de atividades mensais voltadas à demanda escolar na cidade. Cerca de cinquenta estudantes, com faixa etária entre 12 e 15 anos, da Escola Estadual Nossa Escola irão participar desta primeira sessão, que terá início às 14h, no auditório do Centro Cultural Correios – CCC Recife. Na programação estão alguns dos vídeos exibidos durante o mês de agosto para o público em geral e as informações podem ser conferidas logo abaixo.

O Curta Doze e Meia conta com o patrocínio dos Correios e o apoio do Coletivo NegoBom e da Representação Regional Nordeste do Ministério da Cultura. A realização é da Casa de Produção, Centro Cultural Correios e Governo Federal. No mês de agosto, o Curta Doze e Meia conta com o apoio do Cineclube Macaíba.

Vídeos a serem exibidos:

Historietas Assombradas (Para Crianças Malcriadas) (SP)
Direção: Victor-Hugo Borges
Ani, 15 min, 2005
Três histórias que sua avó não contou, senão você ia fazer xixi na cama.

O Nordestino e o Toque de sua Lamparina (CE)
Direção: Ítalo Maia
Ani, 8 min, 1998
O Nordestino e Toque de sua Lamparina, retrata a vida sofrida do sertanejo do Brasil, mostrando seus sonhos, fantasias e criatividade ao encontrar uma lamparina mágica

A menina do algodão (PE)
Direção: Daniel Bandeira e Kleber Mendonça Filho
Fic, 8min, 2002
A lenda da garotinha morta que aterrorizou crianças nas escolas do Recife, nos anos 70.

Pajerama (SP)
Ani, 9min, 2008
Um índio é pego numa torrente de experiências estranhas, que revelam mistérios de tempo e espaço.

Alma Carioca - Um Choro de Menino (RJ)
Direção: William Côgo
Ani, 5 min, 2002
História de um menino que vive na zona portuária do Rio de Janeiro na década de 20 e testemunha o surgimento do Choro, quando encontra os grandes mestres pioneiros desse estilo puramente carioca.

A perna cabiluda (PE)
Direção: Beto Normal e Marcelo Gomes
Doc, 19min, 1997
Nos anos 1970, em Recife, um personagem habitou o imaginário popular por um bom tempo: uma perna "cabiluda" que atacava as pessoas, destruía lares, estuprava mulheres, deixando a cidade de Recife em pânico.


Serviço:

Curta Doze e Meia
"Imaginário Brasileiro – Sessão Escolar"
Dia 30 de agosto de 2011
Terça-feira, às 14h
Auditório do Centro Cultural Correios Recife
Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Informações: (81) 9223-2182 (Ruth Pinho) / 9950-0166 (Amanda Ramos)
curtadozemeia@gmail.com
http://curtadozemeia.blogspot.com

CONECTE-SE CONOSCO:

Twitter: http://twitter.com/curtadozemeia
Facebook: http://www.facebook.com/pages/CurtaDozeMeia
Perfil no Orkut: Cineclube Curta Doze e Meia
YouTube: http://www.youtube.com/user/curtadozemeia


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta

[confira outras notícias]