Curta no Almoço na CAIXA ::  | Curta o Curta

Curta no Almoço na CAIXA

Por Guilherme Whitaker em 20/09/2010 16:30


A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 8 a 24 de setembro, a 7ª edição da mostra Curta no Almoço, que traz curtas-metragens ao centro do Rio, gratuitamente, na hora do almoço. Com patrocínio da Caixa Econômica Federal, a mostra, que foi aprovada pelo edital de ocupação 2009, ocupa o Cinema 2 com sessões às 12h30, 13h e 13h30.

 

PROGRAMAÇÃO (semana final)

21/09 Terça-feira 12h30 / 13h / 13h30
Irmãos de Rim, de Cesar Gananian (15’, documentário, SP, 2004) Histórias sobre vida e a fé de pessoas que tem no transplante sua única esperança.

A melô do Piruzin, de Guiwhi Santos (3’, RJ, 2008) Índia Poderosa do Brasil num incrível batidão em homenagem aos 200 anos da chegada da família surreal portuguesa ao Brasil.


22-09 Quarta-feira 12h30 / 13h / 13h30
Kilmayr, de Márcio Schenatto (10’, documentário, RS, 2005) “Kilmayr” é um gari com uma visão muito particular da profissão que exerce e da cidade onde vive.

Alguém tem que honrar essa derrota, de Leonardo Esteves (7`, ficção, RJ, 2009) Um filme rodado no carnaval!! Sem roteiro, sem claquete e sem fotômetro.


23-09 Quinta-feira 12h30 / 13h / 13h30
SOS Suçuarana, de Sergio Lutz Barbosa (12’, documentário, RJ, 2009) Peter Crawshaw tem esperança de encontrar a onça-pintada, mas ele se depara com bandos de caçadores agindo dentro de uma Unidade de Conservação.

Veja Bem, de Jorge Furtado (9’, ficção, RS, 1994) Um Zootrópio, espécie de precursor do cinema. Com textos de João Cabral e Drummond.


24-09 Sexta-feira 12h30 / 13h / 13h30
A família que Morava na impressora, de Raquel Etges (3`, animação, TO, 2004) Dentro de uma impressora, morava uma feliz família de aranhas, até o dia em que quiseram despejá-las. Depois de negociação, encontraram uma solução.
Novela, de Otto Guerra (8`, animação, RS, 1992) O que acontece entre os intervalos comerciais no horário nobre de nossas emissoras de televisão? Quantas histórias são contadas e repetidas ano após ano?

Aula de Yoga #34, de Gordeeff (5’, animação, RJ, 2009) Um praticante de Yoga tenta fazer seus exercícios em um ambiente mais natural, mas encontra alguns imprevistos.

 

 


 

A programação inclui 14 curtas nacionais, em sessões de até 22 minutos apresentadas de terça a sexta. Os filmes mais votados pelo público serão reprisados na terceira semana do evento, que terá, ainda, duas sessões com curtas infanto-juvenis exclusivas para alunos de escolas públicas.

Nas seis edições anteriores foram exibidos 77 filmes para 5.700 pessoas. A média diária de público passou de 75 em fevereiro de 2007 para 164 em março de 2010 - crescimento de 119%. A curadoria busca oferecer ao público uma opção de atividade cultural de lazer, entretenimento e informação, incluindo obras de ficção, animação e documentários.

Para os organizadores Marcus Mannarino e Guilherme Whitaker, a mostra prova o potencial do curta-metragem: “Claro que há a facilidade e o conforto que o espaço oferece e que são diferenciais do evento. Mas a resposta do público a cada edição, tanto em quantidade quanto em satisfação, mostra que o curta-metragem nacional é um formato de cinema com o qual ele se identifica. A iniciativa da Caixa em apostar na proposta mostra resultados positivos. Os filmes, novos e antigos, estão chegando ao grande público, também pelo esforço que temos feito para acelerar o processo de popularização e valorização dos curtas.” E finalizam: "Acreditamos que o futuro não é longa, é curta!”.

Programação das semanas anteriores:

08/set – quarta-feira

Sob o encanto da Luz, de Dirceu Lustosa (18’, ficção, DF, 2005)

Respiração. As águas sempre guardam um segredo. Um salto. O profundo e a luz. E com um sopro o tempo pode parar.

 

A melô do Piruzin, de Guiwhi Santos (3’, RJ, 2008)

Índia Poderosa do Brasil num incrível batidão em homenagem aos 200 anos da chegada da família surreal portuguesa ao Brasil.

 

09/set – quinta-feira

Irmãos de Rim, de Cesar Gananian (15’, documentário, SP, 2004)

Histórias sobre vida e a fé de pessoas que tem no transplante sua única esperança.

 

Aula de Yoga #34, de Gordeeff (5’, animação, RJ, 2009)  (FOTO)

Um praticante de Yoga tenta fazer seus exercícios em um ambiente mais natural, mas encontra alguns imprevistos.

 

 

10/set - sexta-feira

SOS Suçuarana, de Sergio Lutz Barbosa (12’, documentário, RJ, 2009)

Peter Crawshaw tem esperança de encontrar a onça-pintada, mas ele se depara com bandos de caçadores agindo dentro de uma Unidade de Conservação.

 

Kilmayr, de Márcio Schenatto (10’, documentário, RS, 2005)  (FOTO)

“Kilmayr” é um gari com uma visão muito particular da profissão que exerce e da cidade onde vive.

 

14/set – terça-feira

A Incrível história da mulher que mudou de cor, de Marcelo Santiago (13’, ficção, RJ, 2004)  (FOTO)

Mercedes é uma empregada doméstica jovem e sonhadora, mal percebe que não tem qualquer perspectiva de crescimento, envolvida desde antes de nascer na dinâmica social brasileira de exploração e ignorância.

 

Passageiros, de Carlos Gerbase (9’, ficção, RS, 1987)

Um assaltante típico assalta um típico motorista de táxi na noite de Porto Alegre, mas, na hora do assalto, o motorista não reage como deveria.

 

 

15/set – quarta-feira

Alguém tem que honrar essa derrota, de Leonardo Esteves (7`, ficção, RJ, 2009) 

Um filme rodado no carnaval!! Sem roteiro, sem claquete e sem fotômetro.

 

Veja Bem, de Jorge Furtado (9’, ficção, RS, 1994)  (FOTO)

Um Zootrópio, espécie de precursor do cinema. Com textos de João Cabral e Drummond.

 

16/set – quinta-feira

Cinemaiêutica, de Rodrigo Brum ( 13`, ficção, SC, 2010)

Roberto não acredita, mas André tem certeza, “Estamos num filme”. Tentando provar isso, André arrasta seu amigo Roberto a uma satírica viagem pela linguagem do cinema.

 

Novela, de Otto Guerra (8`, animação, RS, 1992)

O que acontece entre os intervalos comerciais no horário nobre de nossas emissoras de televisão? Quantas histórias são contadas e repetidas ano após ano?

 

17/set – sexta-feira

RED, de Fávio Frederico (18’, ficção, SP, 2005)  (FOTO)

Inspirado no conto original da Chapeuzinho Vermelho, de Charles Perrault, o filme conta a história de Red, uma traficante de drogas que circula pela noite de São Paulo.

 

A família que Morava na impressora, de Raquel Etges (3`, animação, TO, 2004) 

Dentro de uma impressora, morava uma feliz família de aranhas, até o dia em que quiseram despejá-las. Depois de negociação, encontraram uma solução.

 

Os filmes mais votados pelo público são reprisados na terceira semana.

  

SERVIÇO:
Mostra Curta no Almoço - 7ª edição

Entrada Franca

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 2

Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro - Rio de Janeiro

Telefones: (21) 2544 4080/7666

Data: de 8 a 24 de setembro de 2010

Horários: 12h30, 13h e 13h30

Classificação indicativa: 16 anos

Acesso para portadores de necessidades especiais.

Mais em www.curtaocurta.com.br

 


Assessoria de Imprensa

CAIXA Cultural Rio de Janeiro

(21) 2202-3096 / 2202-3086

cultura.rj@caixa.gov.br

www.caixa.gov.br/caixacultural

 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]