Sessão Retrô MFL ::  | Curta o Curta

Sessão Retrô MFL

Por Guilherme Whitaker em 29/01/2006 21:16


Retrô MFL – 93`
Casa França-Brasil: Domingo, dia 12, às 19h
Sala de Cinema: Domingo, dia 19, às 16h 


Desde 2003 a MFL presta uma homenagem a um grande cineasta livre. Nesta sessão Retrô MFL o público terá a chance de ver e/ou rever dois filmes de cada um destes grandes nomes do cinema nacional independente, a saber: Fernando Spencer (PE), Elyseu Visconti (RJ) e Luiz Rosemberg Filho (RJ).

Também compõem a sessão 3 curtas realizados pelos curadores da MFL sobre os homenageados.


Capiba, ontem, hoje e sempre
PE, 1984, 10 min, 16mm
Documentário sobre a vida e obra do compositor Capiba.
Direção e Roteiro: Fernando Spencer. Fotografia e Edição: Carlos Alberto Campos.

Valente é o Galo
PE, 1974, 10 min, Super-8/VHS
Documentário sobre as origens das brigas de galo no Brasil.
Direção, Roteiro e Fotografia: Fernando Spencer. Produção: José Ronaldo Gomes. Edição: Carlos Régis.

Spencer, ontem, hoje e sempre
RJ, 2003, 10 min, Mini/DV-DVD
Videopoema em homenagem ao cineasta e crítico de cinema pernambucano Fernando Spencer, autor de mais de 40 curta-metragens desde o final dos anos 60. Através de um paralelo entre cenas de seus filmes e de uma visita ao Rio de Janeiro, promove-se um passeio nostálgico e íntimo à obra do realizador. Em comum, os temas da memória, da solidão e da saudade.
Direção e Roteiro: Marcelo Ikeda. Câmera e Edição: Ivo Lopes Araújo. Com Fernando Spencer. Contato: 21 22855744

Boi Calemba
RJ, 1979, 10 min, 35mm
Rodado em São Gonçalo do Amarante, na Ribeira do Potengi, Rio Grande do Norte, mostra o grupo do mestre Pedro Guajiru interpretando várias cantigas. 12 figurantes são acompanhados de rabeca, cavaquinho e pandeiro. O bumba-meu-boi, boi-calemba, boi-bumbá ou simplesmente boi, é um auto popular formado no norte do Brasil, da Bahia para cima, pela reunião de vários reisados tradicionais, ao redor da dança do boi, possível reminiscência das tourinhas de Portugal.
Direção, Produção, Fotografia e Câmera: Elyseu Visconti Cavalleiro. Som Direto: Pietro La Câmera.

Cavalo-marinho da Paraíba
RJ, 1979, 10 min, 35mm
O cavalo-marinho é um dos mais tradicionais autos de Natal conservados pelo povo do Norte e Nordeste do Brasil, com vocação satirizante, incontida, lógica, realizada no meio da mais pobre das assistências compreensivas. O auto de Natal que vemos na cidade de Bayeux, na Paraíba, preenchendo para o povo as horas longas de espera da missa do galo, é uma rara sobrevivência dessa forma primitiva que mais tarde, em outros lugares, viria a se denominar bumba-meu-boi.
Direção, Produção, Fotografia e Câmera: Elyseu Visconti. Som: Pietro La Câmera. Edição: Rubens Amorim. Contato: 21 21 26435808

Elyseu
RJ, 2005, 6 min, Mini-DV/DVD
Mestre do cinema marginal brasileiro, Eliseu Visconti esteve na Festa Livre de 2004 e aqui é singelamente homenageado. Direção: Pedro Bronz e Raquel Diniz. – Contato: pedrobronz@pelamadrugada.com.br


Experimental


Desobediência
RJ, 1991, 35mm, 10 min
Adaptação livre do poema “Cântico Negro” de José Régio.
Direção e Roteiro: Luiz Rosemberg Filho. Fotografia e Câmera: Renaud Leenhardt. Elenco: Ingrid Vorsatz.

Também será exibido um curta inédito em homenagem ao Rosemberg, feito por Christian Caselli especialmente para a MFL 2006.


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]