Premiados do 28º Festival Guarnicê de Cinema - Maranhão ::  | Curta o Curta

Premiados do 28º Festival Guarnicê de Cinema - Maranhão

Por Guilherme Whitaker em 24/06/2005 13:42



CONHECIDOS OS VENCEDORES DO 28º FESTIVAL GUARNICÊ DE CINEMA
Filme “Entre Paredes”, de Eric Laurence, É o grande vencedor do 28º Festival Brasileiro.
 


Um filme pernambucano e um vídeo da Paraíba foram os grandes vencedores do 28º Festival Guarnicê de Cinema, que terminou nesta quinta-feira, 23, no Convento das Mercês, em São Luís (MA). Promovido pela Universidade Federal do Maranhão, via Departamento de Assuntos Culturais/PROEX e Governo do Maranhão, através da Secretaria de Cultura, o 28º Festival Guarnicê de Cinema foi patrocinado pela Petrobrás e Eletrobrás (Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura do Governo Federal). 

Co-patrocinam o festival, a Companhia Vale do Rio Doce, Banco do Nordeste do Brasil, Quanta e Consórcio Alumar, OCIC-Brasil, Revista Link Digital, Kinetoon e Revista Tela Viva. De acordo com o júri técnico, o melhor filme do festival foi Entre Paredes, do pernambucano Eric Laurence. Já o melhor vídeo foi O Menino e a Bagaceira, do paraibano Lúcio Vilar. O Troféu Guarnicê para melhor filme Super 8 foi entregue para o trabalho Uma homenagem à Aluízio de Azevedo, produzido pelo mineiro André Novais. 

MARANHENSES VENCEM CONCURSOS NACIONAIS 

O Maranhão ficou bem na fita neste 28º Festival Guarnicê de Cinema. O vídeo clipe “Tem Quem Queira”, dirigido por Jady William e Marcos Davi foi eleito como melhor Vídeo Clipe Nacional. O vídeo tem como tema a música do compositor maranhense Antonio Vieira, que fez parte de novela global. Eleito como melhor vídeo de 1 Minuto maranhense: Um Minuto Para o Fim do Mundo, produzido por João Paulo Furtado, também se consagrou no 28º Festival Guarnicê de Cinema como melhor Vídeo 1 Minuto Nacional. 

Destinados a realizadores do Maranhão, o 16º Troféu Guarnicê Para Comercial teve como jurados André Gonçalves (SP), Cláudio Assis (PE), Aníbal Massaime (SP), Sérgio Bianchi (SP) e Hermano Figueiredo (AL). O comercial “Exploração Sexual”, produzido por Fabiana dos Santos Almeida, ganhou menção honrosa. O melhor comercial foi Racismo, produzido por José Maria Eça de Queiroz. Na categoria reportagem, as matérias “Marisqueiros”, do repórter Vonnis Mascarenhas (TV Difusora) e Tentativa de Suborno, do repórter Sandro Moraes (TV Maranhense) conquistaram menções honrosas. A melhor Tele-Reportagem foi a matéria Parteiras, da repórter Regina Souza, da TV Mirante. 


RESULTADO OFICIAL DO 28º FESTIVAL GUARNICÊ DE CINEMA
CONCURSOS E TROFÉUS EXTRAS
 

A) TROFÉU ABD-MA
Em consulta junto aos realizadores maranhenses que acompanharam as mostras competitivas do 28º Festival Guarnicê de Cinema, o Troféu Associação Brasileira de Documentaristas/Maranhão, é atribuído para:
Melhor Vídeo: O Último Instante, dirigido por Alonso Pafyeze, Henrique Rocha (MG)
Melhor Filme: Alma, dirigido por André Morais(PB) 

B) TROFÉU JANGADA (OCIC/SIGNIS-BRASIL)
O Júri do Troféu JANGADA, instituído pela OCIC/SIGNIS-BRASIL, coordenado por Genésio Silva (MG) premiou os seguintes trabalhos:
Melhor Vídeo: Ico-Logia, dirigido por Ângelo Lima(GO)
Melhor Filme: O Último Instante, dirigido por Alonso Pafyeze, Henrique Rocha(MG) 

C) PRÊMIO NÊGO CHICO
Jurados: Ana Neusa Araújo Ferreira (MA), Cláudia Cristina de Mattos Souza (MA) e José Carlos Ribeiro Martins (MA)
Melhor Filme/Vídeo - Júri Técnico Específico: No Repique do Tambú, de Rubens Xavier e Paulo Dias (SP)
Melhor Filme/Vídeo - Júri Popular: “Projeto Corumbá”, de Estela e Azevedo Nery e Carolina Alberini (SP), com 68% 

CONCURSOS OFICIAIS 

D) TROFÉU GUARNICÊ PARA FILME SUPER 8
Jurados: Ralf Tambke (SC), Lucila Meireles (SP) e Ana Paula Minehira (SP)
Melhor Filme Super 8: Uma homenagem à Aluízio de Azevedo, produzido por André Novais(MG) 

E) 9º TROFÉU GUARNICÊ PARA VÍDEO CLIP
Jurados: Celso Sabadim (SP), Aurora Miranda (CE) e Rosangela Rocha (SE).
Melhor Vídeo Clip Maranhense: “Tem quem queira”, de Jady William e Marcos Davi (MA)
Melhor Vídeo Clip Nacional: “Filhos”, de Petrus Cariry (CE) 

F) 13º TROFÉU GUARNICÊ PARA VÍDEO DE 1 MINUTO
Jurados: Lúcia Caos (ES), Luis Carlos Lacerda (RJ), Malu Moraes (DF), Sueli Noel (RJ) e Renato Alexandre (MA)
Melhor Vídeo de 1 Minuto Maranhense: Um Minuto para o fim do mundo, produzido por João Paulo Furtado
Melhor Vídeo de 1 Minuto Nacional: Um Minuto para o fim do mundo, produzido por João Paulo Furtado (MA) 

G) 16º TROFÉU GUARNICÊ PARA COMERCIAL
Jurados: Lucila Meireles (SP), Geraldo Moraes(DF) e Fernanda Halack (MG)
Menção Honrosa: para a campanha “Exploração Sexual”, produzido por Fabiana dos Santos Almeida (MA)
Melhor Comercial: “Racismo”, produzido por José Maria Eça de Queiroz (MA) 

H) 18º TROFÉU GUARNICÊ PARA TELE-REPORTAGEM
Jurados: Cláudio Assis (PE), Renato Scarpin (SP), Rosemberg Cariri (CE), Marcos Fábio Belo Matos (MA)
Menção Honrosa: “Marisqueiros” do repórter Vonnis Mascarenhas da TV Difusora do Maranhão; e, “Tentativa de Suborno”, do repórter Sandro Moraes, da TV Praia Grande
Melhor Tele-Reportagem: Trabalho/Parteiras, da repórter Regina Souza, da TV Mirante 

I) CONCURSO OFICIAL GUARNICÊ DE VÍDEO
O Júri do Concurso Guarnicê de Vídeo formado por Ivan Hlerbarov (Bulgária), Paulo César Soares (SP), Isa Albuquerque (RJ), Clóris Ferreira (SP) e Juliana Magalhães (PA) concedeu a seguinte premiação: 

TROFÉU SÃO LUÍS: O júri técnico de Vídeo atribuiu o Troféu São Luís para o vídeo Jamaica Brasileira, dirigido por Gleyser Azevedo, Glendel Azevedo e Velho Dante (MA). 

Melhor Argumento: Nora Prado e Verlaine Pretto pelo vídeo “A Modelo” (RJ)
Melhor Roteiro: José Júnior Rodrigues pelo vídeo Matinta Pereira (PA)
Melhor Fotografia: Daslei Bandeira e Bertrand Lira pelo vídeo “O Senhor do Engenho” (PB)
Melhor Edição: André Scutato pelo vídeo “Trem do Poeta” (RJ)
Melhor Trilha Sonora Original: Paulino Neto, pelo vídeo “O Senhor do Engenho” (PB)
Melhor Trilha Sonora Adaptada: Quinteto Armorial pelo vídeo “A Morte do Rei de Barro” (PE)
Melhor Direção de Arte: Michele Lisita pelo vídeo “Dolores” (GO)
Melhor Direção: Rodrigo Castelhano pelo vídeo “O Japonês da Coréia” (SP)
Melhor Vídeo Maranhense-Júri Popular: Jamaica Brasileira, de Gleyser Azevedo(MA), com 48,1%
Melhor Vídeo Maranhense - Júri Técnico: Jamaica Brasileira, dirigido por Gleyser Azevedo, Glendel Azevedo e Velho Dante (MA).
Melhor Documentário: O Senhor do Engenho, dirigido por Bertrand Lira (PB)
Melhor Ficção: O Japonês da Coréia, dirigido por Rodrigo Castelhano (SP)
Melhor Animação: “A Grande Sorte”, dirigido por Alex Soares (MA)
Melhor Vídeo Nacional – Júri Popular: “O Japonês da Coréia”, dirigido por Rodrigo Castelhano (SP), com 55%
Melhor Vídeo Nacional – Júri Técnico: “O Menino e a Bagaceira”, dirigido por Lúcio Vilar (PB) 

J) CONCURSO OFICIAL GUARNICÊ DE FILME
Jurados: Francesco Fenollosa (Espanha), Ana Vitória Monteiro (SP), Emanuel Freitas (PA), Vania Perazzo (PB), Leona Cavalli (SP) e Marcelo Lyra (SP) 

TROFÉU SÃO LUÍS: O júri técnico de Filmes atribuiu o Troféu São Luís para o cineasta maranhense Francisco Colombo, por sua dedicação ao audiovisual no Maranhão.
Melhor Argumento: Bruno Torres pelo filme “O Último Raio de Sol” (DF)
Melhor Roteiro: Eric Laurence pelo filme “Entre Paredes” (PE)
Melhor Fotografia: Juarez Pavelak , pelo filme Entre Paredes (PE)
Melhor Montagem: Eric Laurence pelo filme Entre Paredes (PE)
Melhor Trilha Sonora Original: “Projeto Vale Música” pela trilha do filme “Zen ou Não Zen? Eis a Questão” (ES)
Melhor Trilha Sonora Adaptada: André Oliveira pela trilha do filme “Nave Mãe” (RS)
Melhor Direção de Arte: Ewald Hackler pelo filme “Corneteiro Lopes” (BA)
Melhor Ator: Servilho Holanda, no filme “Entre Paredes” (PE)
Melhor Atriz: Vanise Carneiro, no filme “Messalina” (RS)
Melhor Direção: Bruno Torres, pela direção do filme O Último Raio de Sol (DF)
Melhor Filme Maranhense-Júri Popular: “Bom te Ver”, dirigido por Lea Furtado e Francisco Colombo (MA), com 53,3 %
Melhor Filme Maranhense – Júri Técnico: Bom te Ver, dirigido por Léa Furtado e Francisco Colombo (MA)
Melhor Documentário: “A Velha e o Mar”, dirigido por Petrus Cariry (CE)
Melhor Ficção: “Entre Paredes”, dirigido por ‘Eric Laurence’ (PE)
Melhor Animação: foi dividido entre os filmes “Nave Mãe”, dirigido por Otto Guerra Netto (RS) e “Juro que vi o Boto”, dirigido por Humberto Avelar(RJ)
Melhor Filme Nacional-Júri Popular: “Papá”, dirigido por Santiago Machado e Guilherme Campos (DF), com 54,4%
Melhor Filme Nacional-Júri Técnico: Entre Paredes, dirigido por Eric Laurence (PE) 

Saiba mais em http://www.festivalguarnice.ufma.br/festival_guarnice_noticias/noticia.php?id=16


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta



[confira outras notícias]