Curta-metragem catarinense  ::  | Curta o Curta

Curta-metragem catarinense

Por Curta o Curta em 19/11/2013 17:12


Com experiência em vídeos e orçamento de R$ 53 mil – considerado médio para um curta-metragem –, dois jovens realizadores de Florianópolis decidiram transpor, pela primeira vez, a história de Domingos Tertuliano Tive para o cinema. 

O personagem fictício do escritor catarinense Jair Francisco Hamms ganhou popularidade quando as crônicas de suas investigações passaram a ser publicadas no jornal O Estado em 1983.

Depois da pré-estreia, na sexta-feira, D.T.Tive será exibido em espaços ainda não definidos de Florianópolis e enviado a festivais. Mas a dupla Fernanda do Canto e Javier Di Benedictis trata o filme como um episódio-piloto, ainda a ser desdobrado. 

De fato o curta deixa no espectador a vontade de conhecer mais sobre o universo do detetive: em 11 minutos a difícil missão de apresentar e convencer o público sobre seu protagonista, interpretado pelo ator Leon de Paula, é cumprida.

Já a personagem secundária Ivete, interpretada por Djin Sganzerla, não chega a ser propriamente desenvolvida, o que os diretores afirmam ser proposital. No elenco está ainda o veterano ator José Ronaldo Faleiro em papel duplo. 

A partir de agora, o objetivo dos diretores é captar os últimos 20% do custo da produção e pensar em desdobramentos para o curta, como uma série de pequenos episódios.

– Fiquei muito entusiasmada quando a Fernanda veio com a ideia. Gostei bastante do resultado. Se o Jair estivesse aqui, iria ficar muito feliz – afirma a viúva do escritor, Lúcia Rupp Hamms.

Domingos Tertuliano Tive não é nenhum Sherlock Holmes ou Hercule Poirot - diferença que justamente o torna cativante. "Desempregado, endividado, nervoso, aporrinhado à beça", como descreve a si mesmo, aos quase 40 anos de idade ele decide se lançar como detetive particular, utilizando para isso dois instrumentos: uma sobrecasaca parda, à la gângster dos anos 1940, e a crença em seu dom natural para a investigação.

– O D.T.Tive tem uma fé nele mesmo que hoje quase não se encontra nas pessoas. Ele acredita que pode ser detetive, basta ter uma roupa - destaca o ator Leon de Paula.

Além do enredo baseado na Capital, o filme usa como cenários alguns lugares clássicos do Centro da cidade, como o palácio Cruz e Sousa e o restaurante Kibelândia.

Agende-se:O quê: pré-estreia do curta- metragem D.T.Tive
Quando: sexta-feira às 19h
Onde: Fundação Cultural Badesc (Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis)
Quanto: gratuito

Mais informações: http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/variedades/noticia/2013/11/curta-metragem-catarinense-d-t-tive-tem-pre-estreia-nesta-sexta-na-capital-4337461.html

Fonte: Diário Catarinense


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]