Manoel Rangel reafirma importância estratégica da TV Paga ::  | Curta o Curta

Manoel Rangel reafirma importância estratégica da TV Paga

Por Curta o Curta em 08/08/2013 08:47


A 21ª Feira e Congresso da Associação Brasileira de TV por Assinatura - ABTA 2013 foi aberta oficialmente na tarde de ontem, 06 de agosto, em São Paulo, com um painel reunindo os ministros Paulo Bernardo, das Comunicações, e Marta Suplicy, da Cultura; o diretor-presidente da ANCINE, Manoel Rangel; o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende; e o presidente da ABTA, Oscar Simões .

Em sua fala durante o Painel de Abertura, o diretor-presidente da ANCINE, Manoel Rangel, reafirmou a importância do setor de TV por assinatura como mercado estratégico para a questão de conteúdos no Brasil. "A TV por assinatura foi pioneira na aproximação com os produtores independentes e é o lugar onde se encontra o melhor da produção feita no país. Precisamos dar acesso a cada vez mais e mais brasileiros”.

O diretor-presidente afirmou ainda que está ciente e se preparando para os desafios que o setor encontrará pela frente a partir de setembro, quando a Lei 12.485/11, a Lei da TV Paga, entra em vigência plena. "Já tivemos um salto extraordinário na presença de conteúdo e de canais brasileiros. Este ano entram em vigência plena as obrigações da lei. Nós, da ANCINE e do Ministério da Cultura, estamos nos esforçando para responder às necessidades de desenvolvimento do mercado com instrumentos diversificados, que deem conta de todos os desafios, da capacitação de profissionais ao fortalecimento das empresas brasileiras"

A ministra Marta Suplicy falou sobre a importância do setor audiovisual como instrumento para a construção da imagem do país no exterior. "As pessoas têm uma imagem. Os países também têm imagem. A imagem americana foi muito feita por Hollywood, a da Itália por seus monumentos. No Brasil, nossa imagem não foi planejada, aconteceu naturalmente, mas é de carnaval, futebol, praia, alegria, diversidade. Estamos tentando ampliar essa imagem. A imagem de um pais é feita também do que ele produz. Precisamos ter mais festivais brasileiros no exterior, mais eventos como este, mas principalmente precisamos ter mais conteúdo audiovisual fabricado aqui.".  

Hoje, 7 de agosto, a partir das 17h30, a diretora da ANCINE Rosana Alcântara apresenta os resultados da Lei 12.485/2011, sob a ótica da produção de conteúdo e do empacotamento e debate os efeitos desse novo ambiente regulatório com o setor, representado por Cristina Bandiera, da Claro TV, Fernando Magalhães, da Net Serviços e Marco Altberg, da Associação Brasileira de Produtores Independentes de TV. O debate "Ancine: avaliação e perspectivas, dentro do Bloco Regulatório do congresso, terá moderação de Oscar Simões, da ABTA.
 
Amanha, quinta-feira, às 9h, Manoel Rangel conduz o painel "Conteúdos: as oportunidades (e riscos) que se abrem", sobre as possibilidades de desenvolvimento da indústria de conteúdos audiovisuais no país, após a entrada em vigor da Lei 12.485/2011 e com quase R$ 1 bilhão previstos no Fundo Setorial do Audiovisual. Clique aqui e confira a programação completa da ABTA 2013.

Fonte: ANCINE


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta

[confira outras notícias]