Festival de Cinema de Santos chega à 11ª edição ::  | Curta o Curta

Festival de Cinema de Santos chega à 11ª edição

Por Curta o Curta em 17/10/2013 18:43


Com homenagem ao ator Caio Blat teve início na terça-feira (15/10), no Teatro do Sesc, a tradicional Gala de Abertura do Curta Santos, que segue até sábado (19/10) com mais de 80 horas de exibições gratuitas. Mais de 50 filmes serão exibidos em diversos pontos da Cidade, entre longas inéditos e curtas-metragens selecionados para as mostras competitivas. A 11ª edição do Festival de Cinema de Santos – que em edições anteriores por atores como José Wilker, Matheus Nachtergaele e Paulo Cesar Pereio - oferece também ações formativas, festas, shows e um debate com representantes da secretarias de cultura das nove cidades da Baixada Santista.

O evento deste ano quer criar, pensar e agir em prol de um contexto de mais reflexão para embasar o trabalho do setor cinematográfico nesta década. Mais enxuto e com menos glamour - pontos norteadores desta edição - o Curta Santos permanece com o formato competitivo, mas foi estruturado para que as mais de 100 mil pessoas que o prestigiam anualmente tenham uma nova experiência.

Mostras Competitivas

Os estados de Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Espírito Santo, além de São Paulo, estão representados na mostra competitiva nacional de curtas-metragens, a Olhar Brasilis, do Festival de Cinema de Santos. No panorama mais recente, foram selecionados 10 produções, entre documentários, animações e ficções para disputarem os Troféus Maurice Legeard nas categorias de melhor filme, melhor diretor, melhor ator e atriz, entre outras.

Confira todos os indicados de cada categoria no site oficial

www.curtasantos.com.br

Longas inéditos

Três longas-metragens nacionais inéditos no Litoral de São Paulo integram a programação do 11º Curta Santos. Eles serão exibidos sempre às 19h, no Cine Roxy Gonzaga, em Santos, antecedendo as mostras competitivas de curtas, que terão início às 22h. A entrada é gratuita, obedecendo à classificação indicativa de cada produção.

Cores (16 anos), do premiado diretor Francisco Garcia, retrata uma história de amizade e desilusão entre três jovens e amigos em uma grande metrópole. A premiada diretora Lúcia Murat apresenta A Memória Que Me Contam (14 anos), sobre uma ex-guerrilheira brasileira diante da repressão da ditadura militar. Já o documentário Dia Que Durou 21 Anos (12 anos), de Camilo Tavares, aponta a influência do governo dos Estados Unidos no Golpe de Estado no Brasil, em 1964.

A nova Sala Toninho Dantas, no Cine Zona Noroeste, também exibirá a programação das mostras Olhar Brasilis, Olhar Caiçara e Videoclipe Caiçara.

Debates com autoridades

O Festival terá este ano a Rodada Audiovisual, que abre espaço para a discussão sobre o audiovisual (organização coletiva da classe e mostras competitivas) e sobre políticas públicas e perspectivas de ações efetivas para cultura da Baixada Santista (com representantes culturais das administrações municipais da Região Metropolitana).

Os encontros ocorrerão no sábado, dia 19. O primeiro no Sesc-Santos, das 10h às 13h, com a presença do diretor da Associação Brasileira dos Documentaristas e Curta-metragistas (ABD), Marcos Escrivão; o segundo no Cine Roxy, das 14h30 às 17h, com mediação da jornalista Flávia Saad. Segundo os organizadores, a intenção é aproximar a classe no Litoral de São Paulo daqueles que produzem cinema no Brasil e os que desenvolvem políticas públicas para fomentar a arte.

Para a criançada

Além de São Paulo, produtores da Bahia, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná participam da Mostra Matinê, voltada ao público infantil. Com uma proposta pedagógica, a sessão ocorre sempre em dois períodos em pontos espalhados pela cidade. São animações que tratam de questões sociais e das aflições vividas por crianças e jovens em um momento que mais preocupa os pais: da formação de valores pessoais e noções da realidade.

Há ainda o Curta Escola, que leva às telas do cinema produções realizadas por adolescentes da Baixada Santista. E a nova mostra Melhores Momentos, em que a curadoria do Curta Santos selecionou os filmes que se destacaram nos últimos cinco anos do Festival. São 11 produções do Litoral de São Paulo que receberam prêmios e foram destacadas pela crítica em outras regiões e eventos cinematográficos do Brasil.

Encerramento

O Curta Santos anunciará os vencedores das mostras competitivas em uma sala de cinema. Após 10 anos, os troféus aos melhores de 2013 serão entregues diante de uma platéia de mais de 500 pessoas no sábado, dia 19, a partir das 20h30, no Cine Roxy Gonzaga. A ocasião será marcada ainda pelo lançamento do curta-metragem (Des)Encontro, do diretor santista Rodrigo Bernardo. A entrada é livre ao público.

Fonte: Amélia Fernandez


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]