MOSTRA DO AUDIOVISUAL PAULISTA COMPLETA 20 ANOS ::  | Curta o Curta

MOSTRA DO AUDIOVISUAL PAULISTA COMPLETA 20 ANOS

Por Guilherme Whitaker em 11/12/2006 11:21


MOSTRA DO AUDIOVISUAL PAULISTA COMPLETA 20 ANOS
DESTACANDO PRODUÇÃO MUSICAL E DAS PERIFERIAS

* evento acontece de 11 a 17/12 em 18 locais de exibição
* são 225 títulos, incluindo curtas, vídeos, programas de tv, videoclipes e filmes para celular

Um dos mais tradicionais eventos de cinema e vídeo do país, a Mostra do Audiovisual Paulista comemora sua vigésima edição de 12 a 17 de dezembro exibindo 225 trabalhos recentes. São filmes de curta metragem, videoficções e videodocumentários, mobile films, programas televisivos, publicidades, making ofs, videoclipes e videoinstalações, entre outros formatos de imagem.

A rede de exibição compreende 18 locais: Museu da Imagem e do Som (Auditório e Sala Multimídia), Galeria Olido (Sala Olido), Centro Cultural São Paulo (Sala Lima Barreto), Centro Cultural Banco do Brasil (Cinema), Sesc Itaquera, Sesc Santana, Cineclube Paclee (Cidade Tiradentes), Centro Cultural da Juventude (Vila Nova Cachoeirinha), Casa de Cultura Chico Science (Ipiranga), Casa de Cultura de Interlagos, Casa de Cultura de São Miguel Paulista, Casa de Cultura Raul Seixas (Itaquera), Casa de Cultura do Tremembé, Espaço Cultural Tendal da Lapa, Centro Cultural de Diadema, Espaço Cultural Grande Otelo (Osasco), Estúdios Kaiser de Cinema (Ribeirão Preto) e Teatro Cacilda Becker (São Bernardo do Campo)

Iniciativa não-competitiva e focada na produção feita em São Paulo, a Mostra agrega este ano duas novas seções à sua programação. Fenômeno recente, a produção audiovisual realizada por moradores das regiões periféricas da capital paulista está representada por 42 títulos na seção Periferias. Entre outros trabalhos, o evento selecionou “Torto” (de Samuel de Castro) e “Linha Contrária” (de Luciano Oliveira) – ambos vencedores do Prêmio Curta o Curta no Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo -, além do documentário inédito “Panorama - Arte na Periferia” (de Peu Pereira).

Já SP Música estréia com duas dezenas de trabalhos relacionados à música feita em São Paulo. Estão incluídos obras com músicas dos grupos Hateen, Banzé, Forgotten Boys, Leptospirose, Cansei de Ser Sexy, NX Zero, Garotas Suecas, Jukabala, Jumbo Elektro, Pavilhão 9 e Rock Rocket. Destaque ainda para o documentário “Um Ser Assim”, de Pedro Gomes, que acompanha o cotidiano do jovem Rael da Rima, músico morador do Jardim Iporanga e integrante da grupo de Hip Hop Pentagono.

Na programação Geral do evento encontram-se três programas especiais, todos agendados no MIS. Um deles é dedicado a Ioiô Filmes (13/12, quarta-feira, às 20h00, no auditório do MIS) com trabalhos assinados por Esmir Filho, Rafael Gomes e Caroline Leone. Entre os trabalhos está o fenômeno “Tapa na Pantera”, além do curta premiado como melhor roteiro em Cannes-2006 “Alguma Coisa Assim”. No mesmo dia, às 18h00, o jovem realizador Marcos DeBritto apresenta uma retrospectiva de seus trabalhos, incluindo “Vídeo sobre tela”, “Uninverso”, “Fabiozilla” e “François”. No domingo, 17/12, às 18h00, são projetados diversos trabalhos em torno do longa-metragem “Antônia”, de Tata Amaral: além do making of inédito “Construindo Antônia” (de Caru Alves de Souza) e do videoclipe dirigido por Tata Amaral e Idê Lacreta “Na Sombra de Uma Árvore” (com o cantor Hyldon), o programa traz clipes dos atores do filme, como Negra Li (“Você Vai Estar na Minha”), Thaide (“Pra Cima”), Leilah Moreno (“Levanta a Mão”) e Quelinah (“Linda, Louca, Leve e Solta”),

Como faz há 20 anos, a seção Curta SP (programada no Centro Cultural São Paulo) levanta, exibe e registra a produção de filmes curtos paulistas – e reúne 32 produções em 16mm e 35mm. Estão na programação “14 Bis” (André Ristum), lembrança daqueles momentos de glória de Alberto Santos Dumont em contraste com o posterior sofrimento pelo uso feito de sua invenção durante a Primeira Grande Guerra; “Super-Herói Fora de Série” (Ale McHaddo e Paulo de Tarso "Disca"), sobre um rapaz de 30 anos, tímido e cheio de problemas que se transforma em um super-herói e combate o crime; “21 A” (Ananda Guimarães), estrelado por Etty Fraser; “A Estória da Figueira” (Júlia Zakia), premiada adaptação da cantiga luso-brasileira de mesmo nome; “Faça Sua Escolha” (Paulo Miranda), vencedor dos prêmios de melhor curta, direção e roteiro no Festival Curta Canoa; “As Coisas que Moram nas Coisas” (Bel Bechara e Sandro Serpa), no qual três crianças atribuem novos significados aos objetos descartados pela cidade; “Memórias Sentimentais de um Editor de Passos” (Daniel Turini), obra metalingüística sobre personagem cujo trabalho é colocar cada pequeno som do passo em sincronia com a imagem; e “Amsterdam” (Fábio Mendonça), que mistura linguagem ficcional e animação para contar a história da juventude freqüentadora do complexo comercial 'Grandes Galerias', no centro de São Paulo.

Já a seção Doc.Paulista – em cartaz no CCBB-SP - traz uma seleção com 14 dos mais destacados documentários produzidos em São Paulo recentemente. Entre os destaques está “Esperando Telê”, dirigido por Rubens Rewald e Tales Ab' Saber, um inusitado trabalho onde os realizadores tentam uma entrevista com o técnico Telê Santana (1931 – 2006), um dos mais importantes treinadores da história do futebol brasileiro. Segundo seus autores, o filme trata das “muitas coisas do futebol em um documentário de várzea, feito por dois pernas de pau”. Inédito em São Paulo, ”Você Também Pode Dar um Presunto Legal”, de Sérgio Muniz, é uma reflexão sobre o Esquadrão da Morte em território paulista (1968/69) - a organização era comandado pelo famigerado Delegado Fleury e foi um ensaio geral para a repressão política que veio a seguir, com tortura indiscriminada e assassinatos. O filme utiliza recortes de jornais, revistas, imagens de telejornalismo, destacando uma em que o Delegado Fleury é condecorado pela Marinha Brasileira pelos serviços prestados. Foram utilizados também fragmentos de duas peças de teatro que então estavam em cartaz: “A Resistível Ascensão de Arturo Ui”, de Bertold Brecht, e “O Interrogatório”, de Peter Weiss.

Criada em 2005, a seção Mostra do Audiovisual Brasileiro reúne títulos de destaque do ano produzidos em outros estados do país: o documentário “Acidente” (Cao Guimarães e Pablo Lobato), de Minas Gerais; o curta-metragem “O Anjo Daltônico” (Fábio Rocha), da Bahia; o trabalho de um minuto “Tchau, Pai” (Ricardo E. Machado), do Paraná; e a microssérie televisiva “Hoje É Dia de Maria” (Luiz Fernando Carvalho), do Rio de Janeiro; e os videoclipes “Cachaça” (banda Vanguart), do Mato Grosso, “If U Like It” (grupo Montage), do Ceará, “Percurso” (dos cariocas Nervoso e Os Calmantes) e “Palarveando” (conjunto Poetas Elétricos), da Paraíba.

Durante o período do evento fica em cartaz no MIS a videoinstalação “O Olhar Tátil”, de Geraldo Lima. Trata-se de corredor com medidas de 2,00 x 7,50m e dividido em cinco seções, separadas por paredes/cortinas feitas em diferentes materiais, tais como tecido, plástico e cordas de fibra sintética. A proposta é questionar a visão como sendo a única maneira para o ser humano poder “ver” - para alguns esta visão se transfere e o tato passa a ver. Ao mesmo tempo, nossos olhos podem tocar e não percebemos esta possibilidade, pois ela se dá de forma natural, comum, corriqueira.

A Mostra do Audiovisual Paulista é promovida pela Associação do audiovisual Paulista (entidade responsável também pelo Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo e pelo Telemig Celular arte.mov – Festival Internacional de Artes em Mídias Móveis). O evento conta com patrocínio da Secretaria de Estado da Cultura, Secretaria Municipal de Cultura e do Centro Cultural Banco do Brasil, sendo uma co-promoção do Sesc São Paulo.

Mais informações podem ser acessadas através do website www.mostraaudiovisual.com.br.

abertura
No programa de abertura, no dia 11/12 (segunda-feira), às 20h30, no MIS, são exibidos cinco trabalhos inéditos em São Paulo.

“Canção de Baal (demo)” apresenta material do primeiro longa-metragem dirigido pela atriz Helena Ignez, em produção. A adaptação cinematográfica que Helena Ignez concebeu para “Baal”, de Bertolt Brecht, transforma-o em uma tragicomédia musical com forte apelo visual. Filmado em tecnologia digital de última geração, o filme tem como locação a região da Serra da Mantiqueira paulista. Uma co-produção com o Canal Brasil, “Canção de Baal (Demo)” tem trilha sonora de Arrigo Barnabé.

“Pixinguinha e a Velha Guarda do Samba”, de Thomas Farkas e Ricardo Dias, foi filmado em 1954, durante uma apresentação musical no Parque do Ibirapuera celebrando o 4º Centenário da cidade de São Paulo. Farkas utilizou uma câmera 16mm movida a corda para catar o material - que, dado como perdido por décadas, só foi reencontrado 50 anos depois. Além de Pixinguinha, estas raras imagens trazem ainda Donga e João da Baiana, entre outros. No recente Festival de Brasília, “Pixinguinha e a Velha Guarda do Samba” recebeu o Prêmio Marco Antônio Guimarães, conferido pelo Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro.

O documentário “A Última Viagem de Arkadin D'y Saint Amér” (de Sergio Zeigler e Cacilda Teixeira da Costa) aborda as contradições e os conflitos do eterno "enfant térrible" das artes Wesley Duke Lee, um dos impulsionadores do movimento de renovação da arte contemporânea brasileira, tendo sido também o responsável pelo primeiro “happening” realizado no país.

Estréia na direção de Julia Jordão (que foi assistente de Tata Amaral e de Anna Muylaert), “Bolo de Morango” é estrelado por Graziela Moretto, Fabio Nassar e Teca Pereira. Sua protagonista é uma moça do interior vai para São Paulo tentar a vida como doméstica, mas logo no primeiro dia se decepciona com o modo de vida da capital.

Já “Entre Tuas Rodas” (de Vítor Mafra) acompanha as agruras de um playboy paulistano em busca de carros velozes e mulheres gostosas. No elenco estão Juliana Pedroso, Ricardo Pepe e André Dias. O diretor Mafra, atualmente atuando na Republika Filmes, é responsável por videoclipes e documentários, tem passagens pela MTV e foi assistente de Fernando Meirelles

Serviço:
Mostra do Audiovisual Paulista [20]
De 11 a 17 de dezembro de 2006
Entrada franca (no Sesc Itaquera há custo de acesso à unidade)

* MUSEU DA IMAGEM E DO SOM – AUDITÓRIO E SALA MULTIMÍDIA - Av. Europa 158, Jardim Europa – São Paulo - (11) 3062.9197
* GALERIA OLIDO - CINE OLIDO - Av. São João 473, Centro – São Paulo - (11) 3334.0001 ramal 1956
* CENTRO CULTURAL SÃO PAULO – SALA LIMA BARRETO - Rua Vergueiro 1000, Paraíso – São Paulo - (11) 3383.3402
* CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL – CINEMA - Rua Álvares Penteado 112, Centro – São Paulo - (11) 3113.3651
* SESC ITAQUERA - Av. Fernando Espírito Santo Alves de Mattos 1000, Itaquera - São Paulo - (11) 6523.9200 (custo de acesso: R$ 2,00 a R$ 6,00, de quarta-feira a domingo)
* SESC SANTANA - Av. Luiz Dumont Vilares 579, Santana – São Paulo – (11) 6971.8700
* CINECLUBE PACLEE - Av. dos Têxteis 2910 / 6, Cidade Tiradentes – São Paulo - (11) 6516.7586 / (11) 6849.5233
* CENTRO CULTURAL DA JUVENTUDE - Av. Deputado Emílio Carlos 3641, Vila Nova Cachoeirinha – São Paulo – (11) 3984.2466
* CASA DE CULTURA CHICO SCIENCE - Av. Tancredo Neves 1265, Moinho Velho - São Paulo - (11) 6969.7066 e 6352 1138
* CASA DE CULTURA DE INTERLAGOS - Rua Mangaratiba 316, Interlagos - São Paulo - (11) 5667.8039
* CASA DE CULTURA DE SÃO MIGUEL PAULISTA - Rua Irineu Bonardi 169, Vila Pedroso - São Paulo - (11) 6137.5009 e 6297.9177
* CASA DE CULTURA RAUL SEIXAS - Rua Murmúrios da Tarde 211, Parque Raul Seixas, Cohab II - Itaquera - São Paulo - (11) 6521.6411
* CASA DE CULTURA DO TREMEMBÉ - Rua Maria Lopes Azevedo 190, Tremembé – São Paulo – (11) 6991.4291
* ESPAÇO CULTURAL TENDAL DA LAPA - Rua Constança 72, Lapa – São Paulo – (11) 3862.1837
* Centro Cultural de Diadema - Rua Graciosa 300, Centro – Diadema – (11) 4056.3366
* Espaço Cultural Grande Otelo - Rua Dimitri Sensaud de Lavaud 100, Vila Camposina – Osasco – (11) 3699.5618
* Estúdios Kaiser de Cinema - Rua Mariana Junqueira 33, Centro - Ribeirão Preto - (16) 3625.3600
* Teatro Cacilda Becker - Praça Samuel Sabatini 50, Paço Municipal – São Bernardo do Campo – (11) 4381.1081


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]