Spcine lança linhas de financiamento para longas-metragens ::  | Curta o Curta

Spcine lança linhas de financiamento para longas-metragens

Por Curta o Curta em 28/04/2015 15:19


A Spcine - Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo lançou as primeiras linhas de seu Programa de Investimento em parceria com o Programa Brasil de Todas as Telas, gerenciado pela ANCINE com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual - FSA. Nesta primeira fase, quatro editais investirão um total de R$ 20 milhões na produção e distribuição de longas-metragens. Deste valor, R$ 10 milhões serão aportados pelo Brasil de Todas as Telas.

A ação de arranjos financeiros estaduais e regionais do Programa Brasil de Todas as Telas busca estimular o desenvolvimento regional da produção audiovisual brasileira por meio de parcerias com governos municipais e estaduais. Para junho está previsto o lançamento de novos editais da Spcine, com investimentos de R$ 10 milhões em produção independente para a TV.

O diretor-presidente da ANCINE, Manoel Rangel, saudou a iniciativa: “Para a ANCINE e o governo federal, esta parceria com a Spcine é fundamental. A política pública para o audiovisual brasileiro não deve ficar concentrada apenas em uma esfera de governo. Para desenvolver talentos locais e levar nossa produção à população de todo o país, é preciso que estados e prefeituras também articulem políticas e parcerias como esta”, afirmou.

Pela Linha 1 serão investidos R$ 7 milhões em projetos de obras de longa-metragem de ficção, documentário e animação apresentados por produtoras paulistas independentes. O regulamento do edital prevê apoio máximo de R$ 1 milhão por proposta, sendo garantida a seleção de ao menos um projeto de baixo orçamento (até R$ 1 milhão), dois projetos de documentário (até R$ 600 mil) e dois projetos de ficção ou animação de novos realizadores, em seus primeiros ou segundos filmes (até R$ 300 mil). A Linha 1 funciona na modalidade concurso e recebe inscrições até o dia 10 de junho.

A Linha 2 do pacote lançado pela Spcine disponibiliza R$ 3 milhões para investimento em distribuição de filmes de médio e pequeno porte. Por esta linha serão oferecidos à distribuidoras paulistas recursos para projetos com lançamento entre 10 e 100 salas de cinema. O apoio pode ir de R$ 100 mil a R$ 400 mil. A Linha 2, assim como as linhas 3 e 4, voltadas para longas-metragens com maior expectativa potencial de mercado, funcionará por meio de fluxo contínuo e começará a receber inscrições a partir do dia 1º de junho.

 

A Linha 3 vai conceder até R$ 1 milhão para a produção de longas-metragens com compromisso de lançamento em no mínimo 200 salas e até R$ 500 mil para a produção de filmes com previsão de lançamento entre 100 e 200 salas. O volume total de recursos nesta linha é de R$ 6 milhões. Como pré-requisito para a inscrição, é necessário que a produtora paulista tenha contrato firmado com uma distribuidora, prevendo investimento de pelo menos R$ 1 milhão em P&A e lançamento em número mínimo de salas.

Já a Linha 4 oferece oportunidades para distribuidoras de todo o país, desde que associadas a empresas paulistas de distribuição. A distribuidora proponente deve apresentar contrato de distribuição do filme firmado com uma produtora paulista independente, que preveja lançamento em um mínimo de 300 salas e investimento de R$ 1 milhão em P&A. Serão disponilizados R$ 4 milhões, sendo que o apoio máximo por projeto é de R$ 1 milhão.

Inscrições

As inscrições devem ser realizadas pela plataforma online SPCultura. A Spcine preparou ainda um manual com um passo a passo detalhado para orientar os interessados. Também estão previstos workshops presenciais com datas e locais a serem divulgados em breve. As inscrições para a linha 1 já estão abertas e seguem até o dia 10 de junho. Já para as linhas 2, 3 e 4, que funcionam em fluxo contínuo, será possível se inscrever a partir de 1º de junho.

Apoio ao desenvolvimento da produção regional brasileira

O Programa Brasil de Todas as Telas é a maior e mais importante iniciativa de fomento ao setor audiovisual já desenvolvida no país, com recursos da ordem de R$ 1,2 bilhão, oriundos do FSA. Uma das ações, no eixo que visa fomentar a produção e difusão de conteúdos, busca estimular o desenvolvimento regional da produção brasileira por meio de parcerias com governos municipais e estaduais.

A suplementação de recursos oferecida pelo Programa é proporcional ao aporte dos órgãos e entidades locais seguindo os seguintes parâmetros: até duas vezes os valores aportados pelos órgãos e entidades das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste; e até uma vez e meia os valores aportados pelos órgãos e entidades da região Sul e dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. No caso do Rio de Janeiro e de São Paulo, o programa investe até o mesmo valor disponibilizado.

Até o momento, 28 editais regionais já foram lançados em parceria do Programa Brasil de Todas as Telas com entidades e órgãos públicos estaduais e municipais em todas as regiões do País e outros 16 estão em negociação. Para dúvidas sobre a suplementação de recursos do Programa Brasil de Todas as Telas, entre em contato pelo e-mail suplementacao.fsa@ancine.gov.br.

Fonte: ANCINE


Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta


[confira outras notícias]