Sessão Coisas Nossas 1 ::  | Curta o Curta

Sessão Coisas Nossas 1

Por Guilherme Whitaker em 29/01/2006 21:15


Coisas Nossas 1 – 87`
Sala de Cinema: Domingo, dia 12, às 16h
Sala de Vídeo: Domingo, dia 19, às 15h

Sessão com filmes realizados pelos curadores, pelo júri e por membros da equipe da MFL.

CLASSIFICAÇÃO LIVRE, por Joel Pizzini

"A grande meia-verdade: a liberdade". William Blake

A Mostra do Filme Livre é efetivamente um fato "libertário" no roteiro audiovisual do país. Ela surgiu como alternativa ao clima “Formula 1” que se instaurou na maioria dos festivais brasileiros, (com exceção do “CineEsquema Novo”) e, que pelo assumido caráter de campeonato, estimulou o surgimento de filmes feitos especialmente para competir nesses eventos. No caso específico do curta-metragem, a fórmula é a seguinte: filmes ágeis, bem acabados, engraçados e enxutos como uma boa piada. Na esteira do “besteirol” dos anos 80 e, quase sempre estrelados por uma celebridade, esses confeitos traduziam uma postura cínica de certos realizadores. Outra vertente bem sucedida, que surgiu a partir da chamada “primavera do curta” (em fins dos anos 80), foi o “curta portifólio”, que tratava o formato como mero rito de passagem para a categoria maior, o longa-metragem. Esse fenômeno também foi consagrado nos festivais, gerando uma safra de curtas eficazes, de impacto com o público como se fossem “mini-longas”, reciclados para a platéia. Moral da estória: quem não se enquadrou nessas tendências hegemônicas, ficou totalmente à deriva. E, são justamente esses filmes à deriva que encontraram finalmente seu ancoradouro. A produção não-alinhada, inconformada, insana, comprometida, antes de tudo, com o “livre-arbítrio” autoral ganha enfim novo fôlego para emergir na cena audiovisual contemporânea. No meu caso particular, fui surpreendido na edição passada da MFL com o premio “Século XX” dado a um filme de 1 minuto que fiz em meados dos anos noventa, chamado “Piggy Bank”, que sem espaço de exibição mofava na minha prateleira... Graças à Mostra, ele teve uma sobrevida e hoje volta a circular pontualmente. A natureza atemporal da MFL permite que um certo cinema brasileiro seja re-visto, por critérios essencialmente cinematográficos, fazendo justiça a filmes que não se “enquadraram” nas tendências dominantes do “mercado cultural”. Sem a sombra das bitolas e categorias, o autor pode assim passar o espanador em seu acervo e colocar na roda novamente trabalhos muitas vezes expelidos da história por não confirmarem algum fenômeno comportamental conveniente à mídia ou aos curadores de plantão. Em plena “Retomada”, nada melhor do que mostrar, tornar público, experimentos que atravessaram o tempo e não foram devidamente digeridos em seu ano de produção, pelo original pecado de arriscar, transgredir, ou libertar a imaginação.

Atenção realizadores na contra-mão do "cinemão", as palavras de ordem agora são: 

Abaixo a ditadura dos temas, gêneros e bitolas !
Vamos re-inventar o mercado, a regra do jogo !
Viva o filme livre, para ser visto com olhos livres !
*(... ecoando o poeta Oswald Andrade em seu manifesto antropofágico, também na ordem do dia).

Acossada
RJ, 2005, 7 min, 16mm
Francesinha perdida no Rio de Janeiro se depara com mafiosos do cinema nacional. Quem poderá salvá-la?
Direção, Roteiro, Produção e Edição: Karen Akerman e Karen Black. Fotografia: Pedro Bronz. Edição de Som: Bum. Música: Godard Samples, Chico Buarque e Ruy Guerra. Elenco: Karen Black, Karen Akerman, Lourival Batista, Nilson Primitivo, Paulo Tiefenthaler, Ricardo Rodriguez e Ruy Guerra. Produtoras: Cineclube Pela Madrugada e Cachaça Cinema Clube.

Kinocopa
RJ, 2003, 20 min, Mini-DV/DVD
Copa do Mundo 2002. Brasil pentacampeão. A trajetória da seleção brasileira através do olhar dos torcedores, com a irreverente interferência do apresentador Godot Quincas.
Direção: Chico Serra e Igor Cabral Elenco: Godot Quincas.
Produção: Igor Cabral, Bruno Espírito Santo, Chico Serra, Jansen Ramos e Júlia Limaverde. Fotografia: Igor Cabral e André Albuquerque. Câmera: Clara Linhart, Chico Serra, Éthel Ramos e Tiago Escovedo. Som: Bruno Espírito Santo e Camila Santo. Edição: Igor Cabral.

O dia em que o imperador César Maia enfrentou flanelinha 007
RJ, 2006, 6 min, Hi-8/DVD
O dia em que o imperador César Maia enfrentou flanelinha 007
Direção, Câmera e Edição: Christian Caselli. Roteiro e Atuação: Godofredo Quincas. Produção: Guilherme Whitaker. Contato: poletica@terra.com.br

Kogi
RJ, 10 min
Direção: Paula Gaitán. Edição: Paula Gaitán e Ava Rocha. Edição de Som: Ava Rocha.

O Posto
RJ, 2005, 15 min., 16mm
Num local completamente deserto, um guarda vigia uma enorme caixa de madeira cujo conteúdo não pode ser revelado. Com a chegada de um misterioso viajante, o guarda passa a questionar qual o sentido de sua missão.
Direção e Roteiro: Marcelo Ikeda. Produção: Pedro Maranhão. Fotografia e Câmera: Daniel Neves. Som: Pablo Nery French. Arte: Marcella Morizot. Montagem: Tatiana Carvalho. Edição de Som: Rodrigo Oliveira e Emerson Valent. Elenco: Rodrigo Oliveira, Bruno Ferrari e Filipe Cangussú. Produtora: UNESA.

A Respiração
RJ, 2005, 7 min, Mini-DV/DVD
Estava o céu com sua imensa tela a tentar respirar, e a cidade com suas pinceladas urbanas a atrapalhar.
Direção, Roteiro, Produção, Fotografia, Câmera e Arte: Raphael Fonseca. Edição e Edição de Som: Christian Caselli.

Dormente
SP, 2005, 15 min, 35mm
Estações, trilhos e cabos elétricos alinhavam os quadros noturnos de "Dor-mente", que, sob luzes artificiais, revelam formas sem contorno, forças paralisadas, gestos repetidos, compondo a memória, os auto-retratos e a escuridão da viagem cotidiana.
Direção e Roteiro: Joel Pizzini. Produção: Joel Pizzini e Paloma Rocha. Fotografia: Dado Carlin, Marco Vale e Gianni Toyota. Som: Michelle Agnes e Ricardo Reis. Edição: Karen Akerman.

Plataforma
RJ, 2005, 7 min, Mini-DV/DVD
Fragmentos de uma menina em uma metrópole.
Direção, Roteiro, Produção, Fotografia, Arte, Edição e Edição de Som: Mariana Thesi. Câmera: Mariana Thesi e Ângela Thesi. 


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]