Negócios no Espírito Santo!!! ::  | Curta o Curta

Negócios no Espírito Santo!!!

Por Guilherme Whitaker em 19/07/2010 09:38


Confira como foi o debate e a Rodada de Negócios do evento AQUI. (19-07-2010)

(foto: Ierê ferreira)

13-07-2010 - Um panorama do curta-metragem brasileiro e uma seleção da atual produção audiovisual capixaba. É o que será exibido durante a IV Mostra Produção Independente – 10 Anos da ABD Capixaba do dia 13 a 17 de julho deste ano, no Cine Metrópolis, na Ufes, em Vitória-ES.

Durante a comemoração dos 10 anos da Associação Brasileira de Curtas Metragistas e Documentaristas do Espírito Santo – a ABD Capixaba, Vitória também será palco do debate nacional sobre as perspectivas para a produção e difusão do documentário e curta-metragem brasileiros.

A programação do evento contará com realizadores e produções de todos os Estados brasileiros (ver no final da matéria). Além da Mostra Competitiva, com 23 produções locais, e da Mostra Paralela Nacional, com 27 filmes, haverá também estreia de documentários capixabas, lançamento de publicações, debates, rodada de negócios, cine-concerto e seminário temático.

Algumas das atividades dessa extensa programação poderão ser acompanhadas ao vivo pela internet, em transmissão do Portal YAH! (www.portalyah.com.br) e pelo site www.abdcapixaba.com.br . A IV Mostra Produção Independente – 10 Anos da ABD Capixaba é aberta ao público.

Fortalecer o audiovisual local
Prova do fortalecimento e representatividade da ABD&C-ES é a participação da entidade na elaboração do convênio firmado entre a Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo (Secult-ES) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O objetivo é elaborar e executar um programa de ações para organizar e promover a cadeia produtiva do audiovisual capixaba.
Outra atividade será a Rodada de Negócios do Audiovisual, que está marcada para o dia 16 de julho, a partir das 14h, na sala do Programa Conexões de Saberes, no Centro de Vivência da Ufes. O evento será um espaço em que os realizadores capixabas apresentarão seus produtos para possíveis compradores. Os interessados em participar podem se inscrever gratuitamente no site www.rodada.com.br . As vagas são limitadas.

Estreia de produções locais
Dois importantes abedistas promoverão a estreia de suas mais recentes produções durante a VI Mostra. Na noite de abertura, a diretora Ursúla Dart exibirá a produção “Uma volta na Lama”. O documentário trata das transformações do espaço urbano a partir da memória sobre um dos mais importantes redutos da boemia em Vitória: a Rua da Lama.
Já na noite de encerramento, é o diretor Ricardo Sá quem exibe também pela primeira vez o curta-metragem “Procurando a Madalena”. A produção conta a trajetória da toada de congo capixaba que virou samba e ganhou o mundo.

Nossa primeira década
Fundada em abril de 2000, a ABD Capixaba completa seu décimo aniversário em um momento de consolidação do seu papel político devido à sua permanente atuação pelo fortalecimento do audiovisual capixaba. Para a presidente da ABD&C-ES, Carla Osório, o reconhecimento junto aos realizadores, ao poder público e a outras instituições do setor audiovisual local e nacional resulta do trabalho coletivo e representativo da entidade.

“Vitória se transformará no grande palco do audiovisual brasileiro nos próximos dias. Vamos receber as principais entidades políticas do setor, tanto as governamentais como as não governamentais, para debater políticas públicas de fomento a produção e difusão do cinema brasileiro, com destaque para o curta metragem. Esta mostra é a consolidação da atuação política da ABD Capixaba nestes 10 anos”, avalia Carla.
Além de manter a Mostra Produção Independente, a ABD&C-ES criou mais um espaço de difusão para o audiovisual: o Cineclube ABD Capixaba. O projeto funciona em parceria com o Cineclube Lima Barreto, no bairro Santo Antônio, em Vitória. Outro feito da ABD foi a criação de um site para promover os trabalhos de realizadores locais, disponibilizar a memória do cinema capixaba e o histórico de boa parte das ações realizadas pela entidade nesses dez anos de trabalho.

 

VI Mostra Produção Independente – 10 anos da ABD Capixaba
Programação
TERÇA FEIRA- 13 de julho
Noite de abertura da VI Mostra Produção Independente – 10 anos da ABD Capixaba
Local: Cine Metrópolis (UFES)
19h – Lançamento da Revista/Catálogo Milímetros (2ª edição)
20h - Apresentação do Cine Concerto 10 anos da ABD Capixaba, com a participação Juliano Gauche e Duo Zebedeu
20h30 – Lançamento de “Uma volta na Lama”, de Ursula Dart, documentário, 27 minutos.
21h – Show Hoje Não - Juliano Gauche e Duo Zebedeu


QUARTA FEIRA – 14 de julho
Seminário Perspectivas do Audiovisual Brasileiro – direito autoral, difusão, mercado e direitos do público
Local Cine Metrópolis (UFES)
14h - Mesa de abertura do Seminário
Rosemberg Cariri - Presidente do Congresso Brasileiro de Cinema
Solange Lima - Presidente da ABD Nacional
Alcione Pinheiro - Secretário Municipal de Cultura de Vitória (PMV)
José Eugênio Vieira - Superintendente do SEBRAE/ES
Erlon Paschoal- Sub-secretário de Estado da Cultura (SECULT)
Newton Canitto - Secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura
Carla Osório - Presidente da ABD Capixaba
15h - Mesa de Debate: O DOCUMENTÁRIO E O CURTA – PERSPECTIVAS PARA PRODUÇÃO E DIFUSÃO
Newton Canitto – Secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura (DF)
Solange Lima - Presidente da ABD Nacional (BA)
Rosemberg Cariri - Presidente do Congresso Brasileiro de Cinema (CE)
Antonio Leal - Secretário Geral do Fórum dos Festivais (RJ)
Claudino de Jesus - Presidente do Conselho Nacional de Cineclubes (ES)
Debatedora: Carla Osório – Presidente da ABD Capixaba (ES)
Mostra de filmes
Local: Cine Metrópolis (UFES)
19h - Mostra Competitiva Capixaba
Thriller, de Lucas Bonini, Daniela Camila, alunos e professores das Unidades de Ensino Fundamental de Vila Velha Marina Barcellos Silveira, Henrique Rímolo e Reverendo Antonio da Silva Cosmo, 9’, 2009
Ai de ti, de João Moraes, 6’, 2009
A pedra que o estilingue lança, de Ana Cristina Murta, 20’, 2009
Alcova, de Eduardo Moraes, 4’, 2008
Imersão, de André Coelho, 4’, 2009
O Processo - Rosana Paste, da Mirabólica, 5’, 2009
Vai brincar na rua, de Jefinho Pinheiro, 6’, 2010
Sol na garganta da Wanessa, de Ítalo Galiza, Jamille Guil e Marcos Luppi, 3’, 2010
Ponto final, de Alex Andrade e Ramon Zagoto, 18’, 2009

21h – Mostra Paralela Nacional
Deprê de Pobrê, de Junior Rodrigues, 16 minutos, 2009, AM
Um vestido para Lia, de Hermano Figueiredo e Regina Barbosa, 14 minutos, 2010, AL
Dia de sol, de Virginia Jorge, 13 minutos, 2009, ES
Aos trancos e barrancos, de Ney Ricardo, 22 minutos, 2007, AC
Cães, de Adler Paz e Moacyr Gramacho, 15 minutos, 2008, BA
De volta ao quarto 666, de Gustavo Spolidoro, 15 minutos, 2008, RS
O arroto do Boitatá, de Sandra Rocha, 12 minutos, 2006, AP
Infernos, de Frederico Machado, 13 minutos, 2006, MA
Cumbuca de Quilombo, de Ricardo Augusto e Roberto Saboia, 19 minutos, 2007, PI

QUINTA FEIRA – 15 de julho
Seminário Perspectivas do Audiovisual Brasileiro – direto autoral, difusão, mercado e direitos do público
Local: Cine Metrópolis (UFES)
15h - Mesa de Debate - AUDIOVISUAL – alterações na lei do direito autoral e as garantias dos direitos do público
Rafael Pereira Oliveira - Coordenador-Geral de Difusão de Direitos Autorais e de Acesso à Cultura
Diretoria de Direitos Intelectuais/ Secretaria de Políticas (DF)
Allan Rocha – Professor de Direito e advogado (RJ)
Paulo Ulhoa – Professor de Direito e advogado (ES)
João Batista Pimentel – Secretário Geral do Conselho Nacional de Cineclubes (SP)
Fábio Malini – Professor de Comunicação e Representante do Fórum de Mídias Livres (ES)
Debatedor: Afonso Gallido – Diretor de Regionalização da ABD Nacional (PA)

Mostra de Filmes
Local: Cine Metrópolis (UFES)
19h - Mostra Competitiva Capixaba
A estrada silvestre, de Ricardo Sá, 45’, 2009
Domingo, de Carolina Goulart, 6’, 2009
Brasília, de Pedro Monteiro, 4’, 2010
Radion, de Juliana Amorim, 5’, 2010
O quarto, de Leonardo Alves, 1’30’’, 2009
Areias de Itaúnas, de Marcos Valério Guimarães, 5’, 2010
Estardalhaço, de Pedro Monteiro, 4’, 2009
Último dia de verão, de Wayner Tristão, 3’, 2008


21h – Mostra Paralela Nacional
Os filmes que não fiz, de Gilberto Scarpa, 16 minutos, 2008, MG
Gravidade, de Torquato Joel, 6 minutos, 2006, PB
São, de Pedro Severien, 15 minutos, 2009, PE
Para pedir perdão, de Iberê Carvalho, 17 minutos, 2009, DF
Sonho de humanidade, de Amarildo Pessoa, 14 minutos, 2010, GO
O mistério da japonesa, de Pedro Merege e Beto Carminatti, 17 minutos, 2005, PR
Normandia - O berço do El Dorado, de Carlos Alberto Pavelegini de Medeiros, 12 minutos, RR
Beto Lima, de Cândido Alberto da Fonseca, 12 minutos, 2004, MS
E eu com isso?, de Carlos Tourinho, 15 minutos, 2010, RN

SEXTA FEIRA – 16 de julho
Seminário Perspectivas do Audiovisual Brasileiro – direto autoral, difusão, mercado e direitos do público
Local: Cine Metrópolis (UFES)
10h – Mesa de Debate: PRODUÇÃO INDEPENDENTE E MERCADO
André Saddy – Gerente de Marketing e Projetos do Canal Brasil
Guilherme Whitaker - Diretor do Curta o Curta
Adriana Manhães – Gerente de Conteúdo Nacional da Synapse
Luís Carlos Soares – Sócio Gerente da Bambu Filmes
Silvio Da-Rin – Gerente-executivo de Articulação Internacional e Licenciamentos da TV Brasil
Debatedor: Dario Gularte – Diretor de Convênios da ABD Nacional


14h - Rodada de Negócios do Audiovisual ABD Capixaba/SEBRAE
Local: Sala do Programa Conexões de Saberes, no Centro de Vivencia (UFES)

Mostra de Filmes
Local: Cine Metrópolis (UFES)
19 horas – Mostra Competitiva Capixaba
O frade e a freira, de Luciana Gama, 12’, 2010
Lucha libre, de Lucas Bonini, 3’, 2009
O Processo - Elisa Queiroz, da Mirabólica e Gabi Stein, 4’, 2009
Marcas da vila, de Edson Ferreira, 17’, 2010
Viaduto, de Wayner Tristão, 6’, 2009
Rainhas da noite, de Diego Herzog, 31’, 2010

21 horas – Mostra Paralela Nacional
Ensaio de cinema, de Allan Ribeiro, 15 minutos, 2009, RJ
O Dia M, de Paulo Leirer, 14 minutos, 2008, SP
Uma Camélia Vermelha, de Bob Barbosa, 15 minutos, 2009, SC
Céu limpo, de Marcley de Aquino e Duarte Dias, 15 minutos, 2009, CE
Parabéns Vitor, de Leonardo Sant’Ana, 17 minutos, 2006, MT
O Mundo de Célia, de Ronaldo Rosa, Bruno Assis e Sissa Aneleh, 7 minutos, 2009, PA
Da banca pra fora, Yonara Aniszewski, 20 minutos, 2008, TO
As Aventuras de Seu Euclides: Chegança, de Marcelo Roque Belarmino, 15 minutos, 2009, SE
Povo Amondawa, de Luiz Brito, 12 minutos, 1997, RO

SÁBADO – 17 de julho
9 h – Encontro das ABDs e redação da Carta de Vitória
Local: Hotel Canto do Sol

Noite de Encerramento
Local: Cine Metrópolis (UFES)
19h30 - Lançamento do DVD Coletânea da VI Mostra Produção Independente – 10 anos da ABD Capixaba
20h- Apresentação do Vídeo homenagem
20h30 - Exibição do filme “Linhas Paralelas”, de Orlando Bomfim, ficção, 14 minutos
21h – Premiação dos vencedores da Mostra Competitiva 2010
21h30 – Lançamento do “Procurando Madalena”, de Ricardo Sá, documentário, 27 minutos
22 00h - Apresentação de Bandas de Congo

 

Aproximar os realizadores de audiovisual do Espírito Santo do mercado nacional. Essa foi a proposta das atividades da sexta-feira (16) na VI Mostra Produção Independente – 10 anos da ABD Capixaba. Na parte da manhã, produtores e diretores tiveram a oportunidade de conhecer melhor os perfis das empresas com quem negociariam, logo mais, a partir das 14h, na primeira Rodada de Negócios do Audiovisual.

Estiveram presentes na mesa Produção Independente e Mercado André Saddy, gerente de Marketing e Projetos do Canal Brasil; Guilherme Whitaker, diretor do Curta o Curta; Adriana Manhães, gerente de Conteúdo Nacional da Synapse; Luís Carlos Soares, sócio gerente da Bambu Filmes; Mauricio Venturi, diretor executivo da produtora Contraponto; Silvio Da-Rin, gerente-executivo de Articulação Internacional e Licenciamentos da TV Brasil; como debatedor, Dario Gularte, diretor de Convênios da ABD Nacional e, convidado especial, Rosemberg Cariry, presidente do Congresso Brasileiro de Cinema.

“A gente acredita que o futuro não é longa, é curta” disse Guilherme Whitaker para destacar o potencial de mercado para o curta metragem na programação televisiva. Adriana Manhães lembrou também o universo online como mercado a ser conquistado.

Da-Rin fez questão de colocar o audiovisual como um setor estratégico e com uma produção sólida no país e acredita que um dos caminhos para a produção nacional ser difundida é ter a televisão como parceira da indústria cinematográfica. “Temos que encarar o curta-metragem como um ativo econômico”, completou.

 

A Rodada de negócios

Foram 23 inscritos entre pessoas físicas e jurídicas para a primeira Rodada de Negócios do Audiovisual realizada no Estado numa parceria entre a ABD Capixaba e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-ES). Após as diversas reuniões, os realizadores estavam contentes com as reais possibilidades de venda de seus filmes e os compradores ficaram surpresos com a produção audiovisual capixaba.

Martin Boldt, realizador de Santa Maria de Jetibá que realiza produções audiovisuais sobre a cultura pomerana, levou documentários e longas-metragem para oferecer. “O material que trouxemos impressionou e isso abriu portas para negociações. Todos pediram para enviar os nossos filmes (curtas, longas e documentários) para avaliação”, orgulhou-se.

Para Boldt, o mais importante do evento foi a oportunidade de sentar com possíveis compradores. “O que aconteceu aqui hoje mostrou o horizonte para saber com quem negociar, como divulgar nossos produtos, algo que não tínhamos noção de poder fazer”, festejou.

Os realizadores da Quase levaram dois vídeos de humor, uma animação e um documentário para a rodada. “Conseguimos aqui vislumbrar negócios para os nossos produtos. Pudemos perceber um mercado em aberto e crescente”, avaliou o produtor executivo do grupo, Raul Chequer.

Para Yuri Moraes, que apresentou um material ainda em fase de finalização sobre uma série voltada ao meio-ambiente, o encontro serviu para descobrir que tipo de produto as empresas estão procurando. “O mais importante pra mim foi o acesso às informações, a oportunidade de conhecer o perfil dos produtos que eles querem. Durante as conversas, recebemos várias ideias de como transformar o material que temos em algo que eles queiram comprar e manteremos contato”, disse.

E quem já tinha em mãos os produtos de que o mercado necessitava, conseguiu fechar negócios. O cineasta Gui Castor vendeu nove de suas produções. “Fechei contrato para três filmes já finalizados e seis que ainda estão em processo de finalização”, contou.

Boa surpresa para os compradores

O desejo de todos foi que esta seja apenas a primeira de novas rodadas de negócio. Os compradores ficaram impressionados com o que encontraram no Espírito Santo. “Eu não conhecia nada da produção capixaba e me surpreendeu a diversidade de temas e de formatos apresentados”, admitiu André Saddy, o gerente de Marketing e Projetos do Canal Brasil.

A representante da Synapse, Adriana Manhães, vai voltar para casa com muita coisa para assistir nos finais de semana. “Recebi uma quantidade muito grande de material e gostei muito do que tive oportunidade de ver, principalmente o que já está em alta definição. A perspectiva de negócios é bem grande”, animou-se.

Para Silvio Da-Rin, gerente-executivo de Articulação Internacional e Licenciamentos da TV Brasil, o mais impressionante no contato com os produtos audiovisuais capixabas foi a presença da juventude. “Fiquei muito surpreso com a quantidade e com a capacidade da juventude produzir aqui no Estado. Outro ponto que me chamou a atenção foi ver o digital proporcionando a gente nova e das mais diversas origens realizar um trabalho audiovisual”.

Já Guilherme Whitaker, da Distribuidora Curta o Curta, assistiu e recebeu diversos curtas de realizadores locais, muitos com curtas premiados no currículo, como Gui Castor, Gustavo Moraes e Virgínia Jorge, além de interessantes trabalhos e projetos de produtoras como Kalakuta, Olhos Coloridos, Vice Verso e Tv Quase . "Com certezas o futuro dos curtas é cada vez mais longo e a produção capixaba tem se mostrado uma das mais ativas do Brasil, parabens à organização da mostra e da rodada!".

 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]