Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo ::  | Curta o Curta

Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo

Por Curta o Curta em 18/07/2013 17:38


Entre os destaques, estão filmes premiados em vários festivais internacionaisnimportantes – como Berlim e Locarno – além de muitas estreias,  em uma programação diversificada de mais de 50 países

O Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo- Curta Kinoforumacaba de divulgar a lista de filmes selecionados para sua programação principal que será exibida durante a sua 24 ª edição, que acontece entre os dias 22 e 30 de agosto de 2013. Dirigido por Zita Carvalhosa, o festival é considerado um dos maiores do mundo em filmes neste formato.

A lista que é formada pelas mostras Internacional, Latino-americana e Programas Brasileiros incluem a Mostra Brasil, Panorama Paulista e Cinema em Curso. Ao todo, o Festival apresenta anualmente em torno de 400 filmes, que este ano serão exibidos em sete salas espalhadas por São Paulo, com entrada gratuita.

A Mostra Internacional conta com 59 filmes, selecionados a partir de quase 3 mil inscrições recebidas. As obras provêm de 39 países em todos os continentes, entre documentários, animações, experimentais e ficções.

Entre os selecionados, estão diversos filmes premiados nos principais festivais do mundo dedicados ao formato de curta-metragem. O francês A fuga (La fugue), por exemplo, recebeu o Urso de Ouro de Melhor Curta-metragem no Festival de Berlim. Dirigido por Jean-Bernard Marlin, o filme mostra um agente do sistema penitenciário francês acompanhando uma garota delinquente de Marselha que se apresenta à Justiça.

Da Espanha vem Uma história para os Modlins (A story for the Modlins), do brasileiro Sérgio Oksman, que recebeu o prêmio do público do Festival de Clermont-Ferrand, o maior dedicado ao curta-metragem do mundo. O documentário redescobre Elmer Modlin, que apareceu no filme “O bebê de Rosemary”, de Roman Polanski, e depois desapareceu com a família. O Leopardo de Ouro do Festival de Locarno que foi para A massa de homens (The mass of men), de Gabriel Gauchet, discute a questão do desemprego na Europa.

Entre os diretores consagrados que apresentam seus últimos trabalhos em curta-metragem estão o português João Pedro Rodrigues e o francês Philippe Découfflé.

A Mostra Latino-americana destaca a produção de nove países, em 28 curtas-metragens. Entre os destaques estão o colombiano Solecito, de Oscar Ruiz Navia,que integrou a Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes de 2013; o chilenoAsunción, de Camila Luna Toledo, e o mexicano Contrafábula de uma niña dissecada, de Alejandro Iglesias, ambos integrantes da mostra Cinefondation de Cannes. Há também os argentinos 9 Vacunas, de Iair Said, vencedor do prêmio de Melhor Curta no BAFICI, e Asesinato en Junín, de Andrew Sala, vencedor do Festival de Tampere, na Finlândia.

A programação brasileira apresenta filmes que se destacaram em festivais de todo o mundo e também terá várias estreias. A Mostra Brasil conta com filmes comoPouco mais de um mês, do mineiro André Novais, que recebeu menção honrosa na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, e o também mineiro Tremor, deRicardo Alves Jr., que está selecionado para o Festival de Locarno, na Suíça.

Com uma história de amor adolescente entre dois garotos, o curta O Pacote, deRafael Aidar, é sua estreia na direção e a estreia do filme no Brasil, depois de ter sido exibido na seleção oficial do Festival de Berlim. Um filme extremamente sensível, que aborda a questão da homossexualidade e da aids de forma simples e criativa.

Os diretores Juliana Rojas e Marco Dutra (de Trabalhar cansa) apresentam o seu novo curta, Nascemos hoje, quando o céu estava carregado de ferro e veneno, uma ficção científica musical sobre o amor que faz sua estreia mundial no Festival de Curtas.

Também estão estreando O olho e o zarolho, de Juliana Vicente e René Guerra, diretor do premiado Os sapatos de Aristeu, uma fábula sobre uma família não convencional diante de valores tradicionais; e O homem que matou Deus, do francêsNoé Vitoux, que filmou no interior do Acre com uma equipe totalmente formada por indígenas. O curta mostra um jovem índio de uma aldeia amazônica que, ao perceber que não restam animais para caçar na floresta, decide caçar homens brancos.

No Panorama Paulista, um dos destaques é O sol pode cegar, de Tati Loureiro(São Paulo), sobre um garoto que perde a virgindade com a empregada doméstica da família, que mora em sua casa.

O 24º Festival Internacional de Curtahttp://www.kinoforum.org.br/curtas/2013/.

Siga o 24º Festival Internacional de Curtas-metragens no Twitter e no Instagram e curta no Facebook.

Fonte: Sofia Carvalhosa


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]