Zé do Caixão no Cineclube Curta Circuito, em Beagá ::  | Curta o Curta

Zé do Caixão no Cineclube Curta Circuito, em Beagá

Por Guilherme Whitaker em 10/03/2008 08:42


PANORAMAS
JOSÉ MOJICA MARINS

A Associação Curta Minas/ABD-MG tem o prazer em apresentar o Cineclube Curta Circuito 2008. Para a abertura do Curta Circuito, dia 10 de março, segunda-feira, às 19h, no Cine Humberto Mauro - Palácio das Artes, com entrada franca, apresentaremos uma sessão especial com a participação de um dos mais importantes cineastas brasileiros: José Mojica Marins.

José Mojica Marins é o criador de um dos personagens mais importantes e marcantes da cinematografia brasileira: o Zé do Caixão. O que essa sessão pretende trazer à tona, no entanto, é o cineasta que existe por trás do personagem. Isso porque, como cineasta, Mojica se impõe... e nos impõe um mundo particular. Mundo este, diga-se de passagem, povoado por medos, taras e traumas inerentes à própria existência. E é daí que parece florescer o grande "tema" de seu cinema: o conflito entre os instintos animais do homem e o seu superego regulador, sustentado pela moral e pela religião. Se, a partir disso, Zé do Caixão (o personagem) surge para colocar as convicções de uma sociedade moralista à prova diante do burlesco e da barbárie, isso apenas comprova a extrema habilidade do cineasta em submeter todo um "hall" de criaturas e situações absurdas a questionamentos e provocações de cunho, no fim das contas, absolutamente filosófico. Nesses curtas-metragens raros, poderemos ver um Mojica, desde o início de sua carreira, dono dos fundamentos cinematográficos. Um cinema antes dos mitos e da notoriedade internacional. É o Mojica ainda sem Zé do Caixão: o grande cineasta que é, afinal, precede o grande personagem que criou.

Mais informações e Curiosidades sobre o realizador

José Mojica Marins, conhecido como Zé do Caixão(São Paulo, 13 de março de 1936), foi o primeiro cineasta a produzir filmes de horror no Brasil.
O personagem Zé do Caixão nasceu de um pesadelo de Mojica. No sonho, um homem de capa preta e cartola arrastava o cineasta para o túmulo onde figurava sua data de morte. Mojica acordou em pânico e perdeu o sono, mas anotou tudo. A primeira aparição do personagem foi no filme À Meia-Noite Levarei Sua Alma (1963). Desde então, ele apareceu em diversos filmes.
Mojica teve seus títulos lançados na Europa e nos Estados Unidos da América, onde participou de mostras, festivais e recebeu prêmios.

Descoberto pela crítica internacional, foi elogiado nas páginas das revistas norte-americanas Cult Movies e Billboard e da francesa Cahiers du Cinema. Sua obra cinematográfica, de fato, merece destaque pelo que tem de mambembe, de circense e da tradição da cultura popular brasileira, tudo isso transposto - sem a menor cerimônia - para a linguagem cinematográfica.

Filmes que serão Exibidos

Evolução (Homens versus máquinas) | SP, 1979, 8’, 35 mm
Botões são pressionados de maneira frenética, até que alguém detona a bomba atômica e o homem retorna ao tempo das cavernas.

Reino sangrento | SP, 1950, 9’, 16 mm
Aventura ambientada na selva amazônica. Dois garotos são feitos prisioneiros por um sultão malvado e levados ao palácio. Registro mais antigo da obra do diretor.

Sentença de Deus | SP, 1955-56, 17’, 35 mm
Drama noir sobre uma família desestruturada. O filme foi interrompido por sucessivas mortes no elenco.

Simplesmente mulher (A imigrante) | SP, 1979, 9’, 35 mm
A trajetória de uma mulher especial e misteriosa é contada desde sua chegada ao Brasil.


Cineclube Curta Circuito - 2008
Panoramas – José Mojica Marins
Data: 10 de Março
Local: Cine Humberto Mauro, Palácio das Artes
Horário: 19h
Classificação Indicativa: 16 anos
Assessora de Imprensa Cineclube Curta Circuito
Daniela Fernandes – 98059625

O Cineclube conta com o patrocínio da NET e com os apoios culturais da Rede Minas, Guia BH, Rádio Inconfidência, Programa Curta e Vsnet. O projeto é realizado através dos benefícios das Leis Municipal e Estadual de Incentivo à Cultura.

Comente aqui...


Você precisa digitar algo na caixa de texto.
Não foi possível enviar seu comentário.
Informe um e-mail válido.
Você precisa informar um nome.
Você precisa digitar algo na caixa de texto.

Jornal do Curta

[confira outras notícias]