Curtas e longas selecionados para o CEN 2009 ::  | Curta o Curta

Curtas e longas selecionados para o CEN 2009

Por Guilherme Whitaker em 05/09/2009 16:11


O CineEsquemaNovo – Festival de Cinema de Porto Alegre (CEN) anuncia a lista dos filmes selecionados para as suas mostras competitivas de 2009.

Dos quase 800 inscritos, quatro longas e 23 curtas e médias-metragens foram destacados para integrar a sexta edição do festival, que acontece de 17 a 24 de outubro na Sala P.F. Gastal da Usina do Gasômetro, no Cine Santander (Santander Cultural) e no Cine Bancários, um dos novos espaços para programações especiais de cinema da capital gaúcha.

Além da Mostra de Longas e da Mostra de Curtas e Médias-metragens, a programação competitiva do CineEsquemaNovo 2009 se completa com a Mostra Aula de Cinema, dedicada à valorização do cinema feito em escolas, cursos e universidades. Os selecionados para esta mostra serão anunciados ao longo do mês de setembro.

Também em setembro, serão divulgadas as demais programações especiais e paralelas do CEN este ano, com um grande enfoque na produção independente internacional.

Confira os longas, médias e curtas-metragens selecionados para as mostras competitivas do CEN 2009* (em ordem alfabética):


MOSTRA COMPETITIVA DE LONGAS-METRAGENS

- A Casa de Sandro; de Gustavo Beck (2009 – 75:00 – RJ)
- Loveless; de Cláudio Gonçalves (2009 – 61:00 – SP)
- Praia do Futuro; de Wanessa Malta, Guto Parente, Thais Dahas, Thaís de Campos, Ivo Lopes, Fred Benevides, Fernanda Porto, Armando Praça, Diogo Costa, Mariana Smith, Rúbia Mércia, Pablo Assumpção, Luiz Pretti, Themis Memória, Ythallo Rodrigues, Ricardo Pretti, Salomão Santana, Felipe Bragança (2008 – 92:00 – CE)
- Ressaca; de Bruno Vianna (2008 – 100:00 – RJ)


MOSTRA COMPETITIVA DE CURTAS E MÉDIAS-METRAGENS

- 98001075056; de Felipe Barros (2009 – 03:12 – SP)
- A arquitetura do Corpo; de Marcos Pimentel (2008 – 21:00 – MG)
- Analogia do Verme; de Carlosmagno Rodrigues e Cris Ventura (2008 – 18:00 – MG/POR)
- Andrômeda, A Menina Que Fumava Sabão; de Carlosmagno Rodrigues (2009 – 15:00 – MG/ARG)
- As Sombras; de Juliana Rojas e Marco Dutra (2009 – 15:00 – SP)
- Bomba!; de Lara Lima, Marcelo Lima e Renato Coelho (2008 – 04:36 – SP)
- Eu Não Posso Voltar, Se Eu Não For; de Heron Ferreira e Gigi Mete (2009 – 09:20 – BEL/SRV)
- Flash Happy Society; de Guto Parente (2009 – 08:00 – CE)
- JLG/PG; de Paolo Gregori (2009 – 08:06 – SP/CRO)
- Muro; de Tião (2008 – 18:00 – PE)
- O Menino Que Plantava Invernos; de Victor Hugo Borges (2008 – 15:30 – SP)
- O Plano do Cachorro; de Arthur Lins e Ely Marques (2009 – 10:00 – PB)
- Passos No Silêncio; de Guto Parente (2008 – 17:00 – CE)
- Perto de Casa; de Sérgio Borges (2009 – 09:30 – MG)
- Sentinela; Cristiano Lenhardt (2008 – 05:26 – PE)
- Sobre um Dia Qualquer; de Leonardo Remor (2008 - 16:00 - RS)
- Sweet Karolynne; de Ana Bárbara Ramos (2009 – 15:00 – PB)
- Tri Massa – Porto Alegre na Choque; de Virginia Simone e Matheus Walter (2009 – 18:36 – RS/SP)
- Triangulum; de Melissa Dulius e Gustavo Jahn (2008 – 22:00 – ALE/EGI)
- Um Detalhe Luzi; de Arthur Lins (2009 – 09:10 – PB)
- Valparaíso; de Diego Hoefel (2009 – 15:00 – RJ)
- Vintage Dance; de Dellani Lima e Rodrigo Lacerda Jr. (2009 – 06:40 – MG)

* Os selecionados para a Mostra Aula de Cinema serão divulgados ao longo do mês de setembro


Sobre a seleção: um panorama do audiovisual brasileiro

Diante de um universo tão amplo e diversificado de filmes, vindos de todos os lados do Brasil e com realizadores com todo tipo de background, coube à organização do festival definir, pelo terceiro ano consecutivo, as produções escolhidas para as mostras competitivas. “É algo que já fazíamos em conjunto desde o primeiro festival, mas somente para as mostras especiais. A partir de 2007, a curadoria para a seleção das mostras de competição também passou a ser feita por nós, sem jurados convidados, a fim de manter uma unidade de proposta”, contam os organizadores Alisson Avila, Gustavo Spolidoro, Morgana Rissinger, Jaqueline Beltrame e Ramiro Azevedo.

Ao fazer a análise final de todos os inscritos de 2009, os organizadores puderam perceber duas grandes divisões dentro do material recebido. A primeira, entre os “não-cineastas de carreira”, envolve a profunda necessidade manifesta por estes realizadores em registrar a sua realidade ou de grupos específicos, em uma espécie de processo de legitimação da sua realidade. Tratam-se de pontos de vista pessoais e de atenção a detalhes cotidianos que a tela mais importante do Brasil, a televisão, parece não ter condições de acompanhar – mesmo quando esta tela é preenchida pelo “cinema nacional” normalmente exibido pela TV. “Estes filmes, muitas vezes sem um conceito cinematográfico bem definido, buscam de todas as formas estabelecer uma identidade particular para cada objeto filmado, como em uma resposta às generalizações sobre o que o Brasil, as suas regiões, os seus grupos sociais e as suas próprias vidas parecem ser alvo no dia-a-dia”, contam os organizadores. “Sempre tivemos simpatia pela ‘produção punk’ dos não-cineastas, graças ao espírito do ‘faça você mesmo’. Porém, talvez pela falta de ferramentas estéticas, esta produção tem se tornado mais repetitiva e excessivamente etnográfica, se distanciando da idéia de uma criação livre dos vícios do cinema que tanto nos interessa”.

Por outro lado, entre os filmes de diretores que investem em uma carreira e em uma construção de sentido específicas no mundo audiovisual, chamou a atenção do CineEsquemaNovo o fato de que muitos deles estão derrubando de vez as fronteiras de gênero. “Para nós isso não é novidade em termos de atratividade, pois investimos neste tipo de cinema que não se explica com tanta facilidade desde a primeira edição do CEN”, observa a equipe. “O que nos pareceu mais claro do que nunca este ano é que estamos em um caminho sem volta sobre a definição de o que é cinema; e isso é algo que ultrapassa a idéia de documentário, ficção, animação ou experimental. Este cinema híbrido e em trânsito sempre nos interessou, e recebemos um material particularmente rico neste sentido em 2009”.

Como disse o diretor mineiro Dellani Lima, na edição de 2008 do festival, “o CineEsquemaNovo é mais do que um festival de cinema independente. É uma mostra audiovisual contrária às histórias aristotélicas, com moral, começo, meio ou fim, que marcam a maioria dos festivais do Brasil”.



Quem somos nós e quem está conosco...

O CineEsquemaNovo – Festival de Cinema de Porto Alegre (CEN) é organizado por Alisson Avila, Gustavo Spolidoro, Jaqueline Beltrame, Morgana Rissinger e Ramiro Azevedo. Conta com o financiamento da Lei Federal de Incentivo à Cultuira e patrocínio da Petrobras. Co-realização da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, através da Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia da Secretaria Municipal de Cultura. Apoio especial: Santander Cultural. Apoio: Cine Bancários e Livraria Cultura
 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta

[confira outras notícias]