Festival de filmes sobre deficiência ::  | Curta o Curta

Festival de filmes sobre deficiência

Por Curta o Curta em 16/08/2013 16:37


Se uma imagem vale mais do que mil palavras, o cinema - a arte da imagem em movimento - é capaz de inspirar, incluir e transformar. É por acreditar no poder da sétima arte que a produtora Lara Pozzobom há dez anos idealizou o Festival Assim Vivemos. “A paixão pelos filmes que nos dão inspiração, que provocam mudanças em nossas vidas”, é como ela define o motivo que a levou a desenvolver o projeto de um festival totalmente acessível com personagens fascinantes. A partir da próxima quarta-feira, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), o público poderá assistir 26 filmes de 17 países e compartilhar uma das paixões de Lara e do IBDD.

Lara e seu marido, o cineasta Gustavo Accioli, há quartorze anos, quando ainda eram estudantes de cinema da UFF, realizaram o curta-metragem “Cão Guia”, uma história de amor entre um rapaz e uma moça com deficiência visual. O filme foi selecionado para o festival Wie Wier Leben ( “Como nós vivemos”) , em Munique, Alemanha, onde eles simplesmente se apaixonaram pelos personagens reais, pela alegria e vivacidade das pessoas com deficiência. “Imediatamente passamos a nutrir o desejo de realizar no Brasil um evento nos mesmos moldes”, explica Lara.

Assim, em 2003, ocorreu a primeira edição do festival. O sucesso do evento possibilitou a criação do Programa Assim Vivemos, apresentado na TV Brasil. Uma das inspirações para seus projetos, segundo Lara, foi o livro ‘Heroísmo sem Limites’, publicado pelo IBDD. “Fiquei emocionada com essas experiências que mudam nossas vidas. Não apenas a nossa relação com a questão da deficiência, mas a nossa maneira de encarar a própria vida e a condição humana”, analisa.

Um dos aspectos centrais da iniciativa é o trabalho de informação, transformação e conscientização social, ao romper preconceitos e abrir novos horizontes. O mineiro Paulo Renato Zeiner, que já assistiu outras edições do festival, surpreendeu-se com a qualidade dos filmes exibidos e com a potencialidade das pessoas com deficiência: “Não imaginava que seriam filmes tão interessantes. Quero ir novamente este ano. São temas que não vemos em novelas, na televisão e no circuito comercial. Aos poucos, a nossa cabeça vai se abrindo para novas idéias. Hoje sei muito mais sobre a pessoa com deficiência”, avalia.

O Assim Vivemos oferece acessibilidade para pessoas com deficiência visual (audiodescrição em todas as sessões e catálogos em Braille) e para pessoas com deficiência auditiva (legendas Closed Caption nos filmes e interpretação em LIBRAS nos debates). Quanto à acessibilidade física, o festival é realizado no CCBB que é acessível para pessoas com deficiência.

O festival fica em cartaz até o dia 01 de setembro. Para informações, programação e sinopses de filmes e debates, é só entrar no site www.assimvivemos.com.br.

Fonte: Informativo IBDD


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]