Filme de alagoana feito no Litoral Norte vai ao Festival de Cannes ::  | Curta o Curta

Filme de alagoana feito no Litoral Norte vai ao Festival de Cannes

Por Curta o Curta em 07/05/2014 14:54


Das águas cristalinas de São Miguel dos Milagres para os holofotes de um dos principais festivais de cinema do mundo, o de Cannes. Este será o caminho que o curta-metragem Sem Coração, ambientado no Litoral Norte de Alagoas e dirigido pela alagoana Nara Normande e pelo pernambucano Tião irá percorrer, a partir do próximo dia 14 de maio, quando será exposto na programação da Quinzena dos Realizadores do Festival, que ocorre na sul da França.

O filme, que teve também o apoio do Governo de Alagoas por meio da Secretaria Estadual de Cultura (Secult), conta a história de Léo, um adolescente de classe média urbana que vai passar férias na casa do seu primo, numa pequena vila pesqueira. Lá, ele se apaixona por uma menina que usa marca-passo – e por isso é chamada de “Sem Coração” – e faz uma imersão em um ambiente mais selvagem, diferente de sua rotina.

Rodado entre as cidades alagoanas de São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras, o filme Sem Coração conta com um elenco totalmente alagoano. Os atores principais, são os jovens Eduarda Samara, 14 anos, que interpreta a “Sem Coração”; Rafael Nicácio, 15 anos, que dá vida a Léo; e Ricardo Lavenère, 14 anos, representando o primo, Vitinho.

“A filmagem foi ótima, trabalhamos com uma equipe muito legal e o pessoal de São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras foi muito receptivo. Gravar com os meninos foi muito bom também, apesar de termos tido um pouco de trabalho com alguns deles por conta da idade (risos). Mas, felizmente, tivemos a ajuda dos pais deles, que colaboraram bastante com a gente”, afirmou Nara Normande.

Os garotos que fazem o filme são parte do grupo de dez adolescentes que foram escolhidos em testes feitos no estado. Rafael e Ricardo são de Maceió, enquanto Eduarda e os outros sete são do município de Porto de Pedras e redondezas. A preparação dos jovens atores foi realizada pela atriz Maeve Jinkings (‘O Som ao Redor’ e ‘Falsa Loura’).

“Foi importante para o processo de construção do filme passar um tempo maior nas filmagens. Normalmente um curta-metragem é feito em sete dias, mas nós acabamos de filmar todas as tomadas em três semanas, somando todas as etapas, inclusive a subaquática”, explicou.

A diretora

Este é o segundo filme produzido pela alagoana Nara Normande, que, apesar de nascida em Maceió em 1986, passou os seus últimos 14 anos no Recife. Sua primeira obra, animação em stop motion intitulada Dia Estrelado, ganhou mais de 20 prêmios, entre eles o prêmio da crítica brasileira de melhor curta-metragem no 22º Cine Ceará, melhor direção no Amazonas Film Festival, melhores do público no Festival Internacional de Curtas de São Paulo, além de ter sido finalista no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2013.

Próximos passos

Atualmente, Nara Normande está trabalhando na edição de um novo curta, chamado Guaxuma. Segundo ela, a obra se trata de um resgate por suas lembranças de infância e também de um triste fato em sua vida.

“É um filme-memória, que caminha pelas minhas mais belas e tristes lembranças, da infância na praia e da perda recente de uma grande amiga”, concluiu.

Produzido por Trincheira, Garça Torta e CinemaScopio, Sem Coração, o curta que será exibido em Cannes, teve o patrocínio do Governo de Pernambuco, através do edital Funcultura Audiovisual, co-patrocínio da Prefeitura do Recife, além do apoio do Governo de Alagoas e da Pousada do Toque, localizada em São Miguel dos Milagres. O Festival de Cannes se encerra no próximo dia 25 de maio.

Fonte: R7 - Tribuna Hoje


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]