PIRENÓPOLIS.DOC - 06 A 09 DE AGOSTO ::  | Curta o Curta

PIRENÓPOLIS.DOC - 06 A 09 DE AGOSTO

Por Cristina Reis em 31/07/2015 11:02


PIRENÓPOLIS.DOC

O Pirenópolis.doc – Festival de Documentário Brasileiro, nasce em 2015 com o objetivo de mapear e impulsionar as obras documentais produzidas nas cinco regiões do país. Inserindo-se no atual cenário nacional de mostras e festivais, o Pirenópolis.doc pretende atuar como lugar de estímulo ao pensamento crítico e à discussão acerca das questões que envolvem a diversidade do gênero.

A primeira edição do festival acontece entre os dias 06 e 09 de agosto de 2015 no histórico Cine Pireneus, na encantadora cidade de Pirenópolis, Goiás. Durante os quatro dias serão exibidos filmes em curta, média e longa-metragem em caráter competitivo. Será oferecida, ainda, uma oficina de documentário, além de debates. Assim afirmamos nosso compromisso com a promoção do cinema documentário produzido no Brasil.

Tive o prazer de bater um papo com Fabiana Assis, produtora executiva do Festival, confira.

 

COC - A quanto tempo vocês realizam o Festival?

FABIANA -  Essa é a primeira edição

 

COC - Como surgiu a idéia do Festival?

FABIANA - A ideia surgiu de mim, que estudo e pesquiso o cinema documentário já há algum tempo e queria poder fazer com que os filmes que tenho vontade de assistir pudessem chegar a nosso Estado e que mais pessoas pudessem acessá-los.

 

COC - De que forma o Festival contribui para o Cinema Brasileiro?

FABIANA - O festival espera se tornar mais uma janela de exibição no brasil para os documentários brasileiros, como já o fazem outros festivais que acontecem no Brasil .  Nossa ideia é que cada vez as pessoas possam ter acesso a esse tipo de filme que dificilmente chegam aos circuitos comercias de exibição. Acho que essa é a grande missão dos festivais.

 

COC  - A platéia do festival,  como espera?  bem diversificada?

FABIANA - Como essa é a primeira edição, ainda não sabemos que cara terá nosso público, mas pela repercussão na mídia e nas redes sociais, esperamos um público bem diversificado.

 

COC - O número de filmes que se inscrevem para o festival, vem aumentando devagar ou de forma acelerada?

FABIANA -  Na primeira edição já recebemos quase 500 inscritos. Acho que foi um bom começo.

 

COC - Qual o perfil da maioria dos realizadores? Estudantes de cinema? Como são os realizadores que participam do festival até essa data?

FABIANA - É variado, muitas em começo de carreira e muitos tb já consagrados.

 

COC - Você acredita que o Cinema Brasileiro deve buscar mais o cinema de identificação para melhorar o número de público?

FABIANA -  Acho que no campo do documentário isso já ocorre, a maioria dos filmes selecionados para a primeira edição do Pirenópolis. doc, de maneira direta ou as vezes indiretamente são sobre o Brasil e nossas próprias histórias.

 

COC - Qual a sua opinião sobre o Cinema Brasileiro, nossos documentários? Temos um cinema melhor, ou estamos nos encontrando ainda? Pode falar um pouco sobre o nosso cinema atual?

FABIANA - Acho que  o documentário brasileiro cada vez mais tem se tornado um campo para experimentação de linguagem, o que eu considero um bom sinal. Isso está bem claro na seleção da primeira edição do festival. E cada vez mais vemos filmes de ficção e documentário indo para festivais internacionais, a recente divulgação do festival de Locarno, mostra isso.

 

COC - Curtas, estamos fazendo curtas mais cuidadosos? Qual sua colocação em relação a isso?

FABIANA -  Acho que sim, nossa seleção recebeu curtas interessantíssimos 

 

COC - Como você vê o mercado de curtas, documentários e dos Cineclubes no Brasil?

FABIANA - Não sei se existe mercado para isso, pelo que vejo a maioria dos projetos é financiado pelas leis de incentivo.


http://www.pirenopolisdoc.com.br/index.html

 



Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta

[confira outras notícias]