Produções paulistas se destacam em Atibaia 2007 ::  | Curta o Curta

Produções paulistas se destacam em Atibaia 2007

Por Guilherme Whitaker em 22/01/2007 15:02


PRODUÇÕES PAULISTAS SE DESTACAM
NO FESTIVAL DE ATIBAIA 2007




“Yansan”, um trabalho paulista feito em computação gráfica que localiza um mito da cultura Iorubá em pleno Japão futurista, e “Saba”, um flagrante na vida de um casal de centenários, foram os principais premiados do 2º Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual. Ambos os curtas-metragens são produções paulistas.

Os vencedores foram anunciados na cerimônia de encerramento do evento, conduzida pela apresentadora Domingas Person e realizada na noite deste sábado, 13 de janeiro, no Centro de Convenções de Atibaia.

Dirigido por Carlos Eduardo Nogueira, “Yansan” foi eleito melhor curta-metragem em 35mm e recebeu o troféu Sapuari, dezesseis mil reais dos organizadores, oito mil reais em equipamento de iluminação da locadora Quanta, quatro latas de negativo 35mm da Kodak e uma cópia em 35mm do Centro Técnico do Audiovisual do Ministério da Cultura.

Já “Saba”, da dupla Thereza Menezes e Gregório Graziosi, venceu na categoria curta-metragem em vídeo e, além do troféu Sapuari, mereceu oito mil reais dos organizadores e quatro mil reais em equipamento de iluminação da Quanta.

Competiram em Atibaia produções que tinham conquistado premiações principais em festivais brasileiros de expressão ocorridos em 2006. O júri do Festival de Atibaia – formado pelos cineastas Geraldo Moraes e Edu Felistoque, pelo crítico Celso Sabadin e pelos atores Alexandre Moreno e Gisele Itié – contemplou ainda as seguintes categorias:

– melhor direção: Kleber Mendonça Filho, por “Eletrodoméstica” (PE), com troféu Sapuari, recebe mil e quinhentos reais, ofertados pelo grupo São Luiz de Cinema;

– melhor fotógrafia: Ivo Lopes Araújo, por “Dos Restos e das Solidões” (dirigido por Petrus Cariry, CE), com troféu Sapuari e mil reais do grupo São Luiz de Cinema;

– melhor ator: Augusto Madeira, por “No Princípio Era o Verbo” (de Virgínia Jorge, ES), com troféu Sapuari; e

– melhor atriz: Magdale Alves, por “Eletrodoméstica” (Kleber Mendonça Filho, PE), com troféu Sapuari.

Com júri próprio, a Federação Internacional de Cineclubes (que realizou durante o Festival de Atibaia encontro de sua seção latino-americana) outorgou o prestigioso Troféu Dom Quixote a “Eletrodoméstica”, além de menções honrosas a “Canto de Cicatriz” (de Laís Chaffe, RS) e “Tem Um Dragão no Meu Baú” (Rosária, RJ).

Durante a cerimônia foi exibido o documentário “Reciclo”, sobre a reciclagem do lixo em Atibaia, obra dirigida por Joel Pizzini e realizada por alunos de seis oficinas técnicas oferecidas pelo festival.

O 2º Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual prestou ainda homenagem ao cineasta Anselmo Duarte, que comemora em 2007 45 anos da conquista da Palma de Ouro no Festival de Cannes com seu filme “O Pagador de Promessas”.

Mais informações podem ser acessadas através do website www.festivaldeatibaia.com.br.

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]