MATE COM ANGU de maio de 2005 ::  | Curta o Curta

MATE COM ANGU de maio de 2005

Por Guilherme Whitaker em 24/05/2005 22:14



Sessão Lotada no Mate com Angu



Experimentando o Mate com Angu!

Por Christian Caselli

Quem diria que a combinação “mate com angu” poderia dar coisa boa? Pois deu. Aliás, dá certo há mais de três anos. Não no sentido gastronômico, mas como cinema. Explicando: Mate com angu é o nome do cineclube que o gente-fina Igor Barradas e sua trupe organizam em Duque de Caxias, sempre exibindo filmes – na maioria das vezes curtas – alternativos da melhor qualidade. Ontem, véspera de feriado, fomos conferir como é esta iniciativa, tendo ainda a honra de vermos na telona dois filmes produzidos pelo Curta o Curta; o “Baiestorf: Filmes de Sangueira e Mulher Pelada” (meu) e o “1986”, do Guilherme Whitaker (Guiwhi). 
                    
                        Heraldo Bezerra e Igor Barradas apresentando a Sessão                Público do Mate com Angu

Foi foda. Estamos acostumados a exibir vários de nossos filmes em lugares muito mais “aclamados”, como o Centro Cultural Banco do Brasil, por exemplo, mas desde o começo sabíamos que aquela não seria uma sessão qualquer. Já freqüentei muito o subúrbio do Rio, principalmente Vila Valqueire, Sulacap e Realengo e sabia que iria encontrar uma galera parecida, interessante e interessada, sem a menor pose, que estaria vendo os filmes não só pra se divertir, como para se interar de novas linguagens. Além de ser um pessoal mais rock’n’roll, coisa que eu tenho sentido falta hoje em dia – principalmente nas festinhas de cinema... 
                    
                    Maria Clara Escobar e Joana Luz, do curta " Domingo"                    Chico Serra e Godot Quincas, do curta " Operação Morengueira

Por mais que seja nítido o seu caráter popular, vale dizer que o Mate com Angu é longe de ser um evento “povão”, no pior sentido do termo. É o contrário disto. Ao invés de tomar as pessoas “por baixo” e não respeitar a inteligência de seus espectadores, o Mate quer gerar discussão e questionamento. E o melhor: tudo de forma descontraída, alegre, evitando rancores e discursos radicais. Prova disto foi o tema da noite: fizemos parte da “Sessão Descarrego”. “Na sessão anterior, por ter acontecido muito perto da Chacina que houve na Baixada, exibimos um monte de filmes relacionados a este tema para discutirmos o assunto, mas acabou ficando um clima muito pesado”, explicou Igor. “Para hoje escolhemos filmes também bacanas, porém mais divertidos, sem esquecer de gerar o debate entre vocês”. Falou e disse.

A exibição foi um sucesso. Casa lotada, gente tomando cerveja, todos assistindo nas enfileiradas cadeiras de bar da Lira de Ouro, local que tem promovido atividades culturais diversas lá em Caxias. E só a interação da platéia com os filmes já valeu a nossa ida até lá. Além dos nossos citados curtas, na sessão também foram exibidos outros filmes ótimos, como o sensacional “Operação Cavalo de Tróia”, dos paulistas Axel Weisz, Laura Faerman e Thiago Villas-Boas, e obras dos amigos Chico Serra e Godot (“Operação Morengueira”), Pedro BronzE (“Deus dá Fome”), Maria Clara Escobar e Joana Luz (“Domingo”), entre outros, incluindo o obscuro Ludwig Von Papirus, de “A Verdadeira História de Bambi”. 

                    
                        Igor Barradas e Guiwhi                                                                       Peter Baiestorf na tela do Mate com Angu.

Na média, todos os filmes foram bem recebidos; uns mais, outros menos. Mas, modéstia à parte, O “Baiestorf” foi muito bem, obrigado, recebendo entusiasmados aplausos. Muito mais do que uma questão de vaidade minha, relato isto pois este tipo de recepção é mais gratificante do que se imagina, já que o filme até agora não foi aceito em nenhum festival. Será que os ilustríssimos selecionadores não gostam do título? Estão com medo da “sangueira” e da “mulher pelada”? (aliás, teve um certo sr. Cláudio que escreveu pro O Globo reclamando disto, coitado, tão puro). Ou seriam as coisas que são dita pelo próprio Baiestorf, o muso do meu documentário? Ora, ele e seus amigos SÓ dizem que arte não vale nada, que não tem patrocínio e que qualquer um pode fazer qualquer coisa mesmo sem saber filmar, tocar um instrumento, etc. Qual o problema? Será que os donos dos festivais se chocam com estas afirmações? Seja como for, fico feliz não só por não ser aceito em festivais caretas como por ter sido ovacionado pelo público no Mate com Angu. Isso vale mais que muito prêmio.

E no final, festinha. Ah, não; antes teve uma interessante performance de um grupo de jovens atores locais desabafando sobre problemas da Baixada. Bacana. E depois, festinha. Eis o diferencial dos cineclubes: além de filmes diferentes e não comerciais – mas que mantêm o diálogo com a platéia – também entra no pacote maneiras novas de se curtir curtas. E vamos em frente.


Cineclube Mate Com Angu
25 de maio de 2005
20h45min 
Sociedade Musical e Artística Lira de Ouro
Rua Sebastião de Oliveira, 72. Centro de Caxias.
Próximo ao calçadão, paralela à Nilo Peçanha 


PROGRAMAÇÃO

=> “1986” - Guilherme Whitaker
Registro amador em plena ditadura Pinochet, mostra um pouco das inusitadas reações dos alunos de uma escola chilena quando pela primeira vez foram vistos por uma câmera de vídeo numa era pré-DVD e Internet.
RJ – Doc. - Vídeo (VHS) - 11 minutos

=> "Operação Cavalo de Tróia" - Axel Weisz, Laura Faerman e Thiago Villas-Boas.
Registro das diversas tentativas de invasão realizadas por grupos oriundos da periferia nas raves de São Paulo.
Doc. Mini-DV. SP, 2004, 31min.

=> “Baiestorf: Filmes de Sangueira e Mulher Pelada” - Christian Caselli.
Filmes sobre o maldito cineasta VHSista Petter Baiestorf, autor de mais de 100 filmes viscerais.
Doc. – Mini-DV. 20 min

=> “O Cão Sedento” - Bruno de Sales
Na João Pessoa do século XXI, uma mulher que se passa por prostituta, utiliza o fogo de maneira inusitada para fins de purificação.
Com Liuba de Medeiros e Ricardo Emmanuel.
PB, 2005, 16mm, 10min

=> “Operação Morengueira” - Chico Serra e Godô Quincas
Após a invasão da Lapa por um bando de terroristas, boêmio incauto tem uma visão mediúnica de Kid Morengueira, recebendo do velho malandro a missão de acabar com a xavecagem no bairro boêmio. Super bang-banginspirado nos sambas de breque de Moreira da Silva e Miguel Gustavo.
Com Godô Quincas, Jards Macalé, NilsonPrimitivo e Valdemar Madrugada.
RJ, 2005, 16mm/MiniDV, 16min.

=> “A Velha a Fiar” - Humberto Mauro
Com tipos e costumes das antigas fazendas em decadência, o filme ilustra uma canção popular sobre o ciclo da vida.
1960, 16mm, 06 min., ficção.

=> “Domingo” - Maria Clara Escobar e Joana Luz
Maria faz de sua viagem de ônibus o seu programa de domingo. É no ônibus que Maria entra em contato com as pessoas, com a vida. No entanto, para assumir isso ainda lhe seria necessário uma coragem que ela não possui.
Com Ruth de Souza.
2004, fic., Mini-DV, RJ, 10 min.

=> “SUPEROYTO” - Chico Serra
A globalização no mundo das drogas...
Com Sandrigo, Heloisa Helena, Geraldo Marcolini.
RJ, 2001/2003, Super-8, 5min.

=> “Deus dá Fome” - Pedro Bronz.
Uma saborosa tarde com Padre Marcelo Rossi
Fic. - 2 min – 2001 - super 8 e vídeo – RJ.

=> “A Verdadeira História de Bambi” - Ludwig Von Papirus.
Uma didática releitura de um mito infantil.
Fic. 5 min 2004 RJ super 8/vídeo. 

ATENÇÃO! => A sessão desse mês começará uma hora após o horário habitual.

Dia 25/05/2005.
Hora: 20h45min
Local: Sociedade Musical e Artística Lira de Ouro
Rua Sebastião de Oliveira, 72. Centro de Caxias, próximo ao calçadão, paralela à Nilo Peçanha


Entrada franca.
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS.

SOBRE O CINECLUBE

O Cineclube Mate Com Angu nasceu da necessidade de alimentar na Baixada Fluminense uma movimentação e uma discussão sobre a produção/exibição de imagens e suas implicações sociais e estéticas na realidade e no modo de vida da região.
Desmistificar o fazer cinematográfico, proporcionar ao público a experiência lúdica de uma exibição cinematográfica e dar-lhe uma contribuição mínima de dignidade e respeito. 

Se você sente essas coisas na carne, entre em contato! 


Cultura para uma melhor digestão.
E-mail: matecomangu@curtacaxias.com.br
orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=690336
Telefones: 9445-4827 (Igor) / 8141-9230 (HB) / 8132-8637 (André) 9346-0181 / (Cacau) / 9926-9476 (Pablo)
"A melhor coisa que você pode fazer por uma pessoa é inspirá-la" Bob Dylan


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta

[confira outras notícias]