PRÊMIO ABC DE CINEMATOGRAFIA ::  | Curta o Curta

PRÊMIO ABC DE CINEMATOGRAFIA

Por Guilherme Whitaker em 11/05/2004 01:28


PRÊMIO ABC DE CINEMATOGRAFIA
SEMANA ABC 2004



DE 10 A 14 DE MAIO
Museu de Arte Moderna / MAM
Rio de Janeiro

Chegaram ao fim as votações. No dia 14 de maio, em grande festa no
Museu de Arte Moderna, serão revelados os vencedores do Prêmio ABC
de Cinematografia.

Em sua quarta edição, os membros da Associação Brasileira de
Cinematografia voltaram a escolher os melhores filmes e vídeos
brasileiros lançados durante o ano de 2003.

Feita exclusivamente por associados da ABC,  a votação teve seu
segundo turno iniciado no dia 1º de abril e seguiu até o dia 30 deste
mês, quando foi encerrada a eleição.

LONGAS

São sete os formatos que elegem o Prêmio ABC de Melhor Fotografia,
exceto os  longas-metragens, que recebem mais dois: Prêmio ABC de
Melhor Equipe de
Som e Prêmio ABC de Melhor Direção de Arte.

E os finalistas são:
ACQUARIA  (melhor fotografia e melhor direção de arte),
CARANDIRU (melhor fotografia, melhor equipe de som e melhor direção
de
arte),
DESMUNDO (melhor fotografia, melhor equipe de som e melhor direção
de arte),
O CAMINHO DAS NUVENS (melhor equipe de som),


E para o Prêmio de Melhor Fotografia nas demais categorias, os
concorrentes  são:

Curta:
Amor Só De Mãe ------ José Roberto Eliezer
Eternamente ------- Alziro Barbosa
Marina ------- Gustavo Hadba

Televisão:
A Diarista --------Lúcio Kodato
A grande Familia----José Tadeu Ribeiro
Surf Adventures -------Flávio Alexim

Clip:
Marcelo D2 "Qual é? ------- Jacques Cheuiche
O Rappa "Reza Vela" ------- Guy Gonçalves
Rita Lee "Amor e sexo" ----- Marcelo "Tintin" Trotta

Comercial
Andes -------Ricardo Della Rosa
Planet------ Lito Mendes da Rocha
Sol -------- Affonso Beato

Documentário
Lunário Perpétuo -------Jacques Cheuiche
Nelson Freire -------- Toca Seabra
O prisioneiro da Grade de Ferro ------ Aloysio Raolino

Estudante
Boca a Boca ------- Pedro Faerstein e Mika Nobre
Por Dentro de uma Gota d'Água ------ Andréa Capella
Velha História -------- Paulo Camacho
 
Os vencedores serão conhecidos no dia 14 de maio, durante a festa de
entrega dos prêmios, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

A atriz Marina Ximenes será a Mestre de Cerimônia, em solenidade que
ainda contará com as presenças da atriz Patrícia Pillar, do diretor Daniel
Filho, do pintor Antonio Dias, de Gilberto Santeiro, do MAM, do Prof. João
Luiz Vieira, de Mauro Matos, da Contemporânea e de Lutz Döbberthin, da
Motion Panavision,  que entregarão os troféus aos eleitos. No final, festa
com o DJ Marcelo Janot.

OS HOMENAGEADOS

A festa de premiação, além uma natural emoção nos vencedores dos
prêmios, gera uma comoção especial ao homenagear profissionais que
fizeram a história do cinema nacional.

No ano de 2004, são dois os homenageados do Prêmio ABC de
Cinematografia: Jorge Veras e Fernando Duarte.

Veras é conhecido pelos diretores de fotografia graças a uma importante
função. É ele quem forma os principais assistentes de fotografia do
mercado, com uma particularidade: há nove anos ele se especializou na
formação de mulheres, que, em suas palavras, são mais atenciosas,
concentradas, delicadas e dedicadas.

Por sua vez, Fernando Duarte formou atuais diretores de fotografia
internacionalmente reconhecidos, como é o caso de Walter Carvalho. É
dele o roteiro do clip criado especialmente para homenagear o mestre:

"Primeiro, acho fundamental dar bastante ênfase ao período de mais de
20 anos de Brasilia, para onde foi com Vladimir Carvalho no final decáda
de 60 para a Universidade de Brasilia para o Curso de Cinema  da UnB
fundada por Nelson  Pereira dos Santos, Paulo Emilio Salles Gomes  e
Jean Claude Bernardet, a partir de uma idéia do jornalista Pompeu de
Sousa e Darcy Ribeiro, ambos falecidos. Foi uma turma muito importante
para a escola de cinema, uma vez que atravessávamos os anos de
chumbo.

Desta turma de alunos sairam cineastas como Tizuka Yamazaki,
Augusto Ribeiro Jr. (O Boi de Prata), Zeca Porto (professor na uff) Nuno
Cesar Abreu (cineasta e professor da Unicamp)  Miguel Freire (diretor de
fotografia), Lael Rodrigues (Bete Balanço), entre outros.

Neste período Fernando e Vladimir fizeram um documentário (muito
importante na época) Vestibular 70, sobre a própria universidade tendo
sido um grande destaque naquele antigo festival do JB quando
ganharam o premio maior.
 
Outro marco importante é o filme Maranhão 66 digido por Glauber Rocha
sobre o estado do Maranhão encomendado por José Sarney.
 
Com Glauber, Fernando ainda filmou um documentário chamado
Amazonas, Amazonas, na mesma época.

Fernando também é o fotografo de Tostão a fera de ouro de Ricardo
Gomes Leite. Com Sergio Sans fotografou os filmes Aldeia e Alcântara e
com Paulo Gil Soares o filme Viagem a Amazonia. Fotografou ainda
Bahia Camará de Norma Bahia Pontes. Fernando Duarte também dirigiu
um filme chamado Polivolume, um filme experimental sobre uma
escultura da artista Mary Vieira.
 
Outra filmagem que me lembro também nos anos 70 é uma que
Fernando fez em Los Angeles junto com Jom Tob Azulay  de Tom Jobim
tocando junto com  Elis Regina cantando num estudio da California.
Lembro-me que havia imagens do próprio Fernando em ação.

Uma coisa vai puxando outra na memória: fiz camera para Fernando num
documentário sobre Radamés Gnatalli,  muito bem dirigido por Aloisio
Didier. Na verdade são trabalhos dele que não se encontram na relação
abaixo, mas que são importantes também pq nosso Duarte sempre
gostou de fazer esse tipo de trabalho. Outro exemplo, foram as filmagens
que fizemos durante os dois primeiros shows do 1º de Maio no Rio
Centro, (organizado por Chico Buarque), documentamos os dois anos
que antecederam o último ano fatídico em que explodiram a bomba.
Neste ano não filmamos.
 
Só para concluir, Fernando fazia parte do CPC da UNE e foi fotógrafo do
Metropolitano, é bom lembrar que é um homem de muita personalidade
e embora discreto sempre assumiu posições politicas de vanguarda.
Uma pessoa de uma generosidade rara.
 
Foi o Fernando quem me  ensinou pela primeira vez a carregar um
chassi num saco preto. Portanto foi um dos mestres iniciais de grande
importancia para minha formação. " (Walter Carvalho)

SEMANA ABC 2004

Como todo ano, paralelo ao Prêmio ABC ocorre a Semana ABC, série de
seminários sobre técnicas cinematográficas, organizada pela
Associação Brasileira de Cinematografia.

Sob a coordenação dos premiados fotógrafos Affonso Beato e Lauro
Escorel, a Semana ABC 2004  ocorre entre os dias 10 e 14 de maio, no
Museu de Arte Moderna/MAM, na Avenida Beira-Mar do Rio de Janeiro,
com o patrocínio de seis grandes empresas do mercado de cinema, a
saber:

Kodak Entertainment Imaging, Casablanca Service Provider, Fuji Fiilm,
Tele Imagem, Labo Cine/Laboratório Cinematográfico e Panavision
Motion.

Seguindo o sucesso dos outros anos desde que começou em 2001, a
proposta da Semana ABC de Cinematografia 2004 é a de aumentar o
intercâmbio de informações técnicas entre os profissionais brasileiros e
de outros pólos internacionais de produção.

Dois convidados internacionais enriqueceram a Semana ABC deste ano.
São Larry Hezzelwood, Vice Presidente da Panavision, e o Diretor de
Fotografia Allen Daviau.

Nascido em Nova Orleans no ano de 1942, Allen Daviau vem a ser o
responsável pelas imortais imagens de "E.T - O Extraterrestre", histórico
longa-metragem de Steven Spielberg, de quem também foi parceiro nos
filmes "O Império do Sol" e  "A Cor Púrpura". Ainda fazem parte da
filmografia de Daviau, "Fearless", de Peter Weir, "Avalon", de Barry
Levinson e  "Bugsy", de Warren Beaty, entre outros.

Daviau fez palestra sobre cinematografia digital, e nela exibiu "Van
Helsing", seu mais recente trabalho, com direção de Stephen Sommers
(de A Múmia, O Retorno da Múmia e O escorpião Rei), e com Hugh
Jackman (o Wolverine de X-Men) no papel-título. filme recém-lançado no
circuito nacional.

Novas emulsões, restauração de matrizes audiovisuais, som, direção de
arte e produção de televisão são outros temas em análise durante a
semana que começou no dia 10 e segue até o dia 14 de maio,
encerrando-se com uma visita programada ao Projac, quando haverá
palestras de técnicos da TV Globo.


A SEMANA ABC É ABERTA AO PÚBLICO E OS INTERESSADOS DEVEM
SE INSCREVER ATRAVÉS DO SITE www.abcine.org.br.


        
EXPOSIÇÃO DE CÂMERAS ANTIGAS

Além dos seminários, a Semana ABC promove inédita mostra da
indústria cinematográfica, no Museu de Arte Moderna: é a Exposição de
Câmeras Antigas

O destaque é a Coleção M. Padovan, apresentando pela primeira vez ao
público do Rio de Janeiro peças raras da história da cinematografia,
como um projetor solar Megascope (de 1870), uma câmera Le Parvo
35mm (de 1928) e mais 49 ítens. A Coleção M. Padovan é organizada
cronologicamente e se caracteriza pela qualidade e estado de
conservação.

Local: Museu de Arte Moderna
Período: de 11 a 31 de maio de 2004
          

ACALS COMUNICAÇÃO / Andréa Cals
Assessoria de Comunicação, Fotografia e Divulgação
55 21 2265-7901 / 9755-1028
acals@infolink.com.br


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]