Saiba os indicados ao prêmio Século XX na MFL 2007 ::  | Curta o Curta

Saiba os indicados ao prêmio Século XX na MFL 2007

Por Guilherme Whitaker em 31/01/2007 18:00


Indicados ao prêmio Século XX na MFL 2007


A MFL 2007 já tem seus primeiros filmes indicados ao troféu Filme Livre, o prêmio Século XX, destinado a filmes realizados no século passado. Trata-se de um prêmio único no Brasil e que a MFL oferta desde 2005. Os filmes  indicados pela curadoria do evento são: A LUTA, de Fábio Carvalho, FLIT, de Andreas Valentin e O PINTOR, de Joel Pizzini. Confira mais abaixo os textos que os curadores fizeram para tais indicações:

A sessão especial com todos os indicados a este prêmio você pode conferir na sala de Vídeo do CCBB na Sexta-feira 16/2 as 15h.

Os filmes concorrem à seguinte premiação:
- Sambacine - 06 diárias de aluguel de câmera 35mm modelo KCP-2M completa.
- Apema – Locação de equipamentos de luz.
- Kodak – 02 latas de negativo 35mm de 400 pés.

A LUTA, de Fábio Carvalho.
“O cinema e o boxe sempre tiveram um relacionamento "carinhoso" entre si. Provavelmente por um motivo específico: o pugilismo é, talvez, de todos os esportes, aquele que tem o conflito mais direto e visível. É um homem contra o outro, e o único objetivo é "apagar" o adversário. Sem armas, sem uniforme de super-herói, num espaço e num tempo específico. E mais nada. E cinema narrativo é conflito. O outro aspecto que atrai são os bastidores do boxe, já que envolve toda uma questão de luta de classes (me aponte um lutador que não tenha vindo da pobreza e ganhe um doce). Se até no Esteites é assim, imagine no terceiro mundo. E todo este coquetel gera questões ainda mais complexas e explosivas.Sabendo disso, Flávio Carvalho construiu a sua "A Luta" só observando, quietinho ali, como um bom mineiro, um duelo num ring e seus preparativos. Mostrando, inclusive, intencionais e generosos closes ginecológicos nas moçoilas que informam o número do round, o que não é meramente um voyerismo. A comparação com "Touro Indomável" é inevitável - tanto pela narrativa, quanto pelo preto-e-branco - mas tudo se torna ainda mais pungente, quando lembramos que o filme é um documentário, e que se passa no Brasil. Espero não ser piegas aqui, mas o pugilista do filme acaba sendo uma boa metáfora de povo, que apanha como boi ladrão para ter um pingo de dignidade." (Christian Caselli)
Programação:  * Dia 06-02-2007 - * 17:00 - Panorama 3 (CCBB - Sala de Cinema)
* Dia 16-02-2007* 15:30 - Panorama 3 (CCBB - Sala de Cinema)

FLIT, de Andreas Valentin
“Presente também na MFL de 2006, o diretor Andreas Valentim é um desses caras privilegiados que estavam no lugar certo e na hora certa. No caso deste filme, estava em Nova York, na época do exílio de Hélio Oiticica. Com uma câmera super-8 na mão e, em sintonia com HO, mil idéias na cabeça, a coisa do "registro histórico" passa a ter uma significação mais ampla. E "Flit" talvez seja o melhor desses filmes-provocação, em que o renomado artista plástico, o criador da instalação Tropicália, é alvejado no nariz com uma bomba de inseticida enquanto dormia. A sinopse mandada pra gente descreve que tal enredo é baseado "numa estória real" (!).(Christian Caselli)”
Programação * Dia 08-02-2007 18:30 - Panorama 12 (CCBB - Sala de Cinema)
* Dia 14-02-2007 -* 14:00 - Panorama 12 (CCBB - Sala de Cinema)

O PINTOR, de Joel Pizzini
“Ao realizar um documentário sobre a obra de Iberê Camargo, Joel Pizzini poderia ter feito um filme explicativo e didático, como uma espécie de biografia do pintor. Mas, ao contrário, a força do cinema de invenção de Pizzini é negar o documentário didático e promover um mergulho do artista e seu processo de criação, a sua relação pessoal com a arte como modo de fazer e viver a vida. Mesclando depoimentos de amigos com cenas do artista em seu ateliê e das próprias obras, “O Pintor” abre o escopo de seu objeto de estudo ao situar de forma intimista o "em torno" de seu processo de criação, em especial de uma geografia física bucólica que torna o filme quase como um suave acalanto. Esse poético e delicado mergulho, com o apoio da fotografia de Mário Carneiro, ganha seu plano-síntese em seu plano inicial, retomado ao final, quando, junto com a câmera, entramos em um túnel de luz e sombras do qual não queremos mais sair. (Marcelo Ikeda)”
Programação - Dia 08-02-2007 - * 15:30 - Panorama 10 (CCBB - Sala de Cinema)
* Dia 14-02-2007 - 17:00 - Panorama 10 (CCBB - Sala de Cinema)

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]