É hora de rir no Curta TV ::  | Curta o Curta

É hora de rir no Curta TV

Por Guilherme Whitaker em 28/10/2011 10:34


Apostando na preferência nacional pelo bom humor, o programa deste domingo, dia 30, vai falar sobre a comédia nos curtas brasileiros. A primeira delas produzida por aqui foi Nhô Anastácio Chegou de Viagem, filmada em 1908 por Marc Ferrez e Arnaldo Gomes Souza. O filme foi exibido pela primeira vez no Cine Pathé, no Rio, e conta as aventuras de um caipira recém chegado a então capital do país. A exibição contou com um detalhe curioso: como o cinema ainda não era sonoro, o cantor de circo José Gonçalves Leonardo, protagonista do filme, cantava as músicas e fazia a sua dublagem atrás da tela, ao vivo.

Infelizmente nada restou deste filme, mas a influência dele sobre a nossa cinematografia é decisiva, já que este foi o precursor de outros personagens que seguiam a mesma linha - o mais famoso deles é o Jeca Tatu, imortalizado por Mazzaropi.

O programa vai mostrar ainda que cem anos depois da primeira incursão na comédia, o curta-metragem brasileiro continua cumprindo bem a tarefa de divertir o público. Alguns temas são argumentos certeiros, como os encontros e desencontros afetivos, caso do curta Quintas Intenções, de Mauricio Rizzo, que tem no elenco Bruno Mazzeo e Renata Castro Barbosa.

Rir do cotidiano também é a proposta do filme O Principio era o Verbo, de Virgínia Jorge, uma fábula que brinca com a relação entre a fantasia e a realidade. O programa vai exibir também trechos de um dos curtas mais premiados nos últimos anos. BMW Vermelha, de Reinaldo Pinheiro, propõe uma situação bastante improvável: o que fazer quando se ganha um carrão, mas não se tem grana para rodar com ele?

E para quem gosta de assistir filmes na web, o site www.curtatv.tv.br vai disponibilizar na íntegra o filme PR Kadeia, de Eduardo Caron. O curta, filmado em 1992, conta a história de dois bandidos que montam uma rádio pirata e viram sucesso de audiência entre os ouvintes. No elenco, três diretores do cinema brasileiro: Carlos Reichenbach, Denoy de Oliveira e Julio Calasso.

Outra pérola da nossa cinematografia que não poderia ficar de fora é o curta-metragem O Bolo, de Robert Guimarães. Exibido no último Festival do Rio, o filme também faz rir com uma situação do cotidiano que é ao mesmo tempo possível e inacreditável. No curta, Fabíula Nascimento vive uma diarista bastante comportada que se delicia com um bolo feito por substâncias ilícitas e a partir disso começa a viver situações cômicas. A equipe de reportagem conversou com o diretor sobre como foi filmar essa história.

Na sessão de Achados da Web, o programa mostra o segundo curta-metragem dirigido por Beto Brant, a comédia Dove Meneghetti. Lançado em 1989, o filme fala do ladrão que desafiou a policia paulistana na década de 20 com muita irreverência e um talento fora do comum para escapar entre os telhados dos sobrados Bele Époque da capital paulistana.

E para fechar bem a edição deste domingo, o filme escolhido para ser exibido no segundo bloco foi Maridos, Amantes e Pisantes, de Ângelo de Fanti, baseado em texto de Luis Fernando Veríssimo. O curta, que tem Mateus Solano e Paula Braum no elenco, mostra que a velha máxima “um é pouco, dois é bom e três é demais” pode ser ainda mais sensata se os três corpos ocuparem o mesmo espaço.


O Curta Tv vai ao ar domingo, às 22h30, na TV Brasil.

 

Informações para a imprensa:
Projeto Paralelo Comunicação: 21 2540 6960
Marcelle Braga: marcelle@paralelocomunicacao.com.br
 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta

[confira outras notícias]