Panoramas II Vladimir Carvalho e Eduardo Escorel em Beagá ::  | Curta o Curta

Panoramas II Vladimir Carvalho e Eduardo Escorel em Beagá

Por Guilherme Whitaker em 17/12/2007 12:52


A Associação Curta Minas/ABD-MG apresenta o Cineclube Curta Circuito. Para a última exibição do ano, dia 17 de dezembro, segunda feira, às 19h no Cine Humberto Mauro- Palácio das Artes, com entrada franca, apresentaremos a sessão: Panoramas II Vladimir Carvalho e Eduardo Escorel. Não há qualquer dúvida: a história do documentário brasileiro passa, necessariamente, pela história do cinema de Vladimir Carvalho. Isto porque passa por ele aquilo que é, ou deveria ser, a história do próprio país, ou seja, a história do trabalho, a história do homem e da terra, de sua proximidade e de sua improvável, mas desejada, reconciliação. Talvez nenhum cineasta tenha se debruçado com tanta consciência e determinação sobre as injustiças e os conflitos que marcaram o desastroso processo de modernização do país, processo este cujos desdobramentos fazem-se ainda hoje sentir nos campos e nas cidades brasileiras. Seria já motivo suficiente para que nos dias atuais, diante das catástrofes políticas e sociais que não cessamos de presenciar, voltássemos a este cinema como se voltássemos a uma memória rara e urgente de nossas próprias contradições. Seria suficiente, não fosse pelo lirismo e pela poesia, sempre atuais, com que Vladimir concebeu - e continua a conceber - uma parte considerável de sua obra. Além de dois de seus curtas (Pedra da Riqueza e Brasília Segundo Feldman), o Cineclube Curta Circuito apresenta o filme Chico Antônio – O Herói com Caráter, de Eduardo Escorel, escolhido por Vladimir Carvalho para compor a sessão.

Conheça um pouco mais sobre Vladimir Carvalho e Eduardo Escorel:

Vladimir Carvalho:
Um dos principais documentaristas do país, nasceu em 1935 em Itabaiana, na Paraíba. Começou a carreira escrevendo críticas para os jornais A União e Correio da Paraíba. Foi co-roteirista de Aruanda (1960), de Linduarte Noronha, um dos documentários que marcaram o início do Cinema Novo. Em 1962, na Bahia, foi assistente de produção de Cabra marcado para morrer, de Eduardo Coutinho. Em 1967 dirigiu o curta A bolandeira, sobre os engenhos de cana de tração animal do sertão paraibano. De 1967 a 1971, fez seu primeiro longa-metragem, O país de São Saruê, durante longo tempo proibido pela censura. Em 1969 foi para Brasília lecionar na universidade e lá realizou Vestibular 70 (1970). Em seguida, fez três filmes de média-metragem e curta metragem: Incelência para um trem de ferro (1972), A pedra da riqueza (1975) e Brasília segundo Feldman (1979). Seguiram-se dois longas, O homem de areia (1981) e O evangelho segundo Teotônio (1984). Em 1990, Conterrâneos velhos de guerra contou a história da construção de Brasília. Em 2001, Barra 68 contou o episódio da invasão da Universidade de Brasília pelo exército no ano de 1968. Em 2005, trabalhou no processo de finalização de O engenho de Zé Lins.

Eduardo Escorel:
Cineasta que começou a trabalhar no meio cinematográfico aos 20 anos como assistente de direção de Joaquim Pedro de Andrade em O padre e a moça (1965). No ano seguinte, dirigiu com Júlio Bressane o documentário Bethânia bem de perto. Montou para Joaquim Pedro os filmes: Macunaíma (1969), Os inconfidentes (1971) e Guerra conjugal (1974). Montou quatro filmes de Glauber Rocha - Terra em transe (1966), O dragão da maldade contra o santo guerreiro (1969), Der Leone Have Sept Cabeças (1970) e Cabeças cortadas (1970) - além de ter trabalhado com outros diretores do Cinema Novo, como Leon Hirszman - São Bernardo (1971) e Eles não usam black tie (1981). Como montador atuou em diversos filmes de diferentes diretores e estilos, desde Cabra marcado para morrer (1984), de Eduardo Coutinho, a Dois perdidos numa noite suja (2002), de José Joffily. Montou ainda Achados e perdidos (2005), de José Joffily. Em 2006, iniciou a preparação de Falo de coração, documentário sobre formas alternativas de atuação política no sertão nordestino.

Filmes que serão exibidos:

A Pedra da Riqueza | Vladimir Carvalho, 15’, 1976
Sertanejos do vale do Sabugi, na Paraíba, alternam suas atividades de roceiros com a de garimpeiros e buscam a difícil sobrevivência trabalhando por produção na cata ao minério de xelita.

Brasília Segundo Feldman | Vladimir Carvalho, 20’, 1979
Material documental filmado pelo "designer" americano Eugene Feldman em visita a Brasília na época de sua construção. A precariedade da segurança dos trabalhadores em razão do ritmo acelerado das obras. Depoimentos de pioneiros sobre as condições de vida dos candangos.

Chico Antônio – O Herói com Caráter | Eduardo Escorel, 1983, 40’
Chico Antônio é um cantor de coco do interior do Rio Grande do Norte. Enquanto sobe numa árvore para pegar cocos, ele canta e encanta aqueles que passam. O escritor Mario de Andrade foi um de seus espectadores, e recebeu das mãos de Chico um ganzá que acompanhava suas músicas. O diretor foi para o lugar onde os dois artistas se encontraram nos anos 20, e encontrou um homem de 80, com vitalidade e memória suficientes para reviver momentos de sua juventude.

Após a sessão debate com Vladimir Carvalho.

Cineclube Curta Circuito - Balanço 2007
Cidades do Circuito: Belo Horizonte, Uberlândia, Montes Claros e Viçosa
Números de Exibições: 75 exibições BH e interior
Número de filmes Exibidos: 145 filmes exibidos em BH. Destes filmes, 83 passaram em Montes Claros, 82 em Uberlândia e 27 em Viçosa* (que entrou no projeto recentemente)
Número de Realizadores: 141 realizadores tiveram seus filmes exibidos no Curta Circuito em 2007.
Número de Debatedores e convidados: 33 debatedores e convidados participaram do Cineclube em 2007

Cineclube Curta Circuito
Panoramas II Vladimir Carvalho e Eduardo Escorel.
Data: 17 de Dezembro
Local: Cine Humberto Mauro, Palácio das Artes
Horário: 19h
Classificação Indicativa: 16 anos
Assessora de Imprensa Cineclube Curta Circuito
Daniela Fernandes – 98059625/ 32019665

O Cineclube Curta Circuito entrará em recesso a partir dessa data. Voltamos em 2008 com novidades!!

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]