Premiados no Primeiro Plano - Juiz de Fora 2006 ::  | Curta o Curta

Premiados no Primeiro Plano - Juiz de Fora 2006

Por Guilherme Whitaker em 19/11/2006 07:29



Premiados no Primeiro Plano 2006


O Primeiro Plano - Festival de Cinema de Juiz de Fora é um festival competitivo de cinema e vídeo voltado exclusivamente para diretores estreantes de longa e curta-metragens em película (16 e 35mm) de todo o país e videastas (com vídeos em qualquer formato) residentes em Juiz de Fora e Zona Da Mata. Faz parte de suas programações mostras paralelas, oficinas e discussões sobre cinema e política audiovisual.

É o único festival de cinema no Brasil a abrir espaço exclusivamente para realizadores estreantes. Além de cumprir esse importante papel como plataforma de exibição, serve também como ponto de encontro, discussão e avaliação dos caminhos do cinema e do mercado audiovisual no Brasil, um fórum específico de discussões reunindo realizadores, profissionais de cinema, atores e atrizes, professores, críticos de cinema e, claro, o público em geral.

Confira mais em www.luzesdacidade.art.br

Premiados

Argumento:
Charly Braun por “Do mundo não se leva nada”

Roteiro:
Fernanda Teixeira por “Transtorno”

Fotografia:
Kátia Coelho em “Memória sem visão”

Montagem:
Marco Vale em “Memória sem visão”

Ator:
Fábio Lago em “A última do amigo da onça”

Ator mirim
Pedro Malta em “Arraiada”

Atriz:
Maristela Guimarães em “A goiabeira”

Menção honrosa – Maria Pompeu em “Transtorno”
Pela poder de envolvimento afetivo na criação de um personagem de perfil minimalista.

Atriz mirim
Karina Carvalho em “Por causa de Papai Noel”

Direção de arte:
Malu Tostes e Tarso Galvão em “Transtorno”

Som:
Gabi Cunha e Daniel Turini por “Memórias sentimentais de um editor de passos”

Trilha sonora:
Tim Gerlach em “[OPUS. (NÔUMENO)]”

Melhor Vídeo pelo Júri Popular
T.O.C., de Renata  Gabriel



Animação:
“Deu no jornal”– Yanko del Pino

Menção honrosa – animação:
“A garota” – Pela pesquisa da tridimencionalidade e pela expressão poética no uso da cor

Direção:
Marco Vale por “Memória sem visão”

Menção honrosa – direção:
Luciana Pena e Bruno Duarte por “Berenice” – Pela conjugação da poética literária com o universo onírico da narrativa cinematográfica.

Filme:
“Memorias sentimentais de um editor de passos”

Prêmio do Júri
“Lita” – Pela pesquisa de linguagem como expressão poética.

Prêmio de melhor Primeiro Plano
Este prêmio foi criado para valorizar o primeiro plano de um filme em sua expressividade e criatividade.
“O amor do palhaço”


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]