Site faz 5 anos e se transforma em Distribuidora ::  | Curta o Curta

Site faz 5 anos e se transforma em Distribuidora

Por Guilherme Whitaker em 07/10/2005 17:14



Site faz 5 anos e se transforma em Distribuidora de curtas


Ao mesmo tempo que comemora 5 anos de vida independente o site Curta o Curta, pioneiro na regular exibição online de filmes curtos no Brasil, se prepara para dar um passo que deverá facilitar a vida e o trabalho de quem faz curtas e busca espaços, também remunerados, para difundir seus trabalhos.   Em sociedade com Marcus Mannarino, Guilherme Whitaker, criador do saite, acaba de abrir uma empresa de distribuição de filmes chamada exatamente Curta o Curta, com sede na Lapa carioca.


Guilherme Whitaker e Marcus Mannarino, sócios da distribuidora Curta o Curta

O lançamento da nova empresa será nesta segunda, 10-10, na Casa Rosa, numa festa com direito a bolo com velinhas e exibição de curtas inéditos. Saiba mais da festa e imprima sua filipeta com desconto aqui.

A dupla vê muitas razões para tal investimento no curta nacional, como a crescente quantidade de filmes produzidos e o singelo fato de não haver ainda nenhuma empresa distribuindo profissionalmente curtas. Para Mannarino "a origem da distribuidora está na dedicação e no trabalho que vem sendo desenvolvido em torno do curta-metragem desde 2000 pelo site Curta o Curta... Hoje com 75 filmes disponíveis, o site possui um público também crescente, que em setembro bateu os 20 mil visitantes únicos. Este é um resultado muito bom para um veículo independente, mostra que tem conquistado visibilidade e credibilidade em meio ao público interessado em curta-metragem  justamente pelo trabalho que desenvolve na produção e na difusão de curtas."

Já para Whitaker, "o mercado de curtas no Brasil é, desde sempre e ainda, focado numa engenharia cultural, não comercial. Existem 96 eventos de cinema e video no Brasil, sendo que quase metade (43) aceita curtas (fonte: Guia Kinoforum). Se considerarmos a produção de 500 curtas por ano e uma média de custo de, por exemplo R$5.000,oo, por curta, teremos um investimento anual de R$2.500.000,00 apenas na produção destes filmes. E se pensarmos que tais números tendem a crescer este mercado torna-se interessante, sendo de fato um nicho a ser explorado a médio/longo prazo, o que é apenas ótimo. Nós viemos para ajudar a sacudir a poeira do ambiente e deixar assim mais claro a todos que o curta-metragem  faz bem à saúde e que, sendo feito e tratado com inteligência e profissionalismo, é também um ótimo produto não apenas cultural  mas com potencial comercial."  

A distribuidora já tem 20 filmes em seu catálogo, inclusive 3 curtas inéditos, a saber; Antes/Depois, de Christian Caselli, A última fábrica, de Felipe Nepomuceno e Pilhas, baterias e modernidade, de Robson Lopes e alguns premiados, como os curtas O filme que nunca existiu, de Sérgio Valério e Automusic, de Christian Caselli.  A partir de outubro o serviço começará a ser promovido no site e qualquer realizador poderá ter seu filme distribuído e exibido pelo Curta o Curta.

Conheça um pouco da história do site Curta o Curta clicando aqui mesmo


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta




[confira outras notícias]