III Festival de Cinema Baiano ::  | Curta o Curta

III Festival de Cinema Baiano

Por Curta o Curta em 16/05/2013 07:55


Quatorze curtas-metragens foram selecionados para a mostra competitiva do III Festival de Cinema Baiano (Feciba), que acontece em Ilhéus, no Cine Santa Clara, entre os dias 07 e 13 de junho. Com filmes de diversos gêneros, a mostra reunirá produções recém-lançadas e obras premiadas em outras festivais, a maioria em primeira exibição na região. Com a curadoria dos cineastas Henrique Filho e Victor Aziz, os curtas foram selecionados entre 67 inscritos e representam tanto o cinema produzido em Salvador, quanto o realizado no interior do estado.

Vencedor de seis kikitos no Festival de Gramado, “Menino do Cinco”, de Marcelo Matos de Oliveira e Wallace Nogueira, apresenta uma visão peculiar sobre as relações de afeto na classe média. Entre os filmes com prêmios no currículo está o primeiro curta de Henrique Dantas (diretor do premiado longa “Filhos de João”). 

Em “Ser Tão Cinzento”, ganhador do É tudo verdade 2012 na categoria curta, ele resgata a trajetória de Olney São Paulo e seu filme “Manhã Cinzenta”, que a ditadura tentou aniquilar.

A lista tem ainda dois curtas contemplados no VIII Panorama Internacional Coisa de Cinema: “Arremate”, de Rodrigo Luna, e “A descoberta”, de Ernesto Molinero. 

O primeiro foi um dos vencedores da categoria curta-metragem, explorando com humor uma história sombria sobre ganância. Enquanto o segundo recebeu uma menção honrosa da Associação Baiana de Cinema e Vídeo (ABCV), parceira do festival. 

Ganhador da última Mostra Possíveis Sexualidades, “O convite”, de Geovane Peixoto, traz para o público os conflitos de um jovem homossexual prestes a se casar com uma mulher. Também é no campo psicológico que se desenrola o totalmente inédito “O menino invisível”, de Murilo Deolino, Danilo Umbelino e Uiran Paranhos, apresentando um morador de rua sistematicamente ignorado pelos passantes, mas que não desiste de sonhar. 

Estreante em festivais, “A cartomante”, adaptação de conto homônimo de Machado de Assis, no qual uma cartomante é o fio condutor de um triângulo amoroso. Na ponta oposta quanto ao currículo está “Desterro”, de Cláudio Marques e Marília Hughes - exibido em 13 festivais, incluindo o recente 10º IndieLisboa (Portugal) -, que aborda o impacto da construção da usina hidrelétrica de Sobradinho sobre a população removida da região.  

A lista se completa com os documentários “Amém”, de Marcus Curvello, que lança o olhar sobre uma missa; e “Refluxos”, de Matheus Viana, definido pelo diretor como um filme experimental. A sequência segue com o sensorial “Laje do céu” (Leonardo França); “Luzir de Antanho” (Ronald Souza) e o rompimento de uma relação; o uso do terror na abordagem das consequências de uma perda de “O Monstro “(Rafael Jardim); e “Veraneio” (Leon Sampaio), com sua inesperada paixão adolescente. O melhor curta eleito pelo júri popular será premiado com R$ 3 mil, enquanto o escolhido pelo júri técnico recebe R$ 2 mil. Serão contemplados com troféus os vencedores nas categorias (júri técnico): direção, fotografia, direção de arte, montagem, trilha sonora, ator e atriz. Os concorrentes contam ainda com o prêmio da Associação Baiana de Cinema e Vídeo / Associação Brasileira de Documentaristas da Bahia (ABCV/ABD-BA). As mostras competitivas têm acesso gratuito e as sessões acontecerão diariamente. A programação inclui a exibição de longas–metragens com ingressos a preços populares e os filmes serão divulgados em breve. O Festival de Cinema Baiano é uma realização da Voo Audiovisual e da NúProArt, viabilizada pelo Edital Setorial de Audiovisual 2012 da Secretaria de Cultura da Bahia. 

Confira lista de curtas selecionados:

- A Cartomante, de Adriano Big

- A Descoberta, de Ernesto Molinero

- Amém, de Marcus Curvelo

- Arremate, de Rodrigo Luna

- Desterro, de Cláudio Marques e Marília Hughes

- Laje do céu, de Leonardo França

- Luzir de Antanho, de Ronald Souza

- Menino do Cinco, de Marcelo Matos de Oliveira e Wallace Nogueira

- O Convite, de Geovane Peixoto

- O Menino Invisível, de Murilo Deolino, Danilo Umbelino e Uiran Paranhos

- O Monstro, de Rafael Jardim

- Refluxos, de Matheus Vianna

- Ser Tão Cinzento, de Henrique Dantas

- Veraneio, de Leon Sampaio

Fonte: Jane Fernandes


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]