Fernando Cony Campos no MAM ::  | Curta o Curta

Fernando Cony Campos no MAM

Por Guilherme Whitaker em 06/05/2004 01:19


Neste mês a Cinemateca presta uma homenagem ao cineasta Fernando Cony Campos. Nascido na Bahia em 1933, seus interesses artísticos voltaram-se primeiramente para as artes plásticas, tendo estudado desenho e gravura com Lívio Abramo em São Paulo. Depois, dedicou-se à literatura, e finalmente ao cinema. Seus filmes mesclam elementos da cultura popular, comuns ao cinema novo, embora utilize uma linguagem mais próxima do cinema marginal. Sua trajetória artística e sua filmografia garantem-lhe um lugar ímpar na história do cinema brasileiro.

sex 7
18h30 Fernando Cony Campos Uma nêga chamada Teresa, de Fernando Cony Campos. Brasil, 1973. Com Jorge Ben, Marlene França, Antônio Pitanga e Pepita Rodrigues. 80'.
>>> Um casal africano vem conhecer o Brasil por ocasião do Festival Internacional da Canção, no Rio de Janeiro. O cantor Jorge Ben é o favorito do Festival, mas uma quadrilha planeja substituir o cantor por um sósia, para roubar o prêmio maior.
 
sáb 8
16h Fernando Cony Campos Viagem ao fim do mundo, de Fernando Cony Campos. Brasil, 1968. Com Fábio Porchat, Jofre Soares, Vera Viana, Annik Malvill e Joel Barcellos. 90'.
>>> Enquanto aguarda a chamada para o embarque em seu avião, um rapaz procura na banca de jornais uma leitura para a viagem e descobre uma edição de bolso de Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis. Durante a viagem, episódios cômicos e dramáticos envolvendo os diferentes passageiros se fundem num grande painel. Um dos filmes precursores do cinema marginal.
 
18h Fernando Cony Campos Um homem e sua jaula, de Fernando Cony Campos e Paulo Gil Soares. Brasil, 1969. Com Hugo Carvana, Talula Campos, Helena Ignez e Joel Barcellos. 80'.
>>> Tino, um pintor em conflito com sua arte, recebe um telegrama de Selma, sua sogra, avisando de seu regresso após longa estada na Europa e pedindo para ele esperá-la no aeroporto. O regresso de Selma, por quem sempre sentiu amor, aumenta o conflito interior de Tino. Adaptação do romance Matéria de memória, de Carlos Heitor Cony.
 
dom 9
16h Fernando Cony Campos Ladrões de cinema, de Fernando Cony Campos. Brasil, 1977. Com Milton Gonçalves, Antônio Pitanga, Wilson Grey, Grande Otelo e Luthero Luís. 127'.
>>> Durante o Carnaval do Rio de Janeiro, uma equipe de cinema americana é assaltada por um grupo fantasiado de índios que estava sendo filmada por ela. Observando o equipamento e após muitas discussões, os ladrões decidem realizar um filme, reunindo argumento, equipamento, fantasias e atores.
 
18h Fernando Cony Campos O mágico e o delegado, de Fernando Cony Campos. Brasil, 1983. Com Luthero Luís, Nelson Xavier, Tânia Alves e Maria Sílvia. 103'.
>>> Um mágico e sua assistente chegam a uma pequena cidade do Recôncavo Baiano para uma série de espetáculos, mas são frustrados pelo delegado prepotente. O misterioso visitante faz então uma mágica, trazendo fartura para o povo miserável, mas o efeito dura pouco e o mágico é preso.

 
Museu de Arte Moderna
Rio de Janeiro
 
Av Infante Dom Henrique 85
Parque do Flamengo
20021-140 Rio de Janeiro RJ
Brasil
T +55 21 22404944
F +55 21 22404899
www.mamrio.org.br
cinemateca@mamrio.org.br
 
Ingressos
R$ 4,00
Estudantes e maiores de 60 anos R$ 2,00
Cinemateca + exposições R$ 7,00
Amigos do MAM e crianças até 12 anos entrada gratuita

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]