Riofilme promove edital de curtas em 35mm ::  | Curta o Curta

Riofilme promove edital de curtas em 35mm

Por Guilherme Whitaker em 22/06/2006 09:32


10o. Concurso de Roteiros de Curta-Metragem Riofilme 2006
Inscrições são de 27 a 30 de junho


Com o objetivo de estimular o desenvolvimento das atividades cinematográficas de natureza cultural e fomentar a produção audiovisual no Município do Rio de Janeiro, a RIOFILME lançou o edital de apoio à realização de obras audiovisuais cinematográficas de curta-metragem e de produção independente. Serão estimulados, com  R$ 50.000,00, 10 roteiros para filmes de curta-metragem na bitola original de 35mm com no máximo 15 minutos de duração. Confira o edital no site da Riofilme em www.riofilme.com.br 

O Curta o Curta fez algumas perguntas à Riofilme, a saber: 

Quais os maiores avanços que a Riofilme vê neste edital em relação aos passados?
Riofilme: Não houve avanços. Mantivemos o edital tal qual era no passado, exceto o de 2003 que foi para curtas prontos em vídeo.

Por que apenas produtoras podem se inscrever?
Riofilme: É apenas num primeiro momento. O projeto selecionado como pessoa física, a Riofilme fará o contrato com a pessoa juridica.

O último edital foi para finalização de curtas já prontos, que ganharam um transfer para 35mm.  Por que tal modelo nao foi repetido?
Riofilme: Manifestaram que o edital voltasse ao original, fomentando a realização.

Quando a Riofilme se mudou para Laranjeiras havia a esperança de que no local novo tambem houvesse uma sala de exibição que exibisse curtas e promovesse encontros relativos. Por que tal sala ainda não existe? Há alguma previsão para que ela venha a existir?
Riofilme: As Casas Casadas são patrimônio da Prefeitura e administrado pela Secretaria Municipal de Fazenda. Foi realizada licitação para exploração de dois cinemas e não teve comparecimento de nenhuma empresa, será reeditado no prazo de 30 dias.

O Curta o Curta também perguntou a opinião de Frederico Cardoso, produtor de dezenas de curtas, sobre este edital:

Acho que o principal problema desse edital já existia nos editais anteriores (se agravou, pois os custos cresceram e o prêmio não). O fato de existir a tal da carta de integralização de recursos somente para constar. A comissão julgadora deveria ser instruída para avaliar se o roteiro cabe no prêmio de 50 mil e não somente escolher o melhor roteiro (independente do valor) e retirar a tal carta da jogada, pois sabemos que é muito difícil que uma produtora coloque (até por que não tem) dinheiro na roda e muito menos conseguir um patrocínio que complete. Sempre acaba sobrando para a equipe ou elenco ou a produção se escaceta toda pra conseguir milhões de descontos ou coisas de graça, o que tira a energia que poderia (e deveria) ser direcionada para o objetivo principal - o filme - ou acaba por promover alterações na obra, já que a grana não dá nunca (aí se premia uma coisa e se produz outra)...Outra coisa que acho é que a Riofilme deveria produzir um dvd para cada edição do edital e difundir esses dvds e estimular exibições cineclubistas com seus títulos (fomentando os cineclubes existentes e a criação de novos). Frederico Cardoso, Cinemaneiro, Beco do Rato.

Riofilme / Casas Casadas Rua das Laranjeiras, 307
Laranjeiras 22240-004 Rio de Janeiro
RJ Tel 55 21 2225-7082 Fax 55 21 2557-6210 

 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]