Curtas antes improváveis são exibidos no Rio até o dia 7 ::  | Curta o Curta

Curtas antes improváveis são exibidos no Rio até o dia 7

Por Guilherme Whitaker em 04/11/2005 18:53



Projeto Revelando os Brasis produz e mostra filmes antes improváveis
Ministro Gilberto Gil lança 2ª edição do Revelando os Brasis 


Em uma noite repleta de pessoas ligadas ao cinema - atores, cineastas e produtores - o ministro da Cultura, Gilberto Gil, fez o lançamento da 2ª edição do projeto Revelando os Brasis. O evento que aconteceu na última terça-feira, 1º de novembro, na Casa de Cultura Laura Alvim, marcou o inicio da nova etapa do projeto, parceria da Secretaria do Audiovisual com o Instituto Marlin Azul, que estimula a produção de filmes em municípios de até 20 mil habitantes

A diretora Carla Camurati apresentou, para as cerca de 200 pessoas presentes, os 40 realizadores da primeira edição do projeto. Pela primeira vez, eles puderam assistir os vídeos produzidos pelos demais participantes. Alguns personagens dos vídeos produzidos também participaram do evento e não esconderam a euforia de se verem pela primeira vez na tela do cinema.

Segundo Gilberto Gil, o projeto surgiu da necessidade do Brasil se completar como nação. "Esse é um investimento no PIB afetivo do povo brasileiro que começa a ser alfabetizado na linguagem do audiovisual que e tão importante no mundo moderno". Ainda segundo o ministro, a projeto “desvela” os vários brasis.

Para o secretário do Audiovisual, Orlando Senna, o objetivo do projeto é democratizar os recursos destinados aos bens audiovisuais. "O cinema deve ser visto como uma forma de linguagem da comunicação interpessoal. Estamos fazendo essas produções de dentro para fora o que é extremamente inovador na forma de produção de audiovisual", disse.


Mostra no Rio

Os vídeos produzidos pelo projeto Revelando os Brasis, projeto da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura com o Instituto Marlin Azul, que estimula a produção de filmes em municípios de até 20 mil habitantes chegaram ao Rio de Janeiro. Os filmes serão exibidos em uma mostra especial que acontece até o dia 7 de novembro em duas sessões diárias e gratuitas, na Casa de Cultura Laura Alvim, no Rio de Janeiro. As sessões são sempre às 20h e às 21h40 serão acompanhadas de perto pelos realizadores e personagens das histórias que retratam a diversidade do país. Hoje os destaques são O sonho de Loreno e Brilhantino, documentário que conta a história de seu Brilhantino que mora há 30 anos em uma caverna no interior do Espírito Santo.


Dia 04/11
Nelson – 14’55" / diretor: Thalles Camello / Capela-AL / ficção
O retorno do Zeca – 14’40" / diretor: Paulo Castelo Branco Marcos / Bonfim-RR / ficção
Nativos, alternativos – 14’56" / diretora: Luciana Barros / Palmeiras-BA / documentário
Um dia na vida de uma marisqueira – 7’50" / diretora: Adelma Passos / Pitimbu-PB / documentário
Aquele apito do trem – 8’19" / diretora: Sâmia Dias / Nova Mamoré-RO / documentário
O resgate de um sonho – 16’54" / diretora: Rozinei Pereira / Jaguapitã / ficção
Total – 1h32’42"

Dia 05/11
Corguinho e seus Et’s – 14’43" / diretora: Luciana Nantes / Corguinho-MS / documentário
A hora das almas – 15’12" / diretor: Luiz Antônio Cavalheiro / Cordeiro-RJ / ficção
O grito de Bamo – 14’48" / diretor: Gilmar Rogério Wendel / Arroio do Tigre-RS / documentário
Vida – 14’36" /diretor: Eduardo Reis / Ubaporanga-MG / ficção
As gêmeas de Paulo Lopes – 16’23" / diretor: Maria Izabel Gonçalves / Paulo Lopes-SC / documentário
Cadê Calabar – 12’32" / diretor: Joaquim Alves de oliveira Neto / Japaratinga-AL / documentário
O Bode do padre – 13’30" / diretor: São Sebastião do Umbuzeiro / PB / ficção
Total – 1h42’14"

Dia 06/11
Extraordinárias estórias em Manecos – 14’38" / diretora: Maria José da Silva / Gurinhém-PB / documentário
Memória Bendita – 14’45" / diretor: Laércio Ferreira de Oliveira filho / Aparecida-PB / documentário
São Luiz de rabo e chifre – 15’19" / diretora: Vanessa Oliveira / São Luiz do Paraitinga-SP / documentário
O valor da liberdade – 14’17" / diretor: Celismando Sodré Farias / Barra do Mendes-BA / ficção
Borboletas – 14’45" / diretora: Vicentina Dalva / Piaçabuçu-AL / documentário
O quadro – 12’52" – diretor: Manoel Marques / Itiquira-MS / ficção
Terra santa – 12’43’ – diretor: Antônio Luis Ferreira Gato / Terra Santa-PA / documentário
Total – 1h39’32" 

Dia 07/11
Pipa, praia em poesia – 14’48" / diretora: Mary Land Brito e Silva / Capim Macio-RN / Documentário
Balandê Baião – 14’04" / diretor: Antônio de Noronha Pessoa Filho / Monsenhor Gil-PI / documentário
Chouriço com queijo – 12’21" / diretor: Rubens Nobre / Umarizal-RN / ficção
Esperança – 11’13" / diretor:José Welliton Morais / Croata-CE / ficção
O assalto – 4’55" / diretor: Damião Rodrigues / Jacaraú-PB / ficção
O santo que foi condenado – 15’ / diretora: Maria Valdete de Oliveira Cunha / documentário
O último tocador – 14’03" / diretor: Valbert Vago / São Roque do Canaã-ES / documentário
Total – 1h26’40"

Mostra Revelando os Brasis
Local: Casa Laura Alvim, avenida Vieira Souto, 176, Ipanema
Horário: 20h e 21h40 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]