MFL no Second Lifre ::  | Curta o Curta

MFL no Second Lifre

Por Guilherme Whitaker em 05/05/2008 13:34


549 pessoas assistiram a Mostra do Filme Livre entre 6 de abril e 4 de maio no Cine Alexandria, no ambiente do Second Life. Para Alex Bersot, dono do cinema virtual, o baixo número deve-se muito porque "está havendo uma grande reviravolta neste mundo so Second Lifre pois nos últimos meses o número de residentes diminuiu drasticamente (algo como de 7 milhões para 1 milhão), e isso foi um fenômeno mundial, pois o Second Life está se aprumando, está virando realmente uma plataforma de arte, cultura, conhecimento e educação" , para completar com "acho que foi muito boa a experiência, pois de outra forma seria impossível colocar uma mostra dessas no ar e cativar um público, formar público. Não fica uma coisa simplesmente jogada lá, como no youtube. Tem toda uma estrutura de sinopses, cartazes, chats, discussões, que foi muito enriquecedor."

Alex finaliza o e-mail dizendo que "até construí uma filial numa Ilha estrangeira, o Cine Alexandria Pocket, e coloquei como experiência "O paradoxo...". Segundo as donas do terrenos que me cederam o espaço, os acessos aumentaram muito, pelo simples fato de ali ter um cinema. Só não sei quais os números certos, pois lá ainda não coloquei um contador, foram as proprietárias que notaram esse aumento. Cara, agradeço muito mesmo em você ter acreditado neste empreendimento e torço para que a gente possa realizar a mostra do ano que vem, senão completa, com muitos mais filmes e simultânea ao CCBB! Foi uma experiência muito rica e filmes como "O Paradoxo..." e "Eu sou como o polvo" fizeram muito sucesso, as pessoas se identificaram muito."


(em 5 de abril)

Além de passar filmes todos os formatos, gêneros, durações e de ser o único evento nacional que aceita filmes de todas as épocas, a Mostra  do Filme Livre (MFL) agora chega também ao ambiente virtual, com exibições regulares de alguns dos curtas que participaram da edição 2008, que aconteceu no Centro Cultural Banco do Brasil em fevereiro e março passados.

O Cine Alexandria, criado pela dupla Alexandre Bersot  e  Ricardo Alexandre no final de 2007, já exibiu 30 curtas, sendo um por semana, recebendo  média de 1.200 visitas por mês. O cinema, contruído em estilo Art-decó, foi inspirado na arquitetura do Cine Icaraí, de Niterói. O nome ALEXANDRIA vem do nome de seus criadores. Para assistir à MFL no Second Life basta ir no seguinte endereço virtual: http://slurl.com/secondlife/MLBR%20Copacabana%202/53/28/25

A programação será durante o mês de abril, cada semana com filmes diferentes, a saber:

Semana do dia 6-04 =  "O paradoxo da espera do ônibus", de Chirstian Caselli
Semana do dia 13-04 = "2012", de Coletivo Vivo e "Equanto houver amor entre meus pés", de Dellani Lima
Semana do dia 20-04 = "Eu sou como o polvo", de Sávio Leite
Semana do dia 27-04 = "Line Top" e " World With Word", de Rachelmauricio Castro

Confira uma entrevista inclusiva com Alex Bersot (foto ao lado), um dos criadores do cinema virtual:

Como surgiu a ideia de fazer um cinema neste ambiente virtual?
Quando descobri o Second Life, há quase um ano, percebi que não poderia ficar perambulando por lá sem fazer nada, tinha que construir
algo lá dentro. Como sou ilustrador e animador, resolvi juntar tudo o que gosto e chamei meu sócio na vida real para desenvolvermos um
cinema onde poderíamos mostrar nossas animações e de outros realizadores, brasileiros e estrangeiros, de qualquer época e técnica.
O sucesso foi imediato.

Por que ele tem este nome, alexandria?
Bem, eu e meu sócio somos Alexandre. Eu Alexandre Bersot e ele Ricardo Alexandre. Essa coincidência fez a gente ter o estalo: Alexandria,
farol, lanterna mágica... colou!

Qual a diferença entre ver uma sessao no SL e ver filmes na internet, em sites comuns?
Além de você estar num ambiente agradável, ou seja, numa simulação 3D de um cinema real, a interação é o grande diferencial, porque as
pessoas podem conversar entre si sobre o filme, num chat público ou privado, escrevendo ou mesmo falando, através do sistema voice. Há
sempre a possibilidade de um debate imediato ou através de mensagens instantâneas. Quando um avatar gosta de um filme ele logo chama os amigos on line para se encontrar com ele.

Até hoje quantas pessoas ja viram filmes em seu cinema?
O cinema possui um contador de visitas que registra 1.200 acessos por mês, em média. Na soma, em seis meses de funcionamento já recemos mais de 8 mil espectadores.

Por que fazer sessões da MFL no SL?
Pela característica da Mostra, aberta a todos os gêneros, formatos, mídias e épocas, com filmes patrocinados ou não. A resposta sobre uma MFL compacta no Second Life pelos organizadores foi imediata, posso dizer que fomos recebidos de "teclas abertas"! Preciso até confessar que vocês foram os primeiros a acreditar nesta empreitada.  Já havíamos feito convites para outros festivais e mostras e nem sequer respostas tivemos. O pessoal da MFL mostrou coerência em sua proposta de ser livre, de ter a cabeça aberta para novas tecnologias. E agora estão lá, como pioneiros, porque até agora não se tem notícia de nenhum festival ou mostra dentro deste universo. É preciso frisar isso: o pioneirismo desta empreitada.

O Curta o Curta apóia na promoção da Mostra do Filme Livre desde sua primeira edição, em 2002, e obviamente não ficaria de fora desta novidade tão bacana, que é levar a MFL a lugares ainda mais distantes, virtualmente falando.

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]