Sessão Curtas da Polônia neste domingo em São Paulo ::  | Curta o Curta

Sessão Curtas da Polônia neste domingo em São Paulo

Por Guilherme Whitaker em 27/06/2008 16:33


Domingo, 29 de junho às 18h

Sessão Curtas da Polônia, Preto... no Branco
e após a sessão, fique para um rápido bate-papo com o diretor Fausto Fuser.

classificação 14 anos, legendas em português

Entre os anos de 1965 e 1970, Fausto Fuser, brasileiro, estudou na Escola Nacional Superior de Cinema, a Filmówka - uma das “jóias” da educação das Artes na Polônia (que aliás, adora as Artes!). Na época, lá estudava-se Cinema e Teatro (este, bastante inclinado para a atuação cinematográfica). Hoje a Televisão está incluída de forma substancial na internacionalmente famosa escola da Ulica Targowa (Rua do Mercado), na cidade industrial de Lodz, no coração do país.

Na Filmówka, parte importante dos trabalhos escolares concentra-se nos curtas (ali chamados de “estudos”) que são o campo da prática.

Os 4 “estudos” exibidos neste domingo serão:

“Noz” /A Faca, de Fauto Fuser, fic, 5’ 37’’
Um operário polonês que regressa bêbado para casa, à noite, depois do trabalho pesado. Nem consegue jantar. A menina tem pesadelo com o acontecido e, na manhã seguinte, a caminho da escola, livra-se do problema menor... embalada por uma bossa-nova na rua principal de Lodz.

“Carmem”, de Fausto Fuser, fic, 5’ 07’’
Cantora do coral do Grande Teatro de Ópera de Lodz, na Polônia, reclama de ter sido traída pelo “sistema”, pois foi enganada com a promessa de participar de forma igualitária dos papéis de solista, nas óperas. Ela faz parte do coro que espera, na coxia, atrás do cenário, o momento de cantar o encerramento da ópera que transcorre brilhante, no palco. Com a morte da Carmem-solista, no palco, sob os aplausos para os solistas, ela finalmente se transforma na nossa Carmem.

“Gniady” /O Pangaré, de Fausto Fuser, fic, 11’ 05’’
Velho leva seu inútil pangaré para o sacrifício, em meio a recordações mais felizes, entre cavalinhos-bailarinos e sua bela treinadora, no circo da infância, distante-e-presente. No embate com a dura realidade, recusa-se a entregar os pontos.

“Wluczega” /O Vagabundo, de Fausto Fuser, fic, 21’ 30’’
Desesperado por não poder sustentar sua família, em dificuldades, um homem desempregado vaga pelos campos, à procura de trabalho; mete-se em complicações com a sociedade, sonhando em partir em liberdade com os pássaros. Adaptado do conto homônimo, do célebre escritor francês Guy de Maupassant.


Não percam as próximas sessões!!! Exibições gratuitas todo domingo às 18h.
Sala Cultura Inglesa - Centro Brasileiro Britânico
Rua Ferreira de Araujo, 741 - Pinheiros

Para enviar seu filme, entre em contato conosco: 3039-0575.

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]