Eletrodoméstica representa o Brasil em Clermont Ferrand ::  | Curta o Curta

Eletrodoméstica representa o Brasil em Clermont Ferrand

Por Guilherme Whitaker em 15/12/2005 09:30



Eletrodoméstica representa o Brasil em  
Clermont   Ferrand
 o mais importante festival do mundo para o curta-metragem.



O curta-metragem pernambucano Eletrodoméstica, de Kleber Mendonça Filho, produzido pelo CinemaScópio e Ruptura Cinematográfica, irá integrar a seleção 2006 do Festival Internacional de Clermont Ferrand (http://www.clermont-filmfest.com), que acontece de 27 de janeiro a 4 de fevereiro de 2006, na França.

O festival, tido no meio cinematográfico como "O Cannes dos curtas", seleciona curtas do mundo inteiro. Esse ano, foram 3630 curtas inscritos e 77 selecionados. O filme estará representando o Brasil na Competição Internacional do festival. Um outro filme brasileiro representa o país, Cólera, de Leandro Davico (RJ, 16 mm). 


Clermont Ferrand oferece o principal panorama da produção mundial no formato curta, reunindo realizadores, produtores e programadores de festivais de todo o mundo. Foi no festival que o clássico brasileiro Ilha das Flores, de Jorge Furtado, saiu premiado, em 1990.

Eletrodoméstica Premiado no Rio de Janeiro e em Portugal

Além de ter sido selecionado para Clermont Ferrand, Eletrodoméstica venceu, no último final de semana (11 de Dezembro), dois festivais, no Rio de Janeiro, e em Santa Maria da Feira, Portugal. No Curta Cinema - Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro, o filme ganhou o Grande Prêmio do Festival (R$ 6 mil + quatro latas de negativo) e o Prêmio do Público.

No Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira, evento que firma-se como a mais afinada curadoria de filmes brasileiros, dentro ou fora do Brasil, o pernambucano ganhou Melhor Filme, Prêmio da Crítica e Prêmio Cineclubes.

Na estréia do filme, no Festival Internacional de Curtas de São Paulo (agosto 2005), Eletrodoméstica conquistou três prêmios: Cachaça Cinema Clube, Aquisição Canal Brasil e Escolha do Público. Em novembro, ganhou também o Mix Brasil 2005, eleito pelo público o Melhor Filme Brasileiro do festival.  Saiba mais em www.cinemascopio.com.br .


Pernambuco Teve Ano Histórico e Safra de 80 Prêmios

A seleção de Eletrodoméstica para Clermont Ferrand encerra 2005 como um ano histórico para o cinema pernambucano. O estado teve dois filmes selecionados para o Festival de Cannes, o longa Cinema Aspirinas e Urubus (Mostra Un Certain Regard), de Marcelo Gomes, e o curta Vinil Verde (Quinzena dos Realizadores), também dirigido por Kleber Mendonça Filho. Foi a primeira vez na história que Pernambuco teve seu cinema selecionado para as mostras importantes de Cannes, e o fez com dois filmes de uma só vez.

Vinil Verde, selecionado até agora para 26 festivais no Brasil e exterior (Finlândia, Itália, Estados Unidos, Inglaterra...) foi também vendido para a TV Canal Plus, da França. Seus 16 prêmios somam-se aos de outros filmes importantes da atual safra pernambucana, como Entre Paredes (34 prêmios em 2005 e sua carreira continua em 2006), de Eric Laurence, grande vencedor do último Festival de Gramado, ou O Homem da Mata, de Antônio Carrilho, premiado em diversos festivais. O documentário sobre o mangue beat O Mundo é uma Cabeça, de Bidu Queiroz e Claudio Barroso, fechou o ano com 10 prêmios, e Rapsódia Para Um Homem Comum, novo filme de Camilo Cavalcante, foi o destaque na premiação do último Festival de Brasília, de onde saiu com quatro láureas.

Somando tudo isso aos prêmios conquistados por Cinema, Aspirinas e Urubus em Cannes, no Rio e em São Paulo (foi o grande vencedor da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo) e as premiações de Eletrodoméstica, Pernambuco chega na casa dos 80 prêmios nacionais e internacionais para o seu cinema em 2005, estado que não tem laboratórios, equipamentos ou escolas especializadas.

Atualmente, mais três longas encontram-se em processo de realização, em Pernambuco. Amigos de Risco, de Daniel Bandeira, produção da Símio Filmes, foi rodado em digital durante os meses de outubro e novembro e já está em fase de montagem. Deserto Feliz, de Paulo Caldas, está filmando em Petrolina, sertão de Pernambuco. Baixio das Bestas, de Cláudio Assis, começa a filmar em janeiro 2006, no Recife.


Sobre Eletrodoméstica

Eletrodoméstica foi realizado com dinheiro do Ministério Da Cultura através do edital 2003 para a realização de curtas-metragens,
e também via Funcultura (Fundo de Incentivo do Governo de Pernambuco).

O filme narra o cotidiano de uma dona de casa (interpretada pela atriz Magdale Alves, também vista em Rapsódia Para Um Homem Comum) e seus dois filhos (Gabriela Souza, de Vinil Verde, e Pedro Bandeira), num apartamento do bairro de Setúbal, no Recife, nos anos 90. Foi rodado em 35mm em março de 2004, e finalizado em agosto de 2005, quando estreou no Festival Internacional de Curtas de São Paulo.

O roteiro foi escrito por Kleber Mendonça Filho em 1994. Desde então, participou de sete editais locais e nacionais, municipais e federais, sendo selecionado para o MinC no seu edital 2003, nove anos depois de ter sido escrito. O filme, um comentário sobre a classe média durante o Plano Real, virou um filme de época. É uma crônica brasileira.


Créditos - Filme
Eletrodoméstica
Curta-Metragem - 22 mins.
CinemaScópio & Ruptura (produtores)
Cor / 1.66 / Dolby Digital 5.1
Recife - Pernambuco

Diretor / Roteirista / Produtor: Kleber Mendonça Filho
Elenco: Magdale Alves, Gabriela Souza, Pedro Bandeira.
Fotógrafo Roberto Santos Filho
Montagem João Maria, Kleber Mendonça Filho
Música Paulo Francis Vai Pro Céu, Carol Fernandes (Itaity Propaganda), Franz Schubert (interpretado por Jassiara Freire)
Assistentes de Direção Daniel Bandeira & Pedro Sotero
Direção de Som / Gravação de Efeitos / Montagem de Som
Kleber Mendonça Filho
Direção de Produção Brenda da Matta
Direção de Arte Juliano Dormelles
Produção Executiva
Carol Ferreira, Leo Falcão, Emilie Lesclaux, Roberto Santos Filho Lua Silveira
artaz: Keira Miyata (arte) Emilie Lesclaux (ediçao)
Laboratório de Imagem
Teleimage Casablanca - São Paulo
Mix Dolby Estúdios Mega - São Paulo - Pedro Lima

Filmado – março 2004 (35mm)
Montado – janeiro a Junho 2005
Recife – PE

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]